Manchester United

60 Títulos Oficiais
142 Milhões de Torcedores
Man utd
Manchester United Football ClubManchester - Inglaterra
Fundação 04 de março de 1878
Estádio / Capacidade Old Traford / 74.994
Apelidos Red Devils ("Diabos Vermelhos")
Principais rivais Manchester City / Chelsea / Liverpool / Arsenal
Apelido da torcida Red Devils
Mascote Diabo Vermelho
Mundial de Clubes

1999, 2008

UEFA Champions League

1967-68, 1998-99, 2007-08

Títulos conquistados pelo clube

Títulos Mundiais

Competição Títulos Temporada
Copa Intercontinental 1 1999
Mundial de Clubes 1 2008

Títulos Continentais

Competição Títulos Temporada
UEFA Champions League 3 1967-68, 1998-99, 2007-08
Liga Europa 1 2016-17
Recopa Europeia 1 1990-91
Supercopa da UEFA 1 1990

Títulos Nacionais

Competição Títulos Temporada
Campeonato Inglês 20 1907–08, 1910–11, 1951–52, 1955–56, 1956–57, 1964–65, 1966–67, 1992–93, 1993–94, 1995–96, 1996-97, 1998–99, 1999–00, 2000–01, 2002–03, 2006–07, 2007–08, 2008–09, 2010–11, 2012–13
Copa da Inglaterra 12 1908–09, 1947–48, 1962–63, 1976–77, 1982–83, 1984–85, 1989–90, 1993–94, 1995–96, 1998–99, 2003–04, 2015–16
Copa da Liga Inglesa 5 1991–92, 2005–06, 2008–09, 2009–10, 2016–17
Supercopa da Inglaterra 21 1908, 1911, 1952, 1956, 1957, 1965, 1967, 1977, 1983, 1990, 1993, 1994, 1996, 1997, 2003, 2007, 2008, 2010, 2011, 2013, 2016

História

Manchester United: Gigante inglês e um dos maiores da Europa

Manchester United um dos maiores do mundo.

Quando falamos em futebol inglês, não tem como deixar de lado o Manchester United FC, uma das equipes mais tradicionais do mundo. Maior vencedor do Campeonato Inglês, competição considerada sempre uma das mais disputadas do planeta, os “Reds Devils” também são o segundo com mais títulos da FA Cup (a Copa Inglesa). Além disso, já levantou por três vezes a taça da Champions League. Outro dado interessante, para dar um pouco da dimensão desta potência, o United está entre os três times mais ricos e com maior número de torcedores em todo o mundo.

Por causa de suas glórias e conquistas, a equipe foi considerada pela FIFA como a 2ª maior do século XX, além de ter sido eleita o maior entre os clubes ingleses. A grandiosidade do Manchester United reflete em seus investimentos com o futebol, cerca de 490 milhões de euros, e também na quantidade de fãs ao redor do mundo: aproximadamente 653 milhões, segundo pesquisa da Kantar.

Os Diabos Vermelhos contam com um dos estádios mais icônicos do futebol. O Old Trafford, ou Teatro dos Sonhos, recebeu este nome por Bobby Charlton, um dos grandes ídolos do Manchester United, em deriva das grandes apresentações da equipe dentro de campo.

E por falar em grandes ídolos, na história do clube há icônicos jogadores como George Best, Ryan Giggs, David Beckham, Paul Scholes, Cristiano Ronaldo, o já citado Bobby Charlton, Wayne Rooney, entre outros. Mas é claro que não poderíamos deixar de mencionar o maior ícone do clube fora das quatro linhas, que causou uma revolução neste gigante: Sir Alex Fergunson.

1902 – 1945: Fundação e primeiros anos do Manchester United FC

Primeiros anos do Manchester United.

O Manchester United foi fundado no ano de 1878, porém, com um nome diferente: Newton Heath L&YR Football Club. Era o time dos operários de um depósito em Lancashire and Yorkshire Railway. Apesar da Football League ter sido formada apenas em 1888, os Reds Devils só passaram a disputar a Liga Inglesa a partir do ano de 1892, já que eles não se sentiam nos mesmos níveis dos clubes fundadores, como os tradicionais Preston e o Blackburn.

Em 1902, o Newton Heath L&YR Football Club passou por grandes problemas financeiros, e inclusive se especulava que ele poderia ser extinto. Sabendo disso, o dono de uma cervejaria local, John Henry Davies, resolveu investir. Porém, somente com uma condição: mudar o nome. E foi assim que surgiu o Manchester United Football Club, após diversas rejeições de outras nomenclaturas, como Manchester Celtic e Manchester Central.

Primeiras conquistas e turbulências no Man Utd

Com o novo nome, o Manchester United conquistou o seu primeiro título no ano de 1908, e foi logo o Campeonato Inglês. Dois anos depois foi a vez de inaugurar um super estádio, o Old Trafford (o Teatro dos Sonhos). Na nova casa, a equipe conquistou o seu segundo título inglês e viu surgir o seu primeiro ídolo, Joe Spence.

Porém, os primeiros anos não foram só de glórias. Em 1915, três de seus jogadores foram envolvidos em um escândalo de apostas, numa situação que quase culminou no rebaixamento do Man Utd. Algo que viria a acontecer anos depois, já que os Reds Devils tiveram nas primeiras décadas de existência, três rebaixamento para a 2ª Divisão do nacional. Em 1922, 1931, e a pior em 1937, quando ainda viu o rival de cidade, Manchester City, ficar com o título da Liga.

Período da Segunda Guerra

Entre os ano de 1939 e 1945, o mundo – e mais especificamente a Europa – viveu um período de muitas incertezas com a Segunda Guerra Mundial. E a Inglaterra sofreu com este combate e, com o futebol não seria diferente. Tanto é que o Estádio de Old Trafford foi bombardeado pelos nazistas, destruindo vestiários, escritórios e suas arquibancadas. Com isso, os Manchesters da cidade – United e City – foram obrigados a dividir o estádio de Maine Road por alguns anos, com os Diabos Vermelhos pagando 5 mil libras por ano e uma porcentagem da renda dos jogos para o seu rival.

Escudo e origem do termo “Red Devil”

O primeiro escudo do Manchester United foi criado quando ainda quando a equipe se chamava Newton Heath, utilizava as cores em verde e amarelo, além de um desenho de trem ao centro. Porém, com a mudança de nome, o símbolo do clube também mudou em 1908, quando passou a usar o brasão da cidade de Manchester.

Após o desastre aéreo de 1958, que acabou por vitimar grande parte do elenco do United, o clube optou por mudar mais uma vez se escudo e em forma de homenagem. Seria agora representado por uma águia dourada, algo que não duraria muito tempo, porém. E foi na década de 1960 que o símbolo do Manchester United passou a receber as formas como a conhecemos até os dias de hoje. Insígnias passaram a ser usadas ao redor do emblema, em cores vermelho e branco, com o ícone de um navio do conselho municipal de Manchester ao centro.

Porém, em 1970, o lendário treinador Matt Busby propôs uma identidade um pouco mais moderna para o clube inglês, num período marcado pela revolta da juventude européia. E a inspiração partiu de um time de rugby, o Salford City Reds, que eram conhecidos como Diabos Vermelhos. Essa alcunha passou a ser usada pelo Manchester United, que resultou no desenho de um diabo vermelho com um tridente no centro do escudo do clube, que passaria a adotar as cores vermelho e amarelo.

1945 – 1969: Man United na “Era Matt Busby”

Matt Busby é um dos maiores técnicos da história do clube.

O ano era 1945 quando o Manchester United FC teve aquele que seria considerado o seu primeiro grande treinador: Matt Busby. Com ele no comando dos Diabos Vermelhos a equipe conseguiu anos dourados, sendo que sua presença durou até o ano de 1969. A frente do clube levantou por cinco vezes o Campeonato Inglês (1951/52, 1955/56, 1956/57, 1964/65 e 1966/67). Além disso, conquistou 2 FA Cup (1947/48 e 1962/63), cinco vezes a FA Charity Shield (1952, 1956, 1957, 1965 e 1967), além de uma Taça da Europa, em 1967/68.

Porém, não foi apenas de títulos e glórias que Era Matt Busby ficou marcada, já que ele era o técnico em um dos momentos mais trágicos na história do futebol mundial.

1958: Tragédia aérea vitimiza 8 jogadores do United

Tragédia que vitimou 8 jogadores do Manchester United.

No dia 06 de fevereiro de 1958, após disputar uma partida contra a Estrela Vermelha de Belgrado, pela Copa da Europa, o avião que a equipe inglesa estava sofreu um grande desastre. Após pausa para reabastecer o avião em Munique, na Alemanha, a aeronave caiu após a terceira tentativa de decolagem na neve, ocasionando no falecimento de 23 pessoas.

E entre as vítimas estavam oito jogadores do Manchester United: Roger Byrne, Mike Jones, Eddie Colman, Tommy Taylor, Lian Whelan, David Pegg, Geoff Bent e o grande craque do time, Duncan Edwards. Além deles, faleceram no desastre membros da comissão técnica, jornalistas, torcedores e tripulantes. O treinador escocês Matt Busby sobreviveu a queda, sendo que ficou a ele o cargo de reconstruir a equipe em um momento tão delicado.

“United Trinity”, o poderoso trio de ataque do Manchester United

United Trinity do Manchester United.

O dia 18 de janeiro de 1964 também ficou marcado na história do Manchester United FC, como a primeira vez em que um trio que se destacaria a partir de então entraria como titular: Bobby Charlton, Denis Law e George Best. Esse era apenas o inicio da história do trio de jogadores que, futuramente, ainda iriam faturar a Bola de Ouro, individualmente.

Com o “United Trinity”, os Diabos Vermelhos conquistaram títulos, como o bicampeonato inglês, além da primeira Champions League do clube, em 1968. Os três jogadores foram tão importantes para a história do United que possuem uma estátua na frente do Estádio de Old Trafford.

Bobby Charlton, um dos maiores ídolos do clube – senão o maior – foi um dos jogadores que mais vestiu a camisa do clube. Tendo ficado de 1956 a 1973, por 19 anos, ele atuou em 758 partidas, anotando 249 gols. Já Denis Law se dedicou aos Red Devils durante 11 temporadas, entre os anos de 1962 e 1973, sendo que ele foi contratado do rival Manchester City. O craque fez 237 gols em 405 jogos pela equipe do United, com uma incrível média de gols por partida.

E o que falar do temperamental atacante irlandês George Best? O fantástico jogador também atuou por quase uma década com a camisa dos Red Devils, onde atuou em 471 partidas, marcando 180 gols.

Champions League 1968: O primeiro europeu do United

Manchester United na conquista de sua primeira Champions League.

A temporada de 1967/68 foi mágica para o Manchester United. Com o “United Trinity”, formado por Bobby Charlton, Denis Law e George Best, os Diabos Vermelhos conquistaram a sua primeira Champions League (ou na época a Taça dos Clubes Campeões Europeus), um feito inédito para clubes ingleses.

Em um período quando o torneio de clubes europeus era em outro formato, com muito menos clubes e sem fases de grupos, no primeiro confronto da competição, o United empatou na ida com o Sarajevo, sem gols, em partida realizada na Bósnia. Já no jogo de volta, na Inglaterra, vitória por 2 a 1. Nas quartas de finais enfrentou os poloneses da Górnik Zabrze, vencendo a ida por 2 a 0, e perdendo a volta por 1 a 0.

Na final bate o Benfica, de Eusébio

Já na semifinal o Manchester United enfrentou o supre vitorioso europeu Real Madrid, vencendo por 1 a 0 na Inglaterra, gol de Best. Já na partida de volta, realizada no Estádio Santiago Bernabéu, em Madrid, o primeiro tempo terminou 3 a 1 para os espanhóis, gols de Sadler e Foulkes. Mas o United conseguiu empatar, aos 73 e 78 minutos, com Sadler e Foulks.

Na final da Taça dos Campeões de 1968, os Red Devils encontraram o Benfica, do craque Eusébio. A decisão aconteceu na Inglaterra, no mítico estádio de Wembley, em Londres. Numa noite inspirada de George Best, o United venceu por 4 a 1, com gols de Charlton (duas vezes), Best e Kidd, levantando pela primeira vez o principal troféu da Europa.

1970 – 1985: Manchester United enfrenta período de poucas conquistas 

Após a saída de Matt Busby, além do declínio dos principais jogadores daquela geração, o Manchester United enfrentou um período de poucas conquistas expressivas, e viu o rival Liverpool FC reinar em solo Inglês. Em 15 anos foram apenas três títulos, todos pela Copa da Inglaterra (1977, 1982 e 1985). Muito pouco para um clube do tamanho do United.

Foi nesse período que os Red Devils amargaram mais um rebaixamento em sua história, mais precisamente em 1974. Porém a equipe conseguiu se recuperar e logo retornou à elite do futebol inglês.

1986 – 2013: Alex Ferguson se torna ícone do United

Fegunson e a Classe de 1992.

Após um complicado período na década de 1970, quando, além de ver uma geração vitoriosa dar adeus ao futebol, o Manchester United não conseguiu se renovar com tanta qualidade. E isso foi mudar apenas em meados de 1986 quando chegaria ao clube um escocês: Alex Fergunson.

Com ele, o United voltaria a reinar na Inglaterra e, mais do que isso, se tornaria novamente uma das principais potências européias. Porém, o início não foi nada bem e demorou três temporadas até o Manchester United conquistar o primeiro título.  Ele aconteceu na Copa da Inglaterra, no ano de 1989. Mas foi em meados da década de 1990 que os Diabos Vermelhos passariam por uma revolução, com uma nova geração da base que passaria a ser conhecida como “Classe de 1992”. Nele faziam parte Ryan Giggs, David Beckham, Paul Scholes, Nick Butt, além dos irmãos Gary e Phill Neville, sendo que todos escreveriam suas histórias no clube.

Fergunson ficaria no clube até 2013, com 27 anos de casa, se tornando um dos técnicos mais longevos e vitoriosos na história do futebol mundial.

Técnico comandaria muitos craques no Man United

Além da “Classe de 1992”, pela sua mão são incontáveis os nomes de grandes jogadores que passaram pelo Manchester United. Entre eles, Eric Cantona, Cristiano Ronaldo, Carlos Tévez, Edwin van der Sar, Rio Ferdinand, lendas do futebol mundial. Ao todo, no período Fergunson foram 4 finais de Champions League, com duas conquistas. Além de 13 conquistas de Premier Leagues, cinco FA Cups, uma Copa da Inglaterra, quatro Copas da Liga Inglesa, 10 Community Shield, uma Supercopa Europeia e um Mundial de Clubes.

A sua última temporada no comando do Manchester United foi na temporada 2012/13, onde Sir Alex Ferguson fechou com chave de ouro, conquistando a Premier League com 11 pontos de diferença do vice-campeão, o rival Manchester City FC. Assim, o manager se aposentou do clube onde foi sucesso.

Premier League 1992: Quebra jejum histórico

Primeiro título do Manchester United na era Premier League.

Em 1992 foi quando o Campeonato Inglês passou a se chamar Premier League, com a formação de uma Liga. O primeiro campeão foi justamente o Manchester United, que levou a temporada 1992/93, para quebrar uma sequência de 26 anos sem conquistar o campeonato nacional. A equipe seria ainda a primeira bicampeã, levando também em 1993/94. Para se ter uma ideia, das primeiras 10 disputas de Premier League, os Diabos Vermelhos acabaram conquistando sete vezes, momento que virou hegemônico na Inglaterra.

E foi nesse período que chegou ao clube aquele que seria um dos maiores ídolos na história do clube, o francês Éric Cantona, um dos maiores rebeldes do futebol. Outro imortal da Camisa de número 7 do United, Cantona permaneceu no clube até a temporada de 1997, levando por quatro vezes a Premier League, tendo atuado por 185 partidas, com 82 gols anotados.

Ano de 1999: Uma das temporadas mais perfeitas do United

E foi na temporada de 1999, que o Manchester United viveu uma de suas temporadas de ouro, conquistando praticamente todos os títulos possíveis. A equipe conquistou o Triplete/Treble, levando Champions League, Premier League e Copa da Inglaterra, tendo ainda fechado o ano com chave de ouro ao bater a Sociedade Esportiva Palmeiras no Mundial de Clubes, com um gol do polêmico Roy Keane.

O time base daquela temporada histórica foi a seguinte: Peter Schmeichel (Mark Bosnich); Gary Neville, Mikael Silvestre, Jaap Stam e Denis Irwin; Roy Keane (Nicky Butt), Paul Scholes, David Beckham e Ryan Giggs (Teddy Sheringham); Andy Cole e Dwight Yorke (Ole Gunna Solskjaer). No comando, Sir Alex Ferguson.

Champions League 1999: Manchester United bate o Bayern de Munique

Solskjaer deu título para o United em 1999.

Em um grupo complicado com com Bayern de Munique, Barcelona e Brøndby, o Manchester United se classificou na segunda colocação. Em seguida, os Diabos Vermelhos tiveram somente italianos pela frente até chegar a grande final. Nas quartas de finais bateram a Internazionale com uma vitória por 2 a 0 na partida de ida, empatando por 1 a 1 na volta. Já na semifinal, contra a Juventus, após um empate por 1 a 1, conquistou a vaga para a final ao vencer a partida de volta por 3 a 2, na Itália, com um gol de Andy Cole aos 84 minutos.

Na decisão, mais uma vez encontra o Bayern de Munique, rival que havia empatado já por duas vezes na fase de Grupos.

E o palco desta histórica final foi o estádio do Barcelona, o Camp Nou, que contou com 90 mil presentes. A expectativa seria de um jogo disputado e equilibrado, e dentro de campo se confirmou. Enquanto o Bayern ia na busca de sua 4ª Champions League, o Manchester United queria conquistar a Europa pela segunda vez.

Logo aos seis minutos o time alemão saiu na frente, com Basler.

O jogo seguiu com a vitória do Bayern de Munique até os 46 minutos do segundo tempo, quando a estrela de Teddy Sheringham apareceu. Ele que havia há poucos minutos. E dois minutos depois o sobrenatural aconteceu. No último minuto de acréscimos foi a vez do talismã Solskjær aparecer para marcar e dar o título para o Manchester United de forma épica. Até hoje, essa final é considerada uma das mais dramáticas em uma final de UCL.

Mundial de Clubes 1999: Manchester United conquista o mundo contra o Palmeiras

Palmeiras foi derrotado pelo Manchester United.

Com a conquista da Champions League, o Manchester United foi até Tóquio, no Japão, encarar o Palmeiras, atual campeão da Libertadores, na disputa do Mundial de Clubes.

A principal mudança no United foi a saída do goleiro Peter Schmeichel, que deixou o clube e assim deu lugar para Mark Bosnich. E o substituto brilhou. O Palmeiras contava com uma equipe muito boa, com nomes como Marcos, Arce, César Sampaio, Zinho, Paulo Nunes, Asprilla e o craque Alex, todos comandados por Felipão.

Os brasileiros dominaram o jogo, indo para cima do atual campeão da Europa, obrigando Mark Bosnich a fazer uma das melhores atuações de sua vida. Apesar do bom jogo dos palmeirenses, quem venceu foram os ingleses, por 1 a 0. O gol do título foi aos 35 minutos do primeiro tempo, quando Ryan Giggs cruzou e Marcos falhou na saída do gol, restando a Roy Keane apenas empurrar para o fundo das redes.

2007 – 2013: Surge última geração da “Era Fergunson”

O período entre 1999 até 2007 ainda foi de glórias para o Manchester United, que conquistou títulos da Premier League (2000-01, 2002-03, 2006-07 e 2007-08). Mas essa geração conquistaria novamente a Europa com a presença de um novo gênio que surgia no futebol mundial.

Manchester United conquista a UEFA Champions League 2007-2008

CR7 foi o melhor do mundo em 2008.

Guiados por uma nova estrela, Cristiano Ronaldo, na temporada 2007/08 o Manchester United conquistou – até aqui – a sua terceira e última Champions League. Formando um trio de ataque ao lado de Carlos Tévez e Wayne Rooney, seria nesta temporada que CR7 receberia a sua primeira Bola de Ouro. O time base daquela conquista foi: Van der Sar; Brown, Ferdinand, Vidic e Evra; Carrick (Anderson), Scholes (Giggs), Hargreaves e Cristiano Ronaldo; Tevez e Wayne Rooney (Nani).

A equipe avançou na primeira posição do Grupo H com cinco vitórias e um empate. Nas oitavas de final encontrou o francês do Olympique Lyon. Após empate por 1 a 1 na França, bateu o rival na Inglaterra por 1 a 0. Em seguida, duas vitórias sobre a Roma: 2 a 0 e 1 a 0. Já nas semifinais encontrou o Barcelona de Lionel Messi, num dos primeiros duelos entre Cr7 e Messi, com os ingleses se dando melhor.

Final coloca Chelsea a frente do United

Terceira Champions League do Manchester United.

Em uma final de equipes inglesas, a final da UCL 2007-2008 prometia muita rivalidade e tensão. Manchester United e Chelsea se enfrentaram no estádio Luzhniki Stadium, em Moscou, na Rússia. A partida aconteceu no dia 21 de maio de 2008. E nos 90 minutos de jogo, empate por 1 a 1 com gols de Cristiano Ronaldo e Frank Lampard. Após a igualdade persistir na prorrogação, a decisão iria para os pênaltis.

Nas penalidades, todo mundo ia convertendo, até que Cristiano Ronaldo foi para a cobrança e parou em cima do goleirão Peter Cech. O capitão e ídolo John Terry teve a chance de dar o título para o Chelsea FC, mas acabou escorrendo e desperdiçando a sua cobrança. O United se animou, com Anderson e Giggs convertendo. Kalou também fez para o Chelsea, mas Nikolas Anelka falhou, parando em Edwin van der Sar.

Com o título da Champions League, o United disputou mais uma vez o Mundial de Clubes. Na semifinal, vitória por 5 a 3 sobre o Gamba Osaka. Já na decisão, 1 a 0 sobre a LDU com gol de Rooney.

UEFA Champions League 2008-2009 e 2010-2011: Barcelona vence revanche contra o Manchester United 

Se em 2008 o Manchester United de Cristiano Ronaldo eliminou o Barcelona de Lionel Messi na semifinal a competição, o troco veio em dobro. O Barça venceu os Reds Devils na temporada 2008/09 e 2010/11. Na primeira os ingleses foram a campo com a seguinte escalação: Van der Sar; O ‘Shea, Ferdinand, Vidic e Evra; Anderson, Carrick e Giggs; Park, Cristiano Ronaldo e Rooney.

Porém, os comandados de Alex Ferguson não conseguiram superar o Barcelona da primeira temporada de Pep Guardiola a frente do clube culé, com nomes como: Messi, Henry, Eto’o, Iniesta e Xavi. O duelo, este pela final da Champions League, terminou em 2 a 0, gols de Samuel Eto’o e Lionel Messi. A partida foi disputada em Roma, no Estádio Olímpico.

Já o segundo confronto, na temporada 2010-11, a derrota seria ainda mais doída para o Manchester United, já que o duelo aconteceu no Estádio Wembley, em Londres. O United, que já não contava mais com Cristiano Ronaldo, mas com a equipe que era praticamente a mesma. As mudanças foram do mexicano Hernandez no lugar do gajo. Além de Valencia, na ponta direita, e o brasileiro Fábio na lateral-direita.

O Barcelona venceu por 3 a 1, com gols de Pedro, Messi e David Villa. Wayne Rooney foi quem descontou para os Diabos Vermelhos. E nessa disputa de três finais entre United x Barcelona num período de quatro anos, o Barcelona levou a melhor nessa disputa pela Champions League.

Cristiano Ronaldo é o maior ídolo recente do Manchester United?

Cristiano Ronaldo destaque do Manchester United.

Em 2003, um jovem português desembarcava em Old Traford. Vindo do Sporting de Portugal, Cristiano Ronaldo ainda era um garoto prodígio e passou a ser destacar ainda em suas primeira temporadas pelo Manchester United. E não demoraria muito para CR7 conquistar o mundo.

Na temporada 2007-08, CR7 foi eleito o melhor jogador do mundo, sendo que ele liderou os Red Devils a todas as conquistas daquele período. De quebra, a máquina portuguesa foi capaz de um grande feito naquele mesmo ano. Ele recebeu o prêmio da FIFA, o Bota de Ouro da UEFA e o Bola de Ouro da France Football, feito que apenas Ronaldo fenômeno já havia conseguido.

Por conta disso, o craque é considerado um dos grandes ídolos na era recente do Manchester United. Mas seria ele o maior ídolo dos Red Devils? Muitos acreditam que sim, apesar do craque ter dividido as atenções ao lado de Ryan Giggs, Paul Scholes e Wayne Rooney.  A discussão é boa, até porque o gajo possui números impressionantes com a equipe inglesa, sendo que em 292 jogos, ele anotou 118 gols.

Ryan Giggs e Paul Scholes: Duas lendas vivas do Man United

Duas lendas que bateram recordes no Red Devils.

É inevitável falarmos de Manchester United sem darmos um destaque especial para uma dupla histórico do clube: Paul Scholes e Ryan Giggs. Os dois da “Classe de 1992” do United, Scholes dedicou toda sua carreira aos Red Devils. Em quase duas décadas atuou por 718 jogos, marcando 169 gols. É o 4º jogador que mais vestiu camisa da equipe.

Já Ryan Giggs, craque do País de Gales, não fica atrás quando se trata de trabalhos prestados ao United. Ele também só vestiu a camisa do Manchester United e, em 24 anos de carreira, Giggs atuou em 1027 partidas pelo United, anotando 181 gols. Ele que é o dono do recorde de jogadores que mais atuaram com o manto dos Red Devils, além de ser o 3º maior artilheiro do clube, algo histórico.

Pós-2013: Poucos títulos e coadjuvante no futebol inglês

Após a saída de Sir Alex Ferguson, o Manchester United nunca mais foi o mesmo, passando a ser um coadjuvante no futebol inglês. Outros treinadores passaram pela equipe, mas sem deixar saudade, como foi o caso de David Moyes, Louis van Gaal, o lendário Mourinho e Solskjaer.

Entre esses apenas o técnico português conseguiu conquistas, sendo que nenhuma delas estão a altura dos títulos de anos anteriores. Sob o comando de Mourinho, a equipe conquistou uma Copa da Inglaterra em 2016, uma Supercopa da Inglaterra também em 2016 e uma Copa da Liga Inglesa em 2017.

Mesmo em tempos difíceis os Red Devils levou a Liga Europa 2017.

Em nível internacional, o Manchester United conquistou uma Europa League em 2017, muito pouco para um clube da grandeza da equipe. Na campanha, o clube passou em segundo lugar na fase de grupos e logo em seguida eliminou Saint-Éttienne, Rostov, Anderlecht e Celta de Vigo. Na final, os Diabos Vermelhos enfrentaram o Ajax FC, na Suécia e conseguiram o triunfo por 2 a 0.

Nesse meio tempo, o clube contou com grandes nomes do futebol, como Zlatan Ibrahimovic, Lukaku,  Schweinsteiger e Pogba. Porém, nenhum desses jogadores deixaram saudade entre os torcedores do Manchester United, que não se encontrou após saídas de grandes ídolos.

Para tentar mudar essa história, o clube contratou um jogador que está trazendo uma nova esperança. Trata-se do português Bruno Fernandes, vindo do Sporting, que pelo menos em sua primeira temporada não conseguiu títulos, apesar de ter obtido boas atuações. Ele e o Pogba estão encarregados de liderar uma nova geração, que vê o seu rival Manchester City, se destacar a cada ano.

Maiores técnicos do clube

Maiores artilheiros do clube

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *