Wayne Rooney

Atacante, Segundo Atacante
883 Jogos Oficiais
16 Títulos Oficiais
366 Gols Marcados
Wayne Rooney - Capa
Wayne RooneyInglaterra - Liverpool
Nascimento 23 de outubro de 1985
Falecimento -
Apelidos Shrek
Carreira Início: (2002) Everton
Término: (2021) Derby Country
Características Altura: 1,76 m
Ambidestro
Posição / Outras posições Atacante / Segundo Atacante / Centroavante
UEFA Champions League

2007-08: Manchester United

Mundial de Clubes

2008: Manchester United

Perfil / Estilo do jogador

Um craque por ser completo no ataque, Wayne Rooney mescla o oportunismo de um centroavante com as habilidades de um ponta. Seu faro de gol e o bom posicionamento na área se misturam com sua habilidade e velocidade. Dono de uma finalização precisa, o atacante é capaz de chutar até mesmo de média distância. Com seus 1,76 m, possui força física para disputar a bola com os defensores, levando vantagem por ser um jogador parrudo, sendo quase imparável. Seu temperamento forte já lhe rendeu uma série de cartões e algumas suspensões.

Categoria de base

Data Clube    
1996-2002 Everton    

Clubes em que atuou

Data Clube Jogos Gols
2002-2004 / 2017-2018 Everton 117 28
2004-2017 Manchester United 559 253
2018-2019 DC United 52 25
2020-2021 Derby Country 35 7

Histórico pela Seleção

Ano Seleção Jogos Gols
2003-2018 Inglaterra 120 53

Conquistas por Clubes

Clube Título Temporada
Manchester United Copa da Liga Inglesa 2005–06, 2009–10, 2016–17
Manchester United Campeonato Inglês 2006–07, 2007–08, 2008–09, 2010–11, 2012–13
Manchester United Supercopa da Inglaterra 2007, 2010, 2011, 2016
Manchester United Liga dos Campeões 2007-08
Manchester United Mundial de Clubes 2008
Manchester United Copa da Inglaterra 2015-16
Manchester United Liga Europa 2016-17

Conquistas Individuais

Prêmio Ano Representando
Golden Boy 2004 Everton
Jogador Inglês do Ano 2008, 2009, 2014, 2015 Manchester United

Desempenho

0,41
Média
Gols por jogo
0,88
Média
Títulos / Anos de carreira (Profissional)
Força
4
Passe
3
Controle de Bola
4
Drible
4
Velocidade
4
Técnica
4
Finalização
4
Condicionamento Físico
4
Fundamentos Defensivos
1

Biografia

Wayne Rooney: De garoto prodígio a sensação inglesa!

Rooney é o maior artilheiro da história do Manchester United.

Um dos maiores ídolos da história do Manchester United, Wayne Rooney viveu seus melhores momentos nos Diabos Vermelhos. Foi lá que ele conseguiu as suas principais conquistas e esteve no auge de sua carreira, sendo eleito cinco vezes o jogador inglês do ano.

A maior de suas conquistas pelo clube foi Liga dos Campeões 2007-08, além do Mundial de Clubes do mesmo ano. O craque também conquistou com a equipe 5 Premier League, 4 Copas da Liga Inglesa, uma Copa da Inglaterra, 4 Supercopas da Inglaterra e uma Liga Europa.

Mas nada disso seria possível se não fosse a tutela de Sir Alex Fergunson, que foi muito importante na carreira de Rooney. Durante décadas, o treinador elevou o nível dos Diabos Vermelhos rumo à grandes conquistas, se tornando ídolo do clube. Sua experiência foi suficiente para lapidar o jovem jogador que veio para Manchester como um craque promissor, que acabara de receber o prêmio Golden Boy em 2004.

O nome de Wayne Rooney sempre esteve vinculado ao Manchester United, porém o jogador foi revelado no Everton, clube no qual ele retornou após deixar os Diabos Vermelhos. Em seguida teve breve passagem nos Estados Unidos, até se aposentar no Derby Country, quando se tornou treinador da equipe.

Pela seleção de seu país, o jogador fez parte de uma geração promissora, porém sem conquista de títulos. Rooney é um dos jogadores mais jovens a entrar em campo com a camisa da seleção inglesa e logo depois se tornou referencia no ataque.

Em seus quase 20 anos de carreira, Wayne Rooney participou de 884 partidas, anotando 363 gols e dando de presente 188 assistências. Esses números expressam o quanto o craque era participativo no ataque em todos os clubes em que passou e em sua seleção.

Já na infância, Wayne Rooney toma gosto pelo futebol

Wayne Mark Rooney nasceu no dia 24 de outubro de 1985, na região de Croxteth Town, em Liverpool, na Inglaterra. Filho mais velho de pais irlandeses e católicos, passou seus primeiros anos de vida em uma escola cristã. Ainda garoto, se transferiu para o Colégio De La Sulle Humanities e foi lá em que ele passou a jogar futebol.

Seu gosto pelo futebol fez com que se destacasse dentro de sua escola, marcando 72 gols em uma temporada. Esse fato chamou a atenção de olheiros dos clubes ingleses e o Everton convidou o craque com apenas 9 anos para integrar as categorias de base.

Jogando na base do Everton, Rooney se destacou por seis anos e logo depois foi promovido para a equipe sub-18 em 2001. Com apenas 15 anos, o jogador marcou 8 gols em 8 partidas no Campeonato Inglês da categoria e de quebra anotou o tento do título contra o Aston Villa. Seu desempenho foi suficiente para lhe colocar no time de cima.

2002 – 2003: Nasce o amor entre Rooney e Everton

Rooney ganhou o premio Golden Boy pelo Everton

Após marcar o gol do título inglês no sub-18 pelo Everton, Rooney usou uma camisa sob o uniforme com a seguinte citação: “Uma vez azul, sempre azul”. Isso já mostrava que o jogador atuava não apenas com dedicação, mas também com amor pelo clube.

Então, no dia 17 de agosto de 2002, Rooney estreou pelo profissional do Everton, em um empate contra o Tottenham pela Premier League. Com sua estreia, se tornou o jogador mais jovem a entrar com a camisa do clube, tendo apenas 16 anos de idade. Seus gols vieram a aparecer apenas no dia 2 de outubro, quando anotou dois tentos em vitória fora de casa sobre Whrexam, pela Copa da Liga Inglesa.

Sua estrela continuou brilhando nos jogos seguintes, marcando gol importante nos minutos finais contra o forte time do Arsenal. O Everton venceu pelo placar de 2 a 1 e encerrou um jejum de trinta jogos contra os Gunners.

Embora tenha começado bem com a equipe do Everton, Rooney só viria a assinar seu primeiro contrato profissional no dia 23 de março de 2003. Após esse dia, o craque continuou se destacando pelo clube, chegando a conquistar o prêmio como melhor jogador jovem de 2004. Isso chamou a atenção de outros clubes ingleses com maior poder financeiro.

Entre os times interessados, o Newcastle fez uma oferta, mas o Manchester United foi capaz de contratar o jovem jogador, que deixou o Everton após duas temporadas no profissional. Em sua primeira passagem pelo Goodison Park, Wayne Rooney marcou 17 gols em 77 partidas.

2004 – 2005: No Manchester United, Início de uma era gloriosa

Em agosto de 2004, com apenas 18 anos, Wayne Rooney deixa a cidade de Liverpool rumo a Manchester, para defender as cores dos Diabos Vermelhos. Sua contratação foi por 45 milhões de dólares, em um clube que estava tentando esquecer a temporada passada, em que esteve apenas na terceira posição da Premier League.

Muitas expectativas foram criadas em cima do garoto prodígio, que foi contratado para fazer dupla com o holandês Van Nisteroy. O jogador logo correspondeu em sua estreia, marcando um hat-trick em goleada por 6 a 2 contra o Fenerbache.Dessa forma, o jogador pegou a sua vaga como titular incontestável.

Apesar de jogar com frequência pelos Diabos Vermelhos em 2004-05, Rooney não conquistou nenhum título com a equipe. Isso veio ocorrer apenas em 2005-06, quando jogador e clube conquistaram a Copa da Liga Inglesa. O craque foi fundamental naquela competição, marcando dois gols na final contra o Wigan. Seu ótimo desempenho na temporada lhe rendeu o prêmio como melhor jogador da equipe, em votação feita pelos torcedores do Manchester United.

Mas não demoraria muito para o Manchester United conquistar a Premier League e Wayne Rooney continuou jogando em alto nível, sendo fundamental na conquista. O jogador marcou 17 gols na competição e deu 12 assistências, sendo o grande líder do ataque da equipe na temporada 2006-07.

2007 – 2008: Ao lado de outros craques, Wayne Rooney conquista a Europa

Rooney conquista a Champions 2007-08

O bom desempenho do jogador não demoraria muito para alcançar escalas mais altas junto com sua equipe. Após ganhar dois títulos nacionais, como uma Copa da Liga e uma Premier League, estava na hora de conquistar a Europa e o mundo.

Em 2007-08, o Manchester United estava mais maduro para uma disputa de Liga dos Campeões, com grandes jogadores se destacando, como Tevez e Cristiano Ronaldo. Os dois jogadores formaram um trio de ataque poderoso junto com Wayne Rooney e ambos revezavam em suas posições no ataque.

Rooney e Tevez às vezes atuavam pelos lados ou eram usados como referência, enquanto Cristiano Ronaldo jogava quase sempre pelas pontas. Com sua variação no ataque, o craque inglês marcou 3 gols já na fase de grupos da Liga dos Campeões daquela temporada.  Seu lado artilheiro voltou a aparecer nas quartas de finais da competição no jogo de ida, em vitória por 2 a 0 contra a Roma.

Após bom desempenho na competição, Rooney ficou de fora da partida de volta da semifinal contra o Barcelona, por causa de uma lesão em jogo anterior contra o Chelsea. Os Diabos Vermelhos venceram a partida por 1 a 0, com gol do meia Paul Scholes.

Mas logo Rooney estaria pronto para a grande decisão contra o rival Chelsea. O craque inglês viu seu colega Cristiano Ronaldo abrir o placar da partida, mas os Blues logo empataram com o gol de Frank Lampard. A partida se arrastou para a prorrogação e o camisa 10 do United foi substituído antes mesmo das cobranças de pênaltis. Nas penalidades, os Diabos Vermelhos levaram a melhor, em um placar de 7 a 6.

Na mesma temporada, leva o United a Tríplice Coroa

Ainda na temporada 2007-08, os Diabos Vermelhos conquistaram a Premier League mais uma vez. Rooney jogou menos partidas do que gostaria, pois ficou lesionado em algumas vezes, mas mesmo assim marcou 14 gols e foi um grande garçom com 13 assistências. O camisa 10 ainda venceu a Supercopa da Inglaterra e recebeu o prêmio de melhor jogador inglês do ano.

Rooney campeão do mundo em 2008

No final do ano de 2008 veio o título do Mundial de Clubes e o craque inglês foi decisivo. Foram dois gols marcados em vitória na semifinal por 5 a 3 contra o Gamba Osaka. Na final, o único tento do jogo contra a LDU foi anotado por Wayne Rooney, que por esse feito foi eleito o melhor jogador da competição.

Rooney lidera hegemonia dos Red Devils na Inglaterra

Após uma temporada gloriosa, Rooney voltaria a repetir suas grandes atuações logo na temporada seguinte, 2008-09. Mesmo com mais problemas de lesões na Premier League, o craque inglês foi importante na equipe, marcando 12 gols e servindo 8 assistências. Pelo seu desempenho mais uma vez reconhecido como o melhor jogador inglês do ano.

Sem lesões, Rooney conseguiu a sua maior artilharia em uma edição de Premier League. Foram 27 gols marcados, com direito a um hat-trick contra o Portsmouth e 4 gols na mesma partida em goleada contra o Hull City. Com o grande desempenho de seu craque e de outros maestros da equipe como Cristiano, Giggs e Paul Scholes, o United venceu mais uma vez o Campeonato Inglês.

Em 2010-11, os Diabos Vermelhos sofreram mudanças em seu elenco, perdendo jogadores que eram referencia da equipe ao lado de Wayne Rooney, como Tevez e Cristiano Ronaldo. Mesmo assim, o craque inglês fez boa parceria com o centroavante Berbatov.

Com a equipe, o camisa 10 chegou na grande final da Liga dos Campeões contra o Barcelona de Lionel Messi. Rooney chegou a marcar o gol de empate na decisão, mas viu os catalães venceram por 3 a 1. Mesmo com o fracasso na competição continental, mais um título foi assegurado pelo Manchester United na Premier League, com 10 tentos anotados pelo atacante inglês.

Rooney com titulo da Premier League 2010-11

Duas temporadas depois veio o último título de Premier League do jogador, que mais uma vez foi um dos protagonistas da equipe. Ao lado de Robin Van Persie, Rooney comandou o ataque dos Diabos Vermelhos. O jogador inglês anotou 12 tentos na competição, apesar de mais algumas lesões, seu parceiro holandês supriu a sua ausência, marcando 24 gols.

Últimos anos de Wayne Rooney em Manchester

Após grande domínio na Inglaterra, o Manchester United não foi mais o mesmo e passou a ser menos temido na Europa. Enquanto isso Rooney não foi tão participativo na equipe, mas mesmo assim ainda conquistou a Copa da Inglaterra 2015-16, a Supercopa de 2016, a Copa da Liga Inglesa 2016-17 e a Liga Europa da mesma temporada.

Em sua última temporada pela equipe, em 2016-17, o dono da camisa 10 ainda conseguiu quebrar um recorde importante pelos Diabos Vermelhos. Em maio de 2017 o jogador se tornou o maior artilheiro da história do clube, ao marcar o gol de 253, em partida contra o Tottenham.

Apesar de tantos recordes e títulos, Rooney já não se sentia bem em sua última temporada no Manchester United, por não jogar com frequência. O craque revelou que ficou constrangido ao levantar a taça da Copa da Liga Inglesa, sem ao menos ter participado da final do torneio. Isso foi a gota d’água para o jogador retornar ao seu clube de infância, o Everton.

O Desempenho de Rooney no Manchester United

Com a camisa dos Diabos Vermelhos, Rooney conquistou todos os títulos de sua carreira. Em 13 temporadas, foram 16 conquistas, na era mais importante da história do Manchester United.

O craque inglês foi fundamental na maioria desses títulos, estando no auge de sua carreira e com o seu melhor desempenho. Wayne Rooney jogou 559 jogos, marcou 253 gols e deu 146 assistências. Há também uma grande atenção para o seu número de cartões amarelos, num total de 98, mostrando que em algumas vezes, o jogador era temperamental.

De volta para casa: Wayne Rooney retorna ao Everton

Rooney em sua rapida volta ao Everton.

Em julho de 2017, Wayne Rooney retorna ao seu clube do coração a custo zero, em contrato de duas temporadas. Na equipe, o craque inglês conseguiu boas atuações, relembrando a sua última passagem de 13 anos atrás.

O jogador reestreou contra Ruzomberok da Eslováquia, em jogo válido pela Liga Europa, 2017-18, mas não demoraria muito para deslanchar. Em seu jogo de reestreia com a camisa do Everton na Premier League, Rooney marcou o gol da vitória contra o Stoke City. Na mesma temporada, o inglês fez um hat-trick em vitória por 4 a 0 contra o West Ham. A confiança do clube, junto com seu desempenho, lhe rendeu a tarja de capitão em boa parte dos jogos.

Embora estivesse jogando ainda em bom nível, Rooney não estava agradando o técnico do Everton, Sam Allardyce. Mesmo com o atacante inglês sendo artilheiro da equipe na temporada, o treinador dos “Toffes” disse que a maioria de seus gols foi de pênalti e cobrou mais reforços para a posição.

Esse fator fez com que Rooney deixasse o Everton após uma temporada. Com a camisa dos Toffes, o jogador encerrou sua segunda passagem com 11 gols marcados, atuando em 40 partidas.

DC United: Rooney vai para o futebol dos EUA

Rooney nos Estados Unidos, no DC United.

Em 2018, Wayne Rooney vai para um destino nada habitual em sua carreira, se transferindo para DC United dos Estados Unidos, por 12 milhões de Libras, cerca de 60 milhões de reais. Aos 32 anos, o jogador foi recebido com muita festa pela equipe norte-americana, com a esperança de mudar o patamar do clube.

Em sua estreia, Rooney já apareceu jogando bem e deu uma assistência, em vitória por 3 a 1 contra o Vancuver na MLS. Na temporada de 2018, Rooney marcou 12 gols na Liga Americana.

No ano seguinte, o inglês voltou a mostrar seu lado de artilheiro, marcando mais um hat-trick em sua carreira, dessa vez em vitória contra Montreal Impact. Ao longo da temporada, Rooney continuou balançando as redes e fechou com 11 gols. Mas seu temperamento voltou a chamar atenção, pois o jogador foi suspenso por 3 vezes naquela edição da competição.

Mesmo sem títulos, Rooney causou boa impressão nos Estados Unidos, marcando 25 gols, dando 14 assistências, em 52 partidas. Após duas temporadas, o jogador resolveu deixar o DC United para retornar à Inglaterra.

Retorno à Terra da Rainha: Rooney vai para o Derby Country

Rooney como treinador.

Aos 34 anos de idade, Rooney retorna à Inglaterra, para defender as cores do Derby Country, em janeiro de 2020. O período sem disputas de títulos fez com que o jogador deixasse os Estados Unidos em busca de um novo desafio. Até porque, o atacante voltou para seu país a fim de atuar em campo e também na comissão técnica.

Rooney se tornou assistente técnico e jogador do derby Country e mesmo assim atuou em 24 partidas na metade da temporada 2019-20, marcando 5 gols. Em 2020-21, o craque inglês atou em menos jogos, apenas 10, anotando apenas um tento.

Em seu último ano como jogador profissional, Wayne Rooney foi promovido para o cargo de treinador e jogou até o final de 2020, não atuando pelo restante da temporada. A partir disso, o craque se aposentou dos gramados e se dedicou apenas a uma função. No inicio de 2021, já como ex jogador, Rooney estreou apenas como técnico e perdeu a partida contra o Rotherham United pela Chmapionship (Segunda Divisão Inglesa).

Sua última partida como jogador foi em derrota por 3 a 0 sobre o Middlesbrough pela Championship, no dia 25 de novembro de 2020. Em sua breve passagem como jogador do Derby Country, Wayne Rooney atuou em 35 partidas, anotando 7 gols com 3 assistências.

Capítulo à parte: A carreira de Rooney na seleção inglesa

A passagem de Wayne Rooney na seleção é considerada um capítulo à parte em sua carreira, pois apesar de boas atuações, o craque atuou em uma geração marcada por não ter conquistado títulos. Muitos não entendem como um elenco recheado de grandes craques não tenha obtido um desempenho melhor.

Rooney estreou aos 18 anos pela seleção inglesa no dia 12 de dezembro de 2003, em derrota por 3 a 1 contra a Austrália, em partida amistosa. No mesmo ano marcou gols importantes nas eliminatórias para a Eurocopa, conquistando a confiança do técnico da Inglaterra, Sven-Goran Eriksson. No ano seguinte veio a competição europeia e o jogador marcou 4 tentos e deu uma assistência, jogando bem, apesar da eliminação para Portugal nos pênaltis.

Torcida inglesa pede pelo temperamental craque

Na Copa do Mundo de 2006 na Alemanha, Rooney esteve presente no plantel, mas não começou como titular, ficando de fora da estreia contra o Paraguai. Sua seleção tinha grandes craques como Beckham, Joe Cole, Steven Gerrard ,Frank Lampard, Terry e Ferdinand, além de Michael Owen no ataque. Mas o jovem atacante disputava posição com um centroavante nada habilidoso, Peter Crouch.

Rooney foi expulso contra Portugal na Copa de 2006.

Na segunda partida daquela Copa, a torcida inglesa pediu a entrada do atacante no jogo, o que aconteceu no segundo tempo. O jovem entrou no lugar de Michael Owen e no jogo seguinte, ambos viraram parceiros no ataque. A seleção inglesa chegou até as quartas de finais parando novamente em Portugal e nos pênaltis. Rooney ficou marcado por ter sido expulso naquela partida, sendo muito criticado.

Titular absoluto da Inglaterra, não conquista títulos

O jogador continuou como titular absoluto nos anos seguintes, mas não conseguiu se classificar com sua seleção para a Euro 2008. Porém, Rooney esteve presente na Copa do Mundo de 2010 na África do Sul, mas não conseguiu marcar gols na competição, mesmo atuando com frequência.

Em 2012, o jogador voltou a atuar na Eurocopa, marcando apenas um gol na competição, até porque ficou de fora dos dois jogos iniciais, por causa de suspensão da UEFA. Mais uma vez a Inglaterra caiu nas quartas de finais, dessa vez contra a Itália. A última esperança de titulo para Rooney e sua geração foi na Copa de 2014 no Brasil. Porém o selecionado inglês não passou da fase de grupos e o atacante marcou apenas um gol, contra o Uruguai.

Mais experiente, Rooney ficou de fora da Copa do Mundo de 2018, porque o técnico Gareth South Gate estava procurando uma renovação na seleção. O último jogo do craque inglês representando o seu país foi no dia 15 de novembro de 2018, em amistoso de despedida contra os Estados Unidos.

Wayne Rooney, um dos maiores ídolos da seleção inglesa!

Rooney idolo da Inglaterra.

Atuando por 15 anos na seleção da Inglaterra, Rooney participou de uma geração promissora cheia de craques e viu o processo de transformação mais recente. O jogador foi importante no processo de transição do selecionado inglês e por isso é muito respeitado e considerado um  ídolos em seu país, mesmo sem conquistar títulos.

Em seu período pela seleção inglesa, o jogador atuou em 120 partidas, com 53 gols marcados e 21 assistências.

Referências:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Wayne_Rooney

https://www.officialwaynerooney.com/profile/

https://www.transfermarkt.com.br/wayne-rooney/nationalmannschaft/spieler/3332

https://www.transfermarkt.com.br/wayne-rooney/leistungsdatenverein/spieler/3332

https://lifebogger.com/pt/Wayne-Rooney-inf%C3%A2ncia-hist%C3%B3ria-plus-untold-biografia-fatos/

https://www.uol.com.br/esporte/futebol/ultimas/2004/08/31/ult59u86993.jhtm

https://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/4984075/rooney-diz-que-o-fim-da-sua-passagem-pelo-manchester-united-foi-constrangedor

https://www.transfermarkt.com.br/wayne-rooney/profil/spieler/3332

https://jovempan.com.br/esportes/futebol/futebol-internacional/tecnico-diz-que-rooney-nao-pediu-para-sair-do-everton-e-ir-para-time-americano.html

https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/noticia/dc-united-anuncia-a-contratacao-do-atacante-ingles-wayne-rooney.ghtml

https://www.lance.com.br/futebol-internacional/derby-county-anuncia-contratacao-atacante-ingles-wayne-rooney.html

https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-ingles/noticia/rooney-perde-em-seu-primeiro-jogo-como-tecnico-do-derby-apos-anunciar-aposentadoria.ghtml

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *