Bayern Munich

79 Títulos Oficiais
45 Milhões de Torcedores
Bayern de Munique
Fußball-Club Bayern MünchenMunique - Alemanha
Fundação 26 de fevereiro de 1900
Estádio / Capacidade Allianz Arena / 75.024
Apelidos Bávaros, Gigante da Baviera
Principais rivais 1860 Munich / Nuremberg / Borussia Dortmund / Schalke 04
Apelido da torcida Bávaros
Mascote Berni (Urso)
UEFA Champions League

1973–74, 1974–75, 1975–76, 2000–01, 2012–13, 2019–20

Mundial de Clubes

1976, 2001, 2013, 2020

Títulos conquistados pelo clube

Títulos Mundiais

Competição Títulos Temporada
Copa Intercontinental 2 1976, 2001
Mundial de Clubes 2 2013, 2020

Títulos Continentais

Competição Títulos Temporada
Liga dos Campeões 6 1973–74, 1974–75, 1975–76, 2000–01, 2012–13, 2019–20
Recopa Europeia 1 1966-67
Liga Europa 1 1995-96
Supercopa da UEFA 2 2013, 2020

Títulos Nacionais

Competição Títulos Temporada
Campeonato Alemão 31 1931–32, 1968–69, 1971–72, 1972–73, 1973–74, 1979–80, 1980–81, 1984–85, 1985–86, 1986–87, 1988–89, 1989–90, 1993–94, 1996–97, 1998–99, 1999–00, 2000–01, 2002–03, 2004–05, 2005–06, 2007–08, 2009–10, 2012–13, 2013–14, 2014–15, 2015–16, 2016–17, 2017–18, 2018–19, 2019–20, 2020-21
Copa da Alemanha 20 1956–57 , 1965–66 , 1966–67 , 1968–69 , 1970–71 , 1981–82 , 1983–84 , 1985–86 , 1997–98 , 1999–00 , 2002–03 , 2004–05 , 2005–06 , 2007–08 , 2009–10 , 2012–13 , 2013–14 2015–16 , 2018–19 , 2019–20
Supercopa da Alemanha 8 1987 , 1990 , 2010 , 2012 , 2016 , 2017 , 2018 , 2020
Copa da Liga Alemã 6 1997, 1998, 1999, 2000, 2004, 2007

História

Índice

Bayern Munich: O Gigante da Baviera

Bayern Munich o bicho papão da Alemanha.

O Bayern Munich (ou Bayern de Munique), um dos mais prestigiados clubes do futebol alemão, teve início há mais de um século e se tornou um grande vencedor em importantes ligas de futebol. Foi fundado em 27 de fevereiro de 1900 com o nome “Schwabinger Bayern”, modificado alguns anos depois para o atual Fußball-Club Bayern München na pronúncia de sua língua natal.

Tudo começou com a insatisfação de Franz Jonh que com seus 10 companheiros decidiram rescindir o contrato com o clube MTV 1879, devido às condições em que eram colocados em campo, e num restaurante na cidade de Munique, capital da região alemã da Baviera, fundaram o que viria a ser um dos maiores clubes da Alemanha e do mundo.

Com mais de 30 títulos conquistados no Campeonato alemão, a Bundesliga, 20 vezes vencedor da Copa da Alemanha, ainda carrega competições continentais tendo sido vencedor 5 vezes na Liga dos Campeões da UEFA e uma vez na Copa do Mundo de Clubes da FIFA.

1900-1930 As primeiras décadas dos Bávaros

Bayern Munich em sua primeira década.

Nos anos iniciais a equipe teve dificuldades financeiras fazendo com que se associassem como departamento de futebol com outras equipes. Por volta de 1906, negociaram uma fusão com MSC (Munchner Sport Club) que se dedicava muito mais ao hóquei em campo e ao tênis.

O início da Primeira Grande Guerra levou a convocação de Kurt Landauer, presidente do clube entre 1884 e 1861 e de quase todo o conselho e do comitê esportivo para o serviço militar em 1914. Em consequência disso, 61 membros do clube foram mortos durante a guerra. Até que em 1919 o Bayern deixou definitivamente o MSC.

Em seguida, 1923, o clube ganha mesmo sua independência, se tornando o maior clube da cidade de Munique com a impressionante marca de 700 membros. Em 1926, o clube conquista o primeiro título alemão regional sul, vencendo o Eintracht Frankfurt na final.

1930-1950: Perseguição ao Bayern na era nazista

Bayern Munich em um jogo durante o regime nazista.

Depois da ascensão do nazismo, durante a década de 1930, alguns membros do clube como o presidente Kurt Landauer e o treinador Richard Dombi, precisaram se afastar dos seus cargos por serem judeus.

Os anos de guerra foram especialmente complicados para o Bayern pois já era conhecido como “clube judeu”. Sob imensa pressão, Kurt foi enviado para o campo de concentração de Dachau, onde ficou por pouco tempo e felizmente conseguiu migrar para a Suíça por serviços militares prestados na primeira Guerra.

Incrivelmente o futebol alemão não foi interrompido durante esse período, tendo sido usado como propaganda para distração e divertimento mesmo durante a guerra, para dar um certo ar de normalidade. Entretanto, os jogadores continuaram a ser convocados para o exército, o que levou vários nomes importantes do futebol alemão a saírem do país, e alguns nunca retornaram.

A escassez de recursos e a impossibilidade de se manter qualquer espécie de estrutura, levou o futebol alemão a cessar suas atividades. A última partida disputada pelo Bayern contra o 1860 Munich com placar de 3 a 2, ocorreu em 23 de abril de 1945, três semanas antes da queda da Alemanha.

Ainda dentro do contexto da segunda guerra mundial e nos anos posteriores, as sanções impostas à Alemanha foram decisivas na dissolução das ligas do futebol alemão e seu posterior desligamento da FIFA. Então, durante alguns anos após o fim da grande guerra o Bayern teve que atuar em jogos distritais.

1960: Bayern Munich a ascensão como grande time

Elenco base dos bávaros nos anos 60.

Foi na década de 1960 que o Bayern assumiu a o protagonismo que possui até os dias de hoje. A reorganização do futebol alemão levou algum tempo devido a todos os problemas criados pela Segunda Grande Guerra e seus desdobramentos.

A criação da Bundesliga foi consolidada em 1962, pela Deutscher FuBall-Bund (Associação Alemã de Futebol), que passou a atuar no futebol profissional a partir de 1963. Como o Bayern não teve representantes na reunião que criou a liga, só viria a participar da divisão dois anos depois na temporada de 1965/66.

Dificilmente depois desse período a seleção alemã deixava de contar com jogadores do Bayern, que sob o comando do treinador Zlatko Cajkovski elevou o time à divisão superior.  Grandes estrelas fizeram parte deste período, principalmente seu maior ídolo, Franz Backenbauer.

Aos poucos o clube se consolidava junto com seus promissores jogadores, e logo os títulos importantes começaram a fazer parte da rotina dos bávaros. Começando com a conquista na Copa da Alemanha, e depois com um campeonato nacional na temporada 1968/69. Beckenbauer, Gerd Müller e Sepp Maier eram os grandes nomes no primeiro troféu da Bundesliga.

Destaque para o trio “Axis”: Beckenbauer, Sepp Maier e Gerd Muller

Trio da era do ouro dos bávaros.

A Federação Alemã de Futebol escolheu o 1860 Munich  para representa-la, deixando de lado o Bayern, o que foi um duro golpe, mas que representou a ascensão definitiva do clube. Por conta de problemas financeiros, o clube abriu mão de grandes estrelas do time dando oportunidade para jovens como Franz Beckenbauer, Sepp Meier e Gerd Muller, que mais tarde seriam conhecidos como “o eixo”.

O trio foi comandado pelo técnico iugoslavo Zlatko “Cik” Cajkovsk, responsável por promover a estreia deste trio, tendo Beckenbauer como grande astro. A trajetória do Kaiser se iniciou quando o clube ainda disputava a segunda divisão nacional, e logo se destacou. O craque, amigo de infância de Maier, foi um dos responsáveis pela chegada do goleiro, e somaram seus talentos junto com o grande artilheiro do clube, Gerd Müller.

1966-1979 Anos dourados: Bayern conquista a Europa e o mundo

O trio logo se consolidou no elenco do clube bávaro, e assim, grandes conquistas chegariam em questão de tempo. Logo ao conseguirem o acesso a Bundesliga, o Bayern conseguiu realizar ótimas campanhas chegando perto de seu rival local o 1860 Munich.

A série vitoriosa começou a atrair outros grandes jogadores para o elenco, e com isso vieram conquistas da Copa da Alemanha, da Bundesliga e da Champions League. Essa série foi extremamente vitoriosa e ganhou o nome de “Anos Dourados”.

1970: Breitner, Hoeness e Rummenigge se juntam ao já consolidado Bayern

Paul Breitner ao lado de Uli Hoeneß.

O grande esquadrão criado pelo Bayern se completou com a chegada de outras estrelas. Paul Breitner atuou no clube entre os anos 1970 até 1974, onde o lateral era uma peça importante no elenco. Participou das conquistas da Copa da Alemanha de 1971, da Bundesliga por três anos consecutivos de 1972 até 1974, onde deixa o clube após o título da Champions League. Retornou ao clube em 1979 para conquistar mais duas ligas e uma Copa antes de encerrar a carreira.

Outro atacante renomado no clube foi Uli Hoeness, que atuou na equipe em todo esse período dos Anos Dourados. O craque marcou muitos gols pelo clube e pela seleção. Mesmo ao lado do grande goleador Gerd Müller, foi fundamental para ajudar a equipe a vencer diversas competições.

Karl-Heinz “Kalle” Rummenigge chegou ao Bayern em 1974. Participou de campanhas vitoriosas do clube ao longo do período em que esteve em Munique. Possuía um talento nato para marcar gols que o levaram a seleção nacional. Se destacou pela força física e agilidade que o ajudaram a marcar muitos gols por ambas equipes.

1972-1974: Bayern Munich conquista o primeiro tri da Bundesliga

A consolidação da equipe no cenário nacional veio no período dos anos 1972 até 1974. Com o elenco recheado de estrelas comandados por Beckenbauer dentro de campo, o clube conquistou por 3 anos consecutivos a Bundesliga.

Foi o primeiro clube a conseguir tal feito após a reformulação do futebol na Alemanha e criação da Bundesliga. O desempenho nas 3 ligas conquistadas pelo clube, tiveram o protagonismo do Kaiser e muitos gols marcados principalmente por Gerd Müller, o Der Bomber.

Champions 1973-74: Bayern bate o Atlético de Madrid na final da Liga Europa

Primeiro titulo da Champions League do Bayern Munich.

O Ajax da Holanda dominou o cenário europeu no início dos anos 1970, mas com o grande elenco montado pelo Bayern nesta mesma década, os bávaros passaram a dominar o continente.

A primeira conquista europeia veio em uma final contra o Atlético de Madrid, que possuía um grande time na época. O troféu veio após uma goleada de 4 a 0 dos alemães, confirmando o favoritismo e consolidando ainda mais seus grandes jogadores que foram decisivos em todo torneio.

Champions 1974-75: Contra o Leeds, Bayern é bicampeão 

Ao final do ano seguinte reuniu o poderoso Bayern contra o Leeds United, que buscava espaço no futebol de seu país. Os ingleses reclamam até hoje de lances polêmicos ocorridos na partida. Um possível pênalti cometido por Beckenbauer não foi marcado e um gol anulado quando o placar ainda estava em 0 a 0.

Os lances afetaram os ingleses, que viram o Bayern abrir o placar e  o artilheiro Gerd Müller dar números finais ao jogo e ao torneio. Dessa forma, os bávaros conquistaram o seu bicampeonato europeu.

Champions 1975-76: Contra o Saint-Etienne, Bayern é tricampeão

 

Em sua terceira final consecutiva, o Bayern enfrentou o Saint-Etienne da França, em partida realizada em Glasgow na Escócia. O jogo foi amplamente dominado pelos alemães, mas os franceses tiveram ótimas chances de marcar.

Logo no início, Gerd Müller marcou um gol que foi anulado, por causa da posição irregular do jogador. O gol da vitória dos bávaros veio aos 11 minutos da segunda etapa, após cobrança de falta de Beckenbauer, que tocou para Franz Roth que bateu forte no canto esquerdo da meta francesa. Assim, o Bayern conquistou a Europa por 3 anos consecutivos, coroando a grande equipe que foi montada no período.

Copa do Mundo 1974: Alemanha campeã com base do Bayern Munich

Bayern Munich foi base da Seleção Alemâ na Copa de 1974.

Depois de perder a final da Copa do Mundo de 1966, e conquistar o terceiro lugar em 1970, após uma partida épica contra a Itália nas semifinais, a Alemanha aproveitou o bom momento do Bayern para montar o elenco na disputa de 1974.

Disputada na Alemanha, a Copa de 1974 possuía grande importância para todo o país. Naquele período, o território alemão estava dividido por consequência da Segunda Guerra Mundial, no que desencadeou na Guerra Fria.

Assim, com o Bayern ganhando diversos campeonatos na Alemanha e o time a ser batido, foi natural que o elenco da seleção tivesse diversos jogadores do clube. Entre eles estavam, Sepp Maier, Paul Breitner, Hans-Georg Schwarzenbeck, Franz Beckenbauer, Jupp Kapellmann, Gerd Müller e Uli Hoeness.

Os jogadores da equipe bávara foram os grandes destaques da campanha vitoriosa no mundial. Beckenbauer era o capitão e líder técnico do time, Gerd Müller o grande artilheiro e Paul Breitner marcou o gol de empate na decisão contra os holandeses.

Franz Beckenbauer: maior lenda do Bayern Munich

Franz Beckenbauer maior ídolo dos bávaros.

A ascensão do Bayern Munich deve-se muito a chegada de Franz Beckenbauer ao elenco do time, no ano de 1964. Seu talento foi notado e reconhecido logo nas primeiras partidas pelo clube, onde se tornou titular absoluto durante toda sua passagem pelo clube.

Junto aos bávaros, retirou o Bayern da segunda divisão do futebol alemão e participou de títulos da Bundesliga e da Champions League, inclusive sendo tricampeão de maneira consecutiva em ambas competições.

Após atingir o ápice de sua carreira no clube, o Kaiser se viu em decadência física, e não conseguia mais manter o mesmo nível de outrora. Isso fez com que o grande craque optasse por atuar no futebol dos Estados Unidos, onde encerrou sua carreira de jogador.

Voltou ao Bayern na década de 1990 para fazer parte da comissão técnica. Mas não ficou por muito tempo, embora tenha sido importante no comando da equipe em 1993/94. Depois, só atuou como treinador para substituir outros técnicos de maneira interina.

1980: “Breitnigge”, Lottar Mattaus e o domínio completo do Bayern Munich na Bundesliga

Mattaus marcou uma era com a camisa dos bávaros.

O Bayern perdeu a hegemonia do futebol na Alemanha após ver suas grandes estrelas, como Beckenbauer e Müller deixarem o elenco no final da década de 1970. O rival Borussia Monchengladbach assumiu o protagonismo de clubes na Alemanha ao lado dos bávaros.

Mas na década seguinte, o gigante bávaro contou com a ascensão de duas grandes estrelas que estavam no elenco. O lateral, e posteriormente meio campista Paul Breitner e o atacante Rummeniege.

Com os jogadores assumindo os postos de líderes do elenco, o clube conquistou 6 Bundesligas na década e 3 Copa da Alemanha. O clube ainda disputou duas finais da Champions League, mas acabou derrotada em ambas, em 1982 para o Aston Vila da Inglaterra e em 1987 para o Porto de Portugal.

A década ainda culmina com a chegada de um dos maiores astros do clube, Lottar Matthäus, que chegou aos bávaros em 1984 advindo do rival, o Borussia Mönchengladbach. O meia conquistou um tricampeonato consecutivo da Bundesliga logo nos primeiros anos, dando início a um período muito vencedor junto com o clube.

1990: Bayern retoma o protagonismo Europeu

Os anos 1990 começaram e o Bayern seguiu conquistando títulos. Mas na temporada 1991/92, o clube se viu em grandes dificuldades técnicas e quase foi rebaixado à segunda divisão, por conta de má campanha no campeonato nacional.

Assim, na temporada 1994/95 o clube contou com a chegada de um de seus maiores líderes em toda história, o goleiro Oliver Kahn. Foi a transferência mais cara envolvendo um jogador dessa posição na época, que trouxe grande retorno ao clube, com diversos títulos e grande protagonismo do goleiro.

1995: Bayern conquista a UEFA Europa League

O único título de Liga Europa do Bayern Munich.

A remontagem do elenco bávaro deu rápidos resultados. Com Lottar Matthäus como um dos grandes líderes, e a chegada de Oliver Kahn, Markus Babbel, Jean-Pierre Papin e o grande atacante alemão Jürgen Klinsmann, o Bayern novamente se viu em pé de igualdades com outras equipes europeias.

Na disputa da Copa da Uefa de 1995/96, os bávaros eliminaram o Lokomotiv da Rússia, o Raith Rovers da Escócia, o Benfica de Portugal. Além do Nottingham Forest da Inglaterra e o Barcelona da Espanha para chegar à decisão contra o Bourdeaux da França.

Na final os alemães derrotaram os franceses em duas partidas, e voltaram a conquistar um troféu continental. O placar agregado de 5 a 1 demonstra a superioridade que os alemães tinham e viriam a conquistar nos anos posteriores.

Era Turbulenta com o FC Hollywood e disputa entre Klinsmann e Matthäus

O elenco do Bayern era tão recheado de estrelas que ganhou a alcunha de Bayern Hollywood, o que trouxe alguns conflitos para o clube. Era muito difícil para qualquer que fosse o comandante do time, administrar um elenco com jogadores com status de líderes.

O grande problema veio após um desentendimento entre Matthäus e Klinsmann, onde o atacante era o capitão da seleção alemã, e Matthäus não foi convocado para a disputa da Eurocopa de 1996. O meio campista acusou o capitão da seleção de conspirar contra ele para não estar no elenco do selecionado. Depois destes desentendimentos, Klinsmann não tinha mais clima para permanecer no Bayern e foi negociado com a Sampdória da Itália.

Champions 1999: na final Bayern Munich x Manchester United, perde tragicamente nos acréscimos

Derrota para o Manchester United na final da Champions em 1999.

O Bayern retomou o caminho de títulos importantes sob o comando do técnico Ottmar Hitzfeld. O treinador foi responsável por estar a frente de um elenco muito poderoso e que ganharam mais 4 Bundesligas e 2 Copas da Alemanha.

Neste período, o clube chegou à final da Champions League da temporada 1998/99. Na decisão contra o Manchester United da Inglaterra, os bávaros saíram na frente logo no início da partida e parecia que o título viria. Em um dos finais mais épicos da história da competição, os ingleses viraram o placar nos acréscimos da segunda etapa e com dois gols em dois minutos. A derrota foi muito amarga e difícil de ser engolida pelos bávaros.

2000-2020: Supremacia na Alemanha e reconquista do topo da Europa

Se nos anos 90 o Bayern Munich estava caminhando rumo ao caminho das glórias, foi na década seguinte que a equipe de fato subiu ao topo. A partir de 2000 os bávaros dominaram o cenário do futebol não apenas em seu país, mas também na Europa.

Título da Champions League em 2000-01

4ª conquista de Champions League do Bayern.

A frustrante derrota na final da Champions League de 1999, no Camp Nou, foi superada duas temporadas depois. Os alemães enfrentaram a sensação da competição,  vice-campeão da última edição e de muita ascensão na Espanha, o Valência.

O clube espanhol chegou à final novamente eliminando grandes equipes do continente e buscavam seu primeiro título da competição. Os alemães eliminaram os atuais campeões e maior vencedor da Europa o Real Madrid, o que os deram um ligeiro favoritismo.

Na partida, o favoritismo bávaro foi deixado de lado por conta da grande partida realizada pelos espanhóis. O elenco do Valência era muito qualificado, o que resultou em um empate no tempo normal por 1 a 1, que se manteve na prorrogação. Na disputa de pênaltis, o Bayern levou a melhor voltando a conquistar o torneio depois de 25 anos.

2005 – Inauguração do novo estádio: Allianz Arena

Os anos seguintes trouxeram um novo palco para as partidas com o mando do Bayern Munich, o Allianz Arena. O estádio foi construído para sediar a Copa do Mundo de 2006, e substituiu o Estádio Olímpico de Munique como nova casa do Bayern e do 1860 Munich. Os vermelhos compraram a parte que cabia aos rivais locais em 2014, e hoje atuam sozinhos no estádio.

Reformulação do elenco e era Roberry (Robben + Ribery)

Dois jogadores importantes na conquista de mais uma Champions.

Ao final da temporada 2007/08 seu capitão e grande ídolo Oliver Kahn anunciou a sua aposentadoria, e sua última partida foi na Bundesliga daquele ano após mais um título do Bayern.

O vazio no gol do clube durou pouco tempo, e o lugar foi ocupado pelo jovem e promissor goleiro Manuel Neuer, que veio do Schalke 04 em uma negociação polêmica para os torcedores dos azuis reais. O goleiro possuía um estilo diferente de outros goleiros, que o levaram a se destacar não apenas por suas defesas milagrosas. Ele joga muito bem com os pés fora da grande área, o que revolucionou a posição no futebol.

Novos jogadores promissores se juntaram a Neuer no elenco principal do Bayern. Bastian Schweinsteiger e Phillip Lahm fizeram uma ótima Copa em 2006 que os levaram ao status de estrela, e com isso viraram titulares absolutos do clube.

Depois, foi a vez de um jovem atacante com nome de craque ser promovido ao elenco principal, Thomas Müller. O atacante fez jus ao sobrenome e marcou muitos gols em suas temporadas iniciais. Outro craque que recebeu  promoção foi David Alaba, jogador austríaco que assumiu a lateral esquerda da equipe para não mais sair dela.

Todos estes jovens astros, se juntaram aos craques Arjen Robben e Frank Ribery, onde o segundo também despontou no mundial de 2006. Juntos, o holandês e o francês realizaram uma das maiores duplas de sucesso da história do clube. Ambos atuaram por mais de uma década e conquistaram diversos troféus.

Champions 2010 e 2012: Bayern amarga dois vices

Com o elenco renovado, o Bayern Munich se manteve soberano na Alemanha, mesmo em temporadas onde não conquistou a Bundesliga, mas o elenco se fortalecia cada vez mais. O clube também, sempre estava presente nas fases decisivas da Champions League.

No ano de 2010 chegou à grande final novamente em busca de mais um título continental. Mas, a sua frente estava a poderosa Inter de Milão, comandada por José Mourinho. Os italianos foram amplamente superiores e derrotaram os alemães na final disputada em Madrid.

Duas temporadas depois, o forte Bayern estava novamente na final. Dessa vez a partida foi realizada em seu estádio, a Allianz Arena, definida previamente antes da temporada. Os bávaros realizam uma partida cheia de emoções contra o Chelsea, mas acabaram derrotados em casa após a disputa de penalidades. Novamente uma grande frustração em finais de Champions.

Champions 2013: Depois de 2 vices, Bayern bate Borussia e é campeão de novo

Gol de Robben que deu a 5ª Champions aos bávaros.

No ano seguinte, o clube diminuiu a frustração da derrota em casa na final da Champions League. A frente dos bávaros estava seu maior rival dos últimos anos, o Borussio Dortmund. Na decisão disputada em Wembley, grande templo do futebol mundial em Londres, o duelo alemão foi muito equilibrado.

Após ver seu rival sair a frente do marcador, o Bayern conseguiu a virada e mais um título europeu, após grande atuação de sua estrela Robben. Assim, os bávaros devolveram uma série de derrotas que haviam ocorrido para o Dortmund nos últimos anos.

Manutenção da soberania no alemão: Bayern conquista 14 títulos em 20 anos

O clube bávaro possui elencos fortíssimos e ricos em estrelas desde a década de 1960. Mas nos anos 2000, o clube conquistou seu maior número de Bundeligas, sempre mantendo a base de seus elencos e promovendo a ascensão de jovens jogadores que se destacaram posteriormente.

O clube mais rico da Alemanha também contrata muitos jogadores que se destacam de seus rivais nacionais, ajudando a os enfraquecer e fortalecendo seu time. Assim, o clube ganhou 14 ligas em um período de 20 anos, se tornando a maior potência da Alemanha e um dos maiores clubes do mundo.

“Der Klassiker”: ascensão da rivalidade Bayern Munich x Borussia Dortmund

Rivalidade recente: Bayern Munich vs Borussia Dortmund.

O grande clássico alemão dos últimos anos é sem dúvida alguma o embate entre Bayern e Borussia Dortmund. “O clássico” ou “Der Klassiker” em alemão. Os aurinegros tiveram grande ascensão após a chegada do treinador Jürgen Klopp, quando ganharam duas Bundesligas de maneira consecutiva. Além disso, o Borussia manteve um retrospecto a favor diante dos bávaros nestas temporadas, o que acendeu ainda mais a rivalidade entre os clubes.

A partir de 2014, porém, o Borussia viu muitos de seus principais jogadores saírem do elenco e se juntarem aos bávaros.Foram os casos dos craques Hummels, Gotze e Lewandowiski. Tática inteligente para alguns, questionável por outros, mas fato que a tática deu certo: o Bayern retomou sua soberania na Alemanha.

Este movimento no mercado do Bayern Munich, aumentou ainda mais a rivalidade entre as equipes.  O Bayern, reverteu o retrospecto do confronto a seu favor nas últimas temporadas e se mantém hegemônico na Alemanha até hoje.

2019-2020: Bayern Munich leva todos os títulos disputados

A temporada recente do Bayern Munich só veio a confirmar o ótimo retrospecto que a equipe teve nos anos 2000. Os bávaros conquistaram todos os títulos possíveis, não só em nível nacional, mas também continental e mundial.

Na Alemanha, o clube foi absoluto na Bundelisga, em uma épica campanha, com 13 pontos a frente do segundo colocado, o Borussia. Já na Copa nacional, os bávaros conquistaram o título em cima do Bayer Leverkusen, em tranquila vitória por 4 a 2.

Conquista da Champions League e do Mundial

O hexacampeonato de Champions League do Bayern Munich.

No início da temporada 2019-20, o Bayern Munich jogava um bom futebol, mas que ainda não impressionava. O clube passou sem problemas da fase de grupos da Champions League, vencendo o Chelsea nas oitavas de finais. Porém, antes do  segundo jogo contra os ingleses, o futebol foi paralisado por conta da pandemia do coronavírus e após esse período, os bávaros voltaram com tudo.

O Bayern goleou o Chelsea, no segundo jogo das oitavas e em jogo único, eliminou o Barcelona em uma histórica goleada por 8 a 2. Na sequência,  os bávaros despacharam o Lyon e tiveram que enfrentar mais um francês na final, o PSG de Neymar.

Na grande decisão, vitória por 1 a 0 do Bayern Munich, com gol marcado por Kingsley Coman já na segunda etapa.Com um futebol bonito, a equipe passou a ser temida por todo o planeta.

Após a vitória na Champions, o Bayern Munich se qualificou para o Mundial de Clubes e venceu o Al- Ahly do Egito por 2 a 0 já na semifinal. Na grande decisão, em  uma vitória com placar mínimo, os bávaros fizeram um jogo seguro contra o Tigres do México, com gol polêmico de Lewandowski. Pela 4ª os alemães eram campeões do mundo, repetindo o feito de 1976, 2001 e 2013.

REFERENCIAS:

https://premierleaguebrasil.com.br/leeds-conquistou-a-champions/

https://trivela.com.br/breitner-o-rebelde-de-caracois/

https://pt.wikipedia.org/wiki/Final_da_Ta%C3%A7a_dos_Clubes_Campe%C3%B5es_Europeus_de_1975%E2%80%9376

https://www.zerozero.pt/player.php?id=5769

https://pt.wikipedia.org/wiki/Elencos_da_Copa_do_Mundo_FIFA_de_1974

https://pt.wikipedia.org/wiki/Lothar_Matth%C3%A4us

https://pt.wikipedia.org/wiki/Oliver_Kahn

https://medium.com/@portesovic/a-faixa-de-capit%C3%A3o-que-gerou-atrito-no-bayern-9300c52b8b19

https://www.zerozero.pt/edicao.php?id_edicao=1736

https://www.dailymail.co.uk/sport/football/article-4947830/Bayern-Munich-s-FC-Hollywood-soap-opera-back.html

https://www.goal.com/en/news/bayern-munich-win-bundesliga-record-breaking-champions-hansi/18pgaodnbqgtc13u3p7euosbmu

http://www.fcbayern-london.com/history.html

https://www.footballhistory.org/club/bayern-munich.html

https://fcbayern.com/en/club/history/milestones/1990-to-1999-coaching-merry-go-round-and-trophies

https://www.minhatorcida.com.br/geral/8487-conheca-a-historia-da-bundesliga-o-campeonato-alemao

https://trivela.com.br/gracas-a-paixao-da-torcida-munique-reviveu-a-grandeza-de-seu-classico-na-4a-divisao/

https://www.lance.com.br/copa-do-mundo/caras-das-copas-beckenbauer-vencedor-como-jogador-tecnico.html

https://educalingo.com/pt/dic-en/beckenbauer

https://pt.wikipedia.org/wiki/Franz_Beckenbauer

https://pt.wikipedia.org/wiki/Fu%C3%9Fball-Club_Bayern_M%C3%BCnchen

https://www.ig.com.br/tudo-sobre/bayern-de-munique/

https://pt.wikipedia.org/wiki/Liga_dos_Campe%C3%B5es_da_UEFA_de_2019%E2%80%9320

https://pt.wikipedia.org/wiki/Bundesliga_de_2019%E2%80%9320

https://pt.wikipedia.org/wiki/Copa_da_Alemanha_de_Futebol_de_2019%E2%80%9320

Maiores técnicos do clube

Maiores artilheiros do clube

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *