Zinedine Zidane

Meio campista
797 Jogos Oficiais
15 Títulos Oficiais
156 Gols Marcados
Zinedine Zidane França - Marselha - França
Nascimento 22 de junho de 1972
Falecimento -
Apelidos Zizou
Carreira Início: (1989) Cannes
Término: (2006) Real Madrid
Características Altura: 1,85 m
Ambidestro
Posição / Outras posições Meio-campista
Copa do Mundo

1998

Mundial de Clubes

1996, 2002

UEFA Champions League

2001-02

Melhor do Mundo/Bola de ouro

1998, 2000, 2003

Perfil / Estilo do jogador

Enquanto esteve nos gramados pela Europa, Zinedine Zidane esbanjou talento e classe por onde passou. Com um passe refinado, visão de jogo e poder de finalização, o meia conquistou multidões principalmente com as camisas de Juventus, Real Madrid e seleção francesa. Embora fosse muito frio dentro de campo, até mesmo por ser o pensador dos times que representou, o jogador também teve os seus momentos de explosão, como na grande final da Copa do Mundo de 2006. Contudo, mesmo com essa particularidade, acompanha-lo dentro de campo, era como ouvir uma boa música clássica no silêncio da noite.

Categoria de base

Data Clube    
1981–1982 AS Foresta    
1982–1983 US Saint-Henri    
1983–1986 SO Septèmes-les-Vallons    
1986-1989 Cannes    

Clubes em que atuou

Data Clube Jogos Gols
1989–1992 Cannes 71 6
1992–1996 Bordeaux 177 39
1996–2001 Juventus 212 31
2001-2006 Real Madrid 229 49

Histórico pela Seleção

Ano Seleção Jogos Gols
1994-2006 França 108 31

Conquistas por Clubes

Clube Título Temporada
Bordeaux Copa Intertoto da UEFA 1994-95
Juventus Mundial Interclubes 1996
Juventus Supercopa da UEFA 1996
Juventus Campeonato Italiano 1996-97, 1997-98
Juventus Supercopa da itália 1997
Juventus Copa Intertoto da UEFA 1998-99
Real Madrid Liga dos Campeões 2001-02
Real Madrid Supercopa da Espanha 2001, 2003
Real Madrid Mundial Interclubes 2002
Real Madrid Supercopa da UEFA 2002
Real Madrid Campeonato Espanhol 2002-03

Conquistas pela Seleção

Título Ano
Copa do Mundo 1998
Eurocopa 2000

Conquistas Individuais

Prêmio Ano Representando
Melhor jogador do mundo pela FIFA 1998, 2000, 2003 Juventus, Real Madrid
Bola de Ouro 1998 Juventus
Melhor jogador jovem da Ligue 1 1994-95 Bordeaux
Melhor jogador da Ligue 1 1995-96 Bordeaux
Melhor jogador estrangeiro da Serie A 1997, 2001 Juventus
Melhor jogador da Serie A 2001 Juventus
Melhor jogador da Eurocopa 2000 Seleção Francesa
Melhor jogador estrangeiro da La Liga 2002 Real Madrid
Jogador Europeu do ano 2002 Real Madrid
FIFA 100 2004

Desempenho

0,195
Média
Gols por jogo
0,93
Média
Títulos / Anos de carreira (Profissional)
Força
4
Passe
5
Controle de Bola
5
Drible
4
Velocidade
3
Técnica
5
Finalização
4
Condicionamento Físico
4
Fundamentos Defensivos
1

Biografia

Zinedine Zidane: o grande maestro francês

Zinedine Zidane: o grande maestro francês.

A partir dos anos 1990, o futebol passou a ficar mais rápido e dinâmico, porém naquele período, ainda havia espaço jogadores de classe, caso de Zinedine Zidane. De técnica refinada e um exímio controle de bola, o meia francês encantou o mundo com sua qualidade de passe e visão de jogo.

Embora de família argelina e de ascendência islâmica, Zidane nasceu na França e foi revelado pelo modesto Cannes. Logo depois, o jogador teve notável passagem pelo Bordeaux para em seguida brilhar com as camisas de Juventus e Real Madrid. Durante passagem por essas equipes, Zizou faturou a Bola de Ouro em três oportunidades, em 1998, 2000 e 2003.

Em questão de conquistas, pela Juventus, o meia foi o principal destaque, conseguindo em duas oportunidades chegar até a final Liga dos Campeões da Europa. Porém, ele só conseguiria um título da competição, com a camisa do Real Madrid, na temporada 2001-02.

Como não poderia ser diferente, Zidane também brilhou na seleção francesa. Como principal conquista pelos azuis, o meia faturou o primeiro título de Copa do Mundo da França, em vitória na final sobre o Brasil em 1998. Oito anos mais tarde, o craque francês passou perto de conquistar mais um título mundial, mas esbarrou na Itália, naquele fatídico episódio da cabeça em cima do zagueiro italiano Marco Materazzi.

Após encerrar a carreira como jogador, Zidane ainda voltou a brilhar no futebol, dessa vez como treinador. Sob o comando do Real Madrid, equipe no qual se destacou dentro dos gramados, o francês faturou um tricampeonato da Liga dos Campeões e dois Campeonatos Espanhóis. Fato que o tornou um dos maiores ídolos da história do clube, como jogador e treinador.

Infância, histórico e inspirações

Zinedine Zidane na base do Cannes.

Zinedine Yazid Zidane nasceu no dia 23 de junho de 1972, na cidade de Marselha, no sul da França. Apesar de ter nascido em território francês, Zizou – como mais tarde ficaria conhecido – vem de família argelina e islâmica, pois seus pais deixaram a Argélia em busca de melhores condições de vida.

Seu início no futebol se deu quando tinha apenas 5 anos de idade, ao atuar em partidas com outras crianças no conjunto habitacional onde vivia. Aos 9 anos, seria a sua vez de atuar em seu primeiro clube nos juniores, o AS Foresta, equipe da região onde nasceu.

Pouco depois, o jovem jogador atuou por equipes como US Saint-Henry, no qual atuou por uma temporada, e SO Septèmes-les-Vallons, no qual atuou por três temporadas. Até que em 1986, Zidane chegou ao Cannes, após ser descoberto em um treinamento de três dias, realizado pela Federação Francesa, que tinha como intuito revelar jovens jogadores. Na base da equipe, o craque promissor atuou por três anos, até ser promovido ao time principal.

Nesse meio tempo, enquanto atuava em equipes de base na infância, Zidane organizava pequenas “Copas do Mundo” com seus amigos da vizinhança, dando como prêmio um troféu de papel alumínio. Tudo isso, sob inspirações de seus grandes ídolos que assistira em mundiais, como Blaž Slišković, Enzo Francescoli (jogador no qual inspirou o nome Enzo a seu filho) e Jean-Pierre Papin. Contudo, mal sabia ele que anos mais tarde, levantaria uma verdadeira taça de Copa do Mundo.

1989-92 – Cannes: o início no profissional

Após se destacar nas categorias de base do Cannes, Zinedine Zidane recebeu a oportunidade de ficar seis semanas hospedado no clube, quando tinha apenas 15 anos, deixando a família em sua cidade natal. Esse período serviria para o jogador ser testado na equipe principal, a fim de provar de que era digno de atuar em nível profissional. Contudo, ele foi tão bem, que antes mesmo do fim do prazo de sua estádia no clube, logo assinou um contrato profissional.

Mas, apesar de se destacar em campo, Zidane tinha um comportamento explosivo, ainda mais porque era discriminado por conta de sua religião. Sabendo disso, seu então treinador, Jean Varraud, incentivou o jogador a canalizar essa raiva com a bola nos pés. E foi isso que o craque francês fez.

Sua estreia pelo profissional ocorreu em 1989, aos 16 anos de idade, em partida contra o Nantes, pelo Campeonato Francês. Dali em diante, Zidane seria o principal destaque de sua equipe em campo, tanto que logo em sua primeira temporada levou o Cannes a uma inédita classificação para a Taça UEFA (atual Liga Europa).

Não demorou muito para que toda a classe e domínio de jogo de Zizou chamasse atenção de times maiores do futebol francês. Sem contar que em 1992, seu clube, o Cannes, foi rebaixado para a segunda divisão da França. Procurando um espaço melhor no cenário nacional, não restou outra opção ao jovem jogador a não ser deixar o clube.

Dessa forma, sua passagem pelo modesto time durou quatro temporadas, somando 71 jogos e 5 gols.

1992-96 – Bordeaux: projeção maior dentro da França

Zinedine Zidane foi contratado pelo Bordeaux em 1992, pela quantia de 7 milhões de Euros. Curiosamente, ele quase foi parar no time do coração, o Olympique de Marselha, de sua cidade, mas o clube não acertou os últimos detalhes de sua contratação.

A estreia de Zizou com a com a camisa do Bordeaux se deu em jogo válido pelo Campeonato Francês de 1992-93, em duelo contra o Lyon. Mesmo com o placar em branco naquele dia, a partir de então, Zidane foi se firmando como titular de sua equipe. Seu destaque no clube foi tão impressionante, que o levou a sua primeira convocação pela seleção francesa já no ano seguinte, em 1994.

Encarregado de pensar o jogo, o meia foi a principal peça em meio a campanhas surpreendentes do Bordeaux no cenário europeu. Na temporada 1994-95, por exemplo, ele faturou a Copa Intertoto (torneio semelhante à Conference League) com a camisa do time francês. Já em 1995-96  ano que foi eleito o melhor jogador da Ligue 1, chegou à grande final da Taça da UEFA, deixando para trás um dos favoritos ao título, o Milan. Na ocasião, a equipe de Zizou só esbarrou mesmo no Bayern Munich, que venceu as duas partidas da decisão.

Ao chegar à grande final de um torneio tão importante do futebol europeu, Zidane despertou a atenção de grandes times do velho continente, dentre eles a Juventus. Sendo assim, ficou difícil para o Bordeaux segurá-lo, resultando em sua despedida do clube após 177 partidas e 39 gols.

Juventus: Zinedine Zidane alcança a maturidade como jogador e conquista o topo do mundo

Contratado por 5,5 milhões de Euros, valor abaixo do que foi pago pelo Bordeaux ao Cannes, Zinedine Zidane chegou à Juventus em 1996. À época, o valor de sua transferência não foi tão expressivo, por conta de sua atuação abaixo da crítica na Euro daquele ano.

Zidane ainda foi rejeitado no futebol inglês por equipes como Blackburn e Newcastle, além do Manchester United, sob responsabilidade de Sir Alex Fergunson. Na ocasião, o treinador dos Red Devils acreditava que pelo motivo de Zizou atuar na mesma função de Eric Cantona, estrela da equipe, poderia ocasionar um atrito.

Na época, Zidane chegava à Juventus como uma jovem promessa, já que havia brilhado apenas no futebol francês. Mas, aos poucos, o jogador foi mudando essa imagem através de suas atuações, chegando a ser comparado com outra lenda francesa dos Bianconeri, Michel Platini. Embora seu início não tenha sido nada fácil, ainda mais por ter sofrido um acidente de carro antes de estrear no futebol italiano.

Sua estreia pela Velha Senhora ocorreu no Campeonato Italiano de 1996-97, em empate contra o Reggina pelo placar de 1 a 1. Não demorou muito para o jogador logo se firmasse como titular da equipe, algo que ocorreu em sua primeira temporada com a camisa da Juventus. De quebra, ele ainda conquistou o prêmio de melhor estrangeiro da Série A italiana, ainda em sua temporada inicial.

Em questão de títulos, Zidane conquistou o bicampeonato italiano entre 1996 e 1998, o Mundial Interclubes de 1996, a Copa Intertoto e a Supercopa da Itália. Na temporada 1996-97, ele passou perto de conquistar a Liga dos Campeões, mas sua equipe perdeu para o Borussia Dortmund na final. Já na temporada seguinte, o título bateu na trave mais uma vez, após derrota na decisão para o Real Madrid.

1998 e 2000: Conquistas de dois prêmios como melhor do mundo

Com tanto sucesso com a camisa da Juventus, Zidane foi eleito o melhor do mundo em duas oportunidades. A primeira delas foi em 1998, quando ao chegar à final da Liga dos Campeões daquele ano e conquistar o mundo pela França, o jogador recebeu o Prêmio Bola de Ouro da France Football e o Prêmio The Best da FIFA. Na ocasião, ele superou o croata Davor Suker do Real Madrid e Ronaldo Fenômeno da Internazionale.

Já sua segunda conquista de prêmio ocorreu no ano 2000, ao ser eleito pela FIFA o melhor do mundo, mesmo sem uma grande campanha de sua equipe nas competições em que disputou. Fato que mostra o quanto o jogador foi um primor tecnicamente, se destacando de maneira individual. Naquele ano, ele deixou para trás nada menos que Luís Figo e Rivaldo.

Dupla francesa: parceria de sucesso no meio-campo com Deschamps

Nas duas oportunidades em que esteve próximo de faturar a Liga dos Campeões, Zidane formou dupla de sucesso no meio-campo com seu compatriota Didier Deschamps. Ambos atuaram juntos por três temporadas e ainda reeditaram parceria de sucesso na Copa do Mundo de 1998 no título mundial da França.

Além de Deschamps, Zidane ainda esteve ao lado de outras lendas como Alessandro Del Piero, Edgar Davids, Filippo Inzaghi, Christian Vieri, dentre outros. Junto com eles, o meia brilhou e serviu como a cabeça pensante de um time tão talentoso.

Ao se destacar em uma forte equipe como aquela, não deu outra, e Zidane despertou a atenção do Real Madrid, que dava inicio ao projeto dos Galácticos. Á época, era praticamente impossível concorrer com os merengues em relação a investimento, pois o presidente do clube, Florentino Perez, estava investindo pesado no futebol da equipe. Sendo assim, Zizou deixou a Juventus em 2001, após 212 partidas e 31 gols.

2001-2006 – Real Madrid: Zinedine Zidane chega como o mais caro da história para reforçar os Galácticos

Para dar o ponta pé inicial no seu projeto de galácticos, o Real Madrid trouxe Zinedine Zidane como a primeira grande contratação. Na época, o jogador foi trazido pelo valor de 77,5 milhões de Euros, contratação mais cara da história até então.

A estreia de Zizou pelo time merengue ocorreu no Campeonato Espanhol de 2001-02, em derrota para o Valência pelo placar de 1 a 0. Contudo, essa derrota não refletiria em nada sobre o que seria a passagem do jogador no Real Madrid.

Até porque, logo em sua temporada de estreia, o meia conquistaria o seu primeiro grande título da carreira, a tão sonhada Liga dos Campeões. Na competição, ZIdane foi essencial, tendo marcado o gol que garantiu o título à sua equipe em cima do Bayer Leverkusen. Com um verdadeiro golaço em chute fora da área, o craque francês desempatou a partida, que estava em 1 a 1, e se sagrou campeão europeu.

Após conquistar a Europa, no final do ano de 2002, de quebra, Zidane ainda conquistou o mundo com a sua equipe. Após bater o Olímpia do Paraguai pelo placar de 2 a 1, o jogador levantou a taça do Mundial Interclubes. Inclusive, aquele título marcou o inicio de sua parceria com Ronaldo Fenômeno.

Já na temporada seguinte, o meia foi campeão espanhol, já contando com a parceria de Luís Figo, que viera do Barcelona. Nesse meio tempo, Zidane ainda faturou a Supercopa da UEFA e a Supercopa da Espanha, completando a saga dos galácticos, que foi formalizada com a chegada de David Beckham.

No Real Madrid, a passagem de Zidane durou até 2006, ano em que resolveu se aposentar. Sendo assim, ele deixou o clube após 229 partidas e 49 gols.

2003: Novamente melhor do mundo

Após as conquistas da Liga dos Campeões de 2001-02 e do Campeonato Espanhol de 2002-03, Zidane mais uma vez ficou no radar da FIFA para ser eleito melhor do mundo. Sendo assim, não deu outra, e o jogador conquistou mais o prêmio de melhor jogador do planeta.

Na ocasião, ele superou seu compatriota Thierry Henry que estava se destacando no Arsenal, e seu companheiro de equipe, Ronaldo Fenômeno.

Aposentadoria e carreira pós-aposentadoria

Zizou e sua despedida do Real Madrid.

No ano de 2006, Zinedine Zidane estava em boa forma. Como a principal estrela de sua seleção para a Copa do Mundo daquele ano, o jogador apresentava um bom futebol com a camisa do Real Madrid. Tanto que em partida contra o Sevilla, válida pelo primeiro turno do Campeonato Espanhol, ele deu um show em campo e marcou um hat-trick em vitória madrilenha por 4 a 2.

Porém, naquele ano, o jogador fez uma revelação que surpreendeu a todos. Zidane anunciou que se aposentaria ao final da Copa do Mundo na Alemanha, motivado pela má fase do Real Madrid, a pior do clube em 52 anos.

Sendo assim, a última partida de Zidane como jogador profissional em clubes foi justamente contra o Sevilla, no segundo turno do Campeonato Espanhol. Na ocasião ele chegou a marcar um gol, em derrota por 4 a 3. Já seu último jogo na casa do Real Madrid, no qual marcou as homenagens em relação a sua despedida dos gramados, ocorreu em empate por 3 a 3 contra o Villareal.

Naquele dia, os jogadores do Real Madrid lhe prestaram homenagens com o seu nome às costas em todas as camisas. Enquanto mais de 80.000 torcedores abarrotavam o Santiago Bernabéu ostentando faixas com os seguintes dizeres “Obrigado por sua Magia”. Era o fim da carreira de um jogador que se aposentara tão jovem, com apenas 34 anos.

Luca Zidane, Enzo Zidane, Theo Zidane e Elyaz Zidane: todos filhos jogadores de futebol

Zinendine Zidane tem quatro filhos e todos eles seguiram os passos do pai e se tornaram jogadores de futebol. O primogênito é Enzo Zidane, que recebera esse nome justamente em homenagem ao craque uruguaio Enzo Francescoli. Em sua carreira, Enzo atuou como meia nas categorias de base do Real Madrid, mas não decolou na equipe e foi jogar em times menores da Espanha.

O segundo dos filhos de Zinedine é Luca, que atua na posição de goleiro e assim como o irmão mais velho, atuou na base do Real Madrid. Porém, ele teve a chance de atuar no time principal, embora que por pouco tempo, logo partindo para outros times menores do futebol local.

Já o terceiro filho de Zidane é Theo, que também atua como meia e assim como seus irmãos, se formou na base do Real Madrid, onde permanece até hoje. E por fim, o mais jovem é Elyaz Zidane, que ainda é menor de idade e também atua na base madrilenha, mas como lateral-esquerdo.

Zinedine Zidane repete sucesso como técnico: 3 Champions Leagues pelo Real Madrid

Após sua despedida dos gramados, Zinedine Zidane começou a estudar para ingressar em uma nova carreira dentro do futebol, como treinador. Sua jornada nessa nova função começou em 2010, quando se tornou assistente de José Mourinho no Real Madrid. Já em 2011, o francês teve uma breve passagem como diretor de futebol do clube e em 2013 logo voltou ao cargo de assistente, dessa vez de Carlo Ancelotti.

Em 2014, foi anunciado como o novo treinador do Real Madrid de Castilla, time B dos merengues. Assim, não demorou muito para que logo assumisse a equipe principal, algo que aconteceu em 2016.

Como treinador do Real Madrid, Zidane repetiu o mesmo sucesso que um dia tivera como jogador. Na equipe, ele foi o responsável por dirigir uma das melhores gerações que os merengues já tiveram, com Raphael Varane, Sérgio Ramos, Marcelo, Toni Kroos, Luka Modric, Karim Benzema e principalmente Cristiano Ronaldo. Por tamanha idolatria dentro do clube, Zizou era respeitado por todos eles, o que fez com que o time engrenasse.

O resultado disso foi a conquista de um tricampeonato da Liga dos Campeões entre 2016 e 2018, além do bicampeonato mundial de 2016 e 2017. Zidane também foi bicampeão da La Liga nas temporadas 2016-17 e 2019-20 – essa última já em sua volta ao Real Madrid, após um ano fora.

Zinedine Zidane na seleção francesa

Zinedine Zidane na seleção francesa.

Zinedine Zidane recebeu a sua primeira convocação pela seleção francesa em 1994, enquanto atuava no Bordeaux. Na ocasião, ele estreou em amistoso diante da República Tcheca, anotando dois gols logo de cara, em empate em 2 a 2.

Dois anos depois, seria a vez de disputar a sua primeira competição oficial pela seleção, a Eurocopa de 1996. Porém, jogador e seleção decepcionaram, após eliminação para a República Tcheca na semifinal.

Mas, aquele revés não seria nada se comparado ao que estava por vir. Em 1998, em Copa do Mundo em casa, Zidane liderou sua seleção rumo ao título da competição. Aquele que foi primeiro mundial da história da seleção francesa e provavelmente o título mais emblemático do escrete.

Já na Euro de 2000, Zidane venceu a competição com sua seleção, batendo a Itália na grande decisão. Dois anos depois, na Copa do Mundo do Japão e da Coréia do Sul, mais uma decepção na carreira, eliminação ainda na fase de grupos da competição. E em mais uma campanha na Euro, dessa vez em 2004, jogador e escrete não passaram das quartas de finais.

Contudo, a redenção poderia ter vindo em 2006, mas Zidane esbarrou na Itália em revanche na grande final. Aquele que inclusive, foi o seu último jogo pelo escrete e como profissional, pois ao apito final daquela partida, o meia se despediria dos gramados.

Em 18 anos de seleção, Zidane jogou nas melhores gerações da história do futebol francês. A exemplo disso, ao seu lado atuaram grandes craques como Didier Deschamps, Marcel Desaily, Lilian Thuram, Frank Ribery, Thierry Henry, dentre outros. Tudo isso em meio a 108 partidas e 31 gols marcados de Zizou com a camisa da França.

Copa de 1998: Zidane como destaque e melhor jogador do mundo

Praticamente, Zinedine Zidane foi o dono da Copa do Mundo de 1998, realizada em seu país. Na competição, o jogador jogou tudo aquilo que podia e que não podia, sendo o verdadeiro cérebro por trás do bom futebol de sua seleção.

Logo na estreia, ele assinou uma assistência e comandou a França em vitória por 3 a 0 sobre a África do Sul. No jogo seguinte, Zidane também jogou bem, em mais goleada, dessa por 4 a 0 sobre a Arábia Saudita. Porém, acabou sendo expulso na reta final da partida e ficou suspenso por dois jogos.

Em sua volta, não deu outra, e Zidane continuou orquestrando a seleção francesa rumo ao título. Tanto que ele foi o grande destaque nas vitórias sobre a Itália, nos pênaltis, e Croácia, pelo placar de 2 a1.

Porém, nenhum desses jogos se comparam à sua atuação de gala na final. Até porque, Zidane não só orquestrou o meio-campo da seleção francesa como também anotou dois gols diante do Brasil de Ronaldo, Rivaldo e Bebeto, em vitória por 3 a 0. Com isso, não teve jeito, e o meia foi um dos destaques da Copa, integrando o time de melhores da competição, além de mais tarde, naquele ano, ter recebido o prêmio de melhor jogador do mundo.

Copa de 2006: Zidane faz 2ª final e a cabeçada em Materazzi

Famosa cabeçada em Materazzi.

Em 2006, ainda como o principal jogador da seleção francesa, Zinedine Zidane disputou a Copa do Mundo na Alemanha, competição na qual seria a sua última enquanto jogador profissional.

Ostentando a faixa de capitão, o meia levou a sua seleção a mais uma final de mundial, se destacando na maioria das partidas. Diante da Espanha, por exemplo, nas oitavas de finais, Zidane anotou um gol e deu uma assistência. Contra o Brasil, foi dele o passe para o gol de Thierry Henry, em vitória por 1 a 0 e na semifinal, o craque balançou as redes contra Portugal, em mais uma vitória por 1 a 0.

Já na grande final, Zidane foi mais uma vez decisivo, ao marcar o gol da França diante dos italianos em empate por 1 a 1. Porém, faltando 10 minutos para o fim da prorrogação, o meia foi expulso ao acertar uma cabeçada no peito do zagueiro Marco Materazzi. Na ocasião, ele agrediu o adversário porque o mesmo ofendeu a sua irmã.

No final das contas, o Materazzi não foi expulso e ainda acertou uma das cobranças de pênalti que garantiram o tetracampeonato à Itália. Já Zidane pelo menos teve um prêmio de consolação, ao ser eleito o melhor jogador da Copa.

Zidane x Platini: quem é o maior ídolo da história da França

Qual o maior ídolo do futebol francês?

Uma das maiores discussões acerca do futebol francês é qual o seu maior ídolo:  Michel Platini o Zinedine Zidane? Ambos foram protagonistas de duas gerações distintas na França, que não por acaso, foram as melhores da história do escrete francês.

Mas apesar da dúvida, é Zidane considerado o maior ídolo do futebol francês. Até porque, ele conquistou a primeira Copa do Mundo da história da França e a Euro de 2000, além de ter chegado à final do mundial de 2006. Por outro lado, Platini não conseguiu conquistar o mundial, embora tivesse a sua importância no escrete francês, ao faturar o título da Euro de 1984.

Até mesmo os jornais franceses, refletindo um pouco do que pensa a população francesa, reconhecem Zidane como o maior ídolo. Apesar de que reconhecem a importância de Platini.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.