Zlatan Ibrahimovic

Atacante, Centroavante
958 Jogos Oficiais
33 Títulos Oficiais
578 Gols Marcados
Zlatan Ibrahimovic é uma Lenda do Futebol.
Zlatan Ibrahimovic Suécia - Malmo
Nascimento 02 de outubro de 1981
Falecimento -
Apelidos Ibracadabra
Carreira Início: Malmo FC (1999)
Ainda em ação: Milan (Atualmente)
Características Altura: 1,95m
Destro
Posição / Outras posições Centroavante

Perfil / Estilo do jogador

Um dos grande jogadores no início do Séc. XXI, Zlatan Ibrahimovic é um dos jogadores de maior personalidade que surgir nas últimas décadas. Sua habilidade, até mesmo para alguém com 1,95m, se mostrou muitas vezes fora do comum, o colocando por diversas vezes entre os maiores atletas do mundo e, até mesmo, rivalizando com os gênios Messi e Cristiano Ronaldo. Ibracadabra, como é conhecido, ainda dá muito prazer aos torcedores com sua ação em campo.

Categoria de base

Data Clube    
1995-1999 Malmö FF    

Clubes em que atuou

Data Clube Jogos Gols
1999-2001 Malmö FF 40 16
2001-2004 Ajax 110 48
2004-2006 Juventus 92 26
2006-2009 Internazionale 117 66
2009-2010 Barcelona 46 22
2010-2012 Milan 61 42
2012-2016 PSG 180 156
2016-2018 Manchester United 53 29
2018-2020 LA Galaxy 58 53
2020- Milan 24 20

Histórico pela Seleção

Ano Seleção Jogos Gols
2001-2016 Suécia 116 62

Conquistas por Clubes

Clube Título Temporada
Ajax Eredivisie 2001–2002, 2003–2004
Ajax KNVB Cup 2001–2002
Ajax Johan Cruyff Shield 2002
Juventus Serie A 2004–2005, 2005–2006
Internazionale Serie A 2006–07, 2007–08 e 2008–09
Internazionale Supercoppa Italiana 2006, 2008
Barcelona La Liga 2009–2010
Barcelona Supercopa de Espanha 2009 e 2010
Barcelona Super Cup UEFA 2009
Barcelona Mundial de Clubes FIFA 2009
Milan Serie A 2010–2011
Milan Supercoppa da Itália 2011
PSG Ligue 1 2012–13, 2013–14, 2014–15 e 2015–16
PSG Copa da France 2014–15 e 2015–16
PSG Copa da Liga 2013–14, 2014–15 e 2015–16
PSG Troféu dos Campeões 2013, 2014 e 2015
Manchester United FA Community Shield 2016
Manchester United EFL Cup 2016–2017
Manchester United Europa League UEFA 2016–2017

Conquistas Individuais

Prêmio Ano Representando
4ª colocação Bola de Ouro 2013 PSG
Prêmio Ferenc Puskás FIFA 2013 Suécia
Jogador Sueco do Ano 2005, 2007, 2008, 2009, 2010, 2011, 2012, 2013, 2014, 2015 e 2016 Suécia
Melhor jogador da Série A 2008, 2009 e 2011 Internazionale e Milan
Time do Ano da UEFA 2007, 2009, 2013 e 2014 Internazionale e PSG
Equipe da Eurocopa 2012 Suécia
Golden Foot Award 2012 Suécia
Melhor jogador da Ligue 1 2012–13, 2013–14 e 2015–16 PSG
Time da Liga dos Campeões da UEFA 2013-2014 PSG
Artilheiro da Série A 2008-09, 2011-12 Inter e Milan
Artilheiro da Ligue 1 2012-13, 2013-14 e 2015-16 PSG

Desempenho

0,60
Média
Gols por jogo (Até Dez.2020)
1,57
Média
Títulos / Anos de carreira (Profissional) (Até Dez.2020)
Força
5
Passe
4
Controle de Bola
4
Drible
4
Velocidade
3
Técnica
4
Finalização
5
Condicionamento Físico
4
Fundamentos Defensivos
1

Biografia

Zlatan Ibrahimovic: Do egocentrismo a genialidade dentro de campo!

Zlatan Ibrahimovic no Milan.

No ano de 1981, nasceu em Malmo, na Suécia, aquele que seria o maior jogador do país de todos os tempos. Descendente de croatas por parte da mãe, e bósnios mulçumanos por parte de pai, Zlatan Ibrahimovic sempre exaltou suas origens e se tornou um símbolo para estrangeiros que vivem na Suécia.

A forte personalidade de Zlatan Ibrahimovic é a sua principal característica tanto dentro como fora dos gramados. Tal personalidade, levou, inusitadamente o seu país de origem a homenageá-lo com um verbo derivado de seu nome. O verbo, em tradução livre, “zlatanear”, possui o significado de “dominar com força”, algo que combina muito com o estilo de vida e de jogo do atacante.

Tal personalidade, levou Zlatan desde jovem a demonstrar seu ímpeto e egocentrismo em entrevistas e declarações para lá de polêmicas. Sempre respondeu aos repórteres com uma arrogância sobre seu estilo de jogo, que muitas vezes vai para o humor, mas também deu diversos depoimentos atacando outros atletas e colegas de clubes por onde passou.

Outra característica marcante são suas tatuagens. Ibrahimovic registrou em sua pele diversas mensagens e causas pelas quais se importa. Por exemplo, suas origens familiares e sua fé no Islamismo. Seu sobrenome foi tatuado na grafia árabe e homenageou sua família em outros desenhos espalhados pelo corpo. Em 2015, participou também de uma campanha em que gravou na pele (em tatuagem temporária) o nome de 50 pessoas que passam fome no mundo em uma campanha do programa Alimentar Mundial.

Mesmo com os seus 1,95m e 95kg, Ibra possui uma técnica refinadíssima para atletas com o seu tamanho. Ser faixa preta de Taekwondo possibilitou que unisse as habilidades da luta com seu posicionamento e tempo de bola sensacionais. De quebra, o taekwondo foi essencial para que conseguisse marcar diversos gols acrobáticos, com alto grau de dificuldade e plasticidade.

Uma carreira de sucesso, mas com algumas lacunas

Zlatan Ibrahimovic no Barcelona.

Um dos principais atacantes de sua geração, Zlatan Ibrahimovic chegou em alguns momentos de sua carreira a rivalizar diretamente com Lionel Messi e Cristiano Ronaldo.  Verdade que conquistou diversos títulos nos clubes por onde passou, além de premiações individuais de melhor jogador e artilheiro. Mas, por conta da falta dos principais títulos disputados continentais europeus, não conseguiu atingir o mesmo patamar que os dois craques. Por exemplo, como nunca conquistou uma Champions League, diferente de seus rivais,  também nunca levou uma Bola de Ouro ou o prêmio da FIFA de melhor jogador do mundo.

A arrogância também é um dos motivos que podem ter ajudado o jogador a não bater tão de frente com Messi e Cristiano Ronaldo. Em um dos auges de sua carreira, lá pelos anos de 2009, Ibra foi contratado pelo Barcelona direto da Inter de Milão, com a expectativa de formar um feroz trio de ataque ao lado de Messi e do francês Thierry Henry. Mas, como Ibrahimovic não aceitou ser coadjuvante do Argentino, além de ter outros problemas com o elenco do Barça e com o técnico catalão Guardiola, as expectativas não foram correspondidas.

Acima de Zlatan, apenas um: Ronaldo Nazário (Fenômeno)

Zlatan Ibrahimovic não é muito de elogiar outros jogadores além de si próprio. Porém, existe uma exceção: Ronaldo Nazário, o fenômeno. Zlatan, idolatra o ex-atacante brasileiro desde sua juventude. Tal idolatria rendeu uma das cenas mais curiosas da carreira de ambos. Em 2007, no clássico de Milão, num confronto entre Milan e Internazionale, o sueco ficou por alguns segundos admirando seu ídolo antes do pontapé inicial do arbitro, como uma criança que não acredita estar vendo o seu herói da televisão.

Quando Ronaldo jogava, todo mundo queria copiar ele. Ele foi o cara que me fazia ficar na frente da TV assistindo um jogo. (Ibrahimovic falando sobre Ronaldo durante entrevista).

1999 – 2001: No Malmo, Ibrahimovic dá os primeiros passos como profissional

Zlatan Ibrahimovic começou no Malmo FF.

Zlatan Ibrahimovic é um apaixonado por futebol desde os tempos em que era uma criança. Quase sempre ele era flagrado batendo bola em um campo localizado numa praça próximo à casa de sua mãe, uma vez que seus pais se separaram ainda durante a sua infância. Em 1999, aos 18 anos, logo chegou a equipe principal do Malmo FF, um dos mais tradicionais da Suécia.

O clube não viveu um bom momento e acabou, na primeira temporada de Ibrahimovic, já que fora rebaixada para a segunda divisão da principal liga do país. Ibrahimovic realizou poucos jogos na campanha do descenso e não obteve muito brilho em sua primeira temporada na equipe profissional.

Seu talento, contudo, não demorou a aparecer. Em sua segunda temporada,  Zlatan Ibrahimovic começou a mostrar todo o potencial de um predestinado a ser um dos melhores da história. O atacante foi a principal peça que levou o Malmo FF de volta à elite sueca. Marcou 14 gols em 29 partidas durante a temporada 2000-2001.

Após chamar a atenção do Arsenal, que através de Arsène Wenger, queria que ele fizesse um período de testes no clube, Zlatan não aceitou e decidiu fechar contrato com o gigante Ajax, da Holanda. O clube de Amsterdã investiu 7,8 milhões de euros no promissor atacante.

2001 – 2004: Ibrahimovic tem início turbulento no Ajax

Zlatan Ibrahimovic atuou no Ajax.

A chegada de Ibrahimovic em Amsterdã foi cercada de expectativas. Havia sido a maior transação que o Ajax havia realizado até então, e ainda mais em um jovem jogador que não havia atuado em uma liga expressiva. Os quase 8 milhões de euros trouxeram muitas dúvidas aos torcedores, para um jovem sueco que , mesmo que tenha chegado com status de estrela.

No início da trajetória em no Ajax, Ibrahimovic não foi o craque que esperavam, principalmente aos olhos da comissão técnica, que viu muito dinheiro ser gasto em um jogador. Logo em suas primeiras partidas, Zlatan Ibrahimovic mostrou seu temperamento agressivo e deu uma cotovelada em um zagueiro do Groningen, que lhe rendeu uma suspensão de 5 jogos no país.

Com isso, o sueco era sempre preterido pela comissão técnica do Ajax, que preferia escalar o egípcio Mido em seu lugar. Zlatan era um coadjuvante que não conseguia demonstrar seu valor no gigante holandês. Esse panorama só se alterou com a chegada do técnico holandês Ronald Koeman, que deu confiância ao atacante e passou a colocá-lo como titular da equipe.

E foi nas duas temporadas seguintes que Zlatan demonstrou todo o seu potencial e se tornou o protagonista do Ajax. Ele mudou o seu comportamento dentro de campo e passou a mostrar toda sua técnica e marcar gols antológicos que foram lembrados em toda a sua carreira.

Foi durante sua passagem no Ajax que o sueco passou a usar a camisa com o seu sobrenome estampado: Ibrahimovic, em vez da grafia “Zlatan” .

A saída do Ajax

Sua estadia em Amsterdã ficou desgastada após um amistoso entre Suécia e Holanda. Zlatan Ibrahimovic deu uma entrada muito violenta no então companheiro de Ajax, e capitão de time, Rafael van der Vaart. A entrada de Ibra tirou van der Vaart do jogo e das partidas seguintes com o clube. Ibra chegou ao ponto de dizer em uma reunião que não gostava do companheiro. Tal situação que também levou a própria do torcida do Ajax a contestá-lo e e em um determinado momento a vaia-lo.

Zlatan não se abalou e continuou marcando seus gols, inclusive um dos mais bonitos de sua carreira, onde driblou quatro adversário e deixou o goleiro caído para marcar o gol. A torcida que, antes o vaiava, voltou a comemorar junto do craque. Contudo,  a relação com os colegas já não era a mesma e o sueco acabou negociado com a Juventus, de Turim, dias depois.

O craque deixou a Holanda com dois títulos da Eredivise e um Copa da Holanda. No total, em 3 temporadas, jogou 110 partidas com a camisa do Ajax, anotando 48 gols e 15 assistências.

2004 – 2006: Ibrahimovic chega em Turim para brilhar na Juventus

Nesta altura da carreira, Zlatan Ibrahimovic já chamava a atenção de grandes clubes europeus, muito por conta de sua habilidade e também da capacidade de fazer gols. Foi assim que o mítico treinador Fábio Capello se encantou pelo futebol de Ibra após a disputa da Eurocopa 2004. Nesta competição, o  atacante foi o destaque de sua seleção, e Capello exigiu a contratação dele para seu novo clube: a Juventus de Turim.

Assim, o clube italiano pagou 16 milhões de euros para contar com o atacante a partir da temporada 2004 – 2005. Numa Juventus que vinha de excelente temporadas, a expectativa era que Ibrahimovic fosse mais reserva do que titular, uma vez que o Juventus já contava com Alessandro Del Piero, ídolo do clube, além do centroavante francês, David Trezeguet.

Mas Zlatan surpreendeu a todos e acabou se tornando titular do time após ver uma série de lesões do francês, além de mostrar um rendimento melhor que do já veterano Del Piero. Com isso, em sua primeira temporada no clube de Turim, foi o destaque da Juventus na conquista da Série A, sendo o artilheiro do clube.

Segunda temporada sem grande brilho

Em sua segunda temporada a frente da Juventus, Zlatan Ibrahimovic não obteve o mesmo brilho. Ainda que a Juventus tenha repetido a dose do título Italiano, ele acabou marcando poucos gols na Série A. Ao final da temporada, e com o escândalo do clube envolvendo manipulação de resultados, os títulos foram revogados e a Juventus rebaixada à Série B. Isso levou o atacante a procurar uma nova casa, e após disputas pelo jogador, ele acabou negociado com a também italiana Internazionale de Milão.

2006 – 2009: Na Internazionale, Zlatan Ibrahimovic atinge o auge

A partir do escândalo que rebaixou a Juventus, Ibrahimovic se viu obrigado a sair de Turim para se manter em evidência. A Internazionale, principal rival da Juventus naquele momento, foi seu destino. A negociação girou em torno de 25 milhões de euros, já que o atleta estava cada mais vez mais valorizado no mercado mundial.

Os nerazurri foram beneficiados por conta das punições envolvendo os clubes que participaram do escândalo italiano, Juventus, Milan, Fiorentina e Lazio, e , assim, foram soberanos em seu país na temporada 2006/07, conquistando o bicampeonato (uma vez que herdaram na justiça o título da temporada anterior por conta do escândalo). Zlatan teve atuação um pouco abaixo da expectativa, mesmo assim marcou 15 gols na liga.

Na temporada seguinte, 2007/08, Ibrahimovic foi mais decisivo, apesar de ter sofrido com algumas lesões. O craque marcou 17 gols na Série A, sendo os dois últimos decisivos para sacramentar o título interista da temporada. Na última rodada, saiu do banco de reservas, onde se recuperava de contusão, para marcar os gols decisivos da vitória sobre o Parma e terminar o campeonato à frente da Roma.

Na temporada 2008/09, Ibra foi o grande destaque da equipe. Embora não tenha conseguido o título mais cobiçado, a UEFA Champions League, a Inter venceu a Série A pela quarta vez consecutiva. Zlatan foi o artilheiro da competição com 25 gols. Mesmo com todo o sucesso, ele não se sentia completo em Milão, e lhe faltava o troféu máximo europeu. Com isso, o craque buscou novos ares. Os italianos, então, o negociaram com o Barcelona.

2009 – 2010: Ibrahimovic chega ao Barcelona de Guardiola, Messi, Xavi e Iniesta

Imparável na Internazionale de Milão, e em busca de maior reconhecimento, prestígio e títulos, Zlatan Ibrahimovic acertou sua negociação com o grande clube do momento no planeta: o Barcelona. Dirigido por Pep Guardiola e com um jovem Messi que parecia não ter limites, os Blaugrana possuiam um elenco que jogava o melhor futebol já visto em muitas décadas.

A negociação de Zlatan com o Barcelona girou em torno de 70 milhões de euros, envolvendo ainda uma troca do Sueco com o camaronês Samuel Eto’o e Alyaksander Hleb para a Internazionale.

O craque sueco tinha tudo para dar certo na Espanha e alcançar o prestígio esperado, mas não foi bem assim que aconteceu. Embora tenha se destacado individualmente marcando muitos gols e conquistado a La Liga, Zlatan Ibrahimovic tinha que dividir o protagonismo com outros nomes em Barcelona, algo que o atacante não soube administrar e gerou uma colisão com o técnico Guardiola.

Lionel Messi era a grande estrela da companhia, que ainda contava com craques mundiais como Xavi Hernandez, Andrés Iniesta, Thierry Henry e o jovem Pedro Rodrigues. Assim, o sueco, reconhecidamente um atleta que gosta dos holofotes mais voltados a si, não se encaixou em um time tão excepcional e que pregava o coletivo.

Perda da Champions League para a Inter

E para piorar, Ibrahimovic ainda viu o sonho de conquistar uma Champions League esbarrar na Internazionale de Milão, sua ex-equipe, nas semifinais da competição. A Inter que, sob o comando de José Mourinho, viria a ser o campeão da Champions League naquela temporada. Justamente o clube do qual havia acabado de se transferir.

Com todos os problemas de relacionamento no vestiário do Barcelona, não coube outra opção a Zlatan Ibrahimovic do que procurar uma nova equipe. E a escolhida da vez foi o Milan, um dos algozes do sueco durante sua estadia na Itália.

Zlatan e Ibrahimovic e Messi: Como foi a relação e o entrosamento?

A expectativa de conquistar muitos títulos em Barcelona acabou não se confirmando. Apesar de um time histórico, com um treinador revolucionário à frente do plantel, a equipe caiu diante da Internazionale nas semifinais da Champions League, temporada 2009-2010. E a parceria com Lionel Messi, o maior revelação do futebol mundial nos últimos anos, não se confirmou como o esperado.

Zlatan Ibrahimovic não aceitava como o time era escalado, dando preferência no posicionamento de Lionel Messi, e rapidamente entrou em conflito com Pep Guardiola. Messi muitas vezes assumia o comando de ataque, atuando em espaços parecidos com o de Ibrahimovic, e o sueco foi perdendo seu espaço no elenco.

Em uma entrevista à ESPN, Zlatan Ibrahimovic afirmou que os estilos de ambos não combinaram durante o período que atuaram juntos. Reconheceu, contudo, todo o talento de Lionel Messi no futebol e afirmou que tiveram sim bom relacionamento durante sua passagem na Catalunha.

2010 – 2012: Ibrahimovic escolhe o Milan no retorno a Itália

O sonho do Milan em contar com o futebol de Zlatan Ibrahimovic finalmente foi concretizado no ano de 2010. Antes de fechar com a rival Internazionale, ainda no ano de 2007, o atacante não só havia negociado com os Rossoneros, mas quase havia assinado contrato antes de finalmente decidir seu rumo final. Com toda a situação que se encontrava em Barcelona, Ibra foi emprestado para o Milan por uma temporada, com opção de compra avaliado no valor de 24 milhões de euros.

Em sua primeira temporada no retorno a Série A italiana (2010/11), Zlatan Ibrahimovic anotou 14 gols na campanha que ajudou o Milan e vencer a competição. Se destacou como o principal atleta do elenco, em atuações que convenceram os dirigentes do AC Milan a pagar o valor para ter o craque em definitivo. Assim, e aos poucos, o atacante sueco foi desapegando sua imagem da Internazionale, para logo se tornar ídolo da torcida Rossonera.

Na temporada seguinte (2011/12), alcançou excelentes números que o colocavam novamente entre, não só os principais jogadores da Itália, como também do mundo. Foram 28 gols na Série A, competição que foi o artilheiro, sendo que totalizou 35 tentos em toda a temporada 2011-2012. Números que não foram traduzidos em títulos pelos rossoneros. O Milan viu a rival Juventus, com uma campanha ainda melhor, conquistar a Série A e começar uma dinastia no Campeonato Italiano que perdurou por vários anos.

Ao fim da temporada 2011-2012, uma proposta do Paris Saint Germain (PSG), novo milionário na praça, seduziu o Zlatan Ibrahimovic. O PSG apresentou um projeto milionário e mundial do qual o sueco seria o grande protagonista. Assim, Ibrahimovic continuou sua vida cigana no futebol, e partiu para escrever uma nova história, agora na França.

2012 – 2016: Zlatan Ibrahimovic inicia projeto no PSG

Na pré-temporada para a jornada de 2012-2013, o PSG, o mais novo clube bilionário do futebol mundial, começou a construir um plantel cheio de estrelas e com altas cifras de investimento. Zlatan Ibrahimovic foi a principal estrela da franquia contratada para mudar o time de Paris de patamar. Outros que chegaram os já estavam lá eram os brasileiros Thiago Silva e Lucas Moura, além do inglês David Beckham.

O PSG não costumava protagonizar boas campanhas em competições europeias e o projeto, com o alto investimento, tinha a finalidade de trazer melhores participações para o clube nestes torneios. O objetivo era claro: jogar e ganhar dos melhores times da Europa.

Em sua primeira temporada no PSG, Zlatan mostrou a que estava disposto a fazer. Marcou 30 gols na campanha que culminou com o título da Ligue 1, sendo o artilheiro da liga nacional da França. As atuações em Paris lhe renderam prêmios individuais e ótimos números, os maiores de sua carreira até então, durante este período que esteve na França.

Na temporada seguinte, 2013-2014, conquistou novamente a Ligue 1 e repetiu a dose como artilheiro da competição, com 26 gols. Ainda foi o vice-artilheiro da Champions League, atrás apenas de Cristiano Ronaldo, do Real Madrid. O sueco, porém, não conseguiu levar o PSG à disputa do titulo.

Zlatan Ibrahimovic se torna o maior artilheiro do PSG

Nas duas temporadas seguintes (2014/15 e 2015/16), Zlatan Ibrahimovic continuou marcando muitos gols e conquistando títulos no PSG. Foram mais duas Ligue 1 para seu currículo, se tornando também o artilheiro histórico do clube, ultrapassando o português Pauleta. Mas seu recorde não demorou muito a ser batido pelo companheiro uruguaio Edson Cavani, e isso quando Ibra não estava mais em Paris.

A busca por um título europeu e mais expressivo não se concretizou também no PSG, e Zlatan Ibrahimovic decidiu novamente por mudar de ares apóes quatro temporadas na França. Em 2016 ele continuaria sua jornada em outro lugar. Desta vez, Zlatan Ibrahimovic escolheu jogar na Inglaterra, em um dos clubes mais tradicionais do mundo: o Manchester United.

2016 – 2018: Ibrahimovic escolhe o Manchester United

Zlatan Ibrahimovic é o típico atleta que se motiva com os maiores desafios, e isso o levou para a disputa da fortíssima Premier League, defendendo as cores do gigante Manchester United. Logo na sua estreia em partidas oficiais, o experiente atacante marcou o gol do título na Supercopa da Inglaterra contra o surpreendente Leicester, então atual campeão da Premier League.

Fazer gols em estreias por seus clubes era algo corriqueiro, e assim como nas passagens anteriores, o sueco marcou em sua primeira partida na liga inglesa, realizando um feito único nas grandes ligas europeias. Foi peça fundamental na conquista da Copa da Liga inglesa.

Foi nos Red Devils que obteve seu título europeu mais importante da carreira, a UEFA Europa League da temporada 2016/17. Mesmo sem atuar nas fases decisivas por conta de uma lesão grave no joelho, o astro foi importante na campanha que levou os vermelhos de Manchester a uma nova conquista europeia.

Ficou 7 meses afastado por canta de sua lesão, e a princípio o United não renovaria seu contrato. Mas, a equipe voltou atrás e de quebra deu a camisa 10, que pertencera à lenda Wayne Rooney, já que este estava deixando o clube. Porém, as atuações não eram as mesmas e Ibra decidiu rescindir o contrato com o clube em março de 2018, e rumou para uma jornada nos Estados Unidos.

2018 – 2019: Decide desbravar os EUA, com o LA Galaxy

Em busca de calar os críticos que clamavam que sua carreira estava acabada após a grave lesão que sofrera no Manchester United com então avançados 37 anos, Zlatan buscou um novo destino em sua carreira repleta de desafios. Encerrou seu contrato com o Manchester United e, no dia seguinte, fechou com o Los Angeles Galaxy (LA Galaxy).

No LA Galaxy,  Ibrahimovic estreou com um golaço quase do meio de campo contra o rival da cidade, o Los Angeles FC. Nas duas temporadas em que esteve nos Estados Unidos, entre 2018 e 2019,  não conseguiu ajudar seu clube a ganhar a difícil MLS. Ainda assim, continou mostrando seu faro de artilheiro marcando 26 e 30 gols  nos dois anos no clube de Los Angeles, além de ter obtido vários prêmios individuais. Ao fim da segunda temporada, contudo, encerrou seu vínculo com o clube estadunidense para retornar à Itália.

2019 – atualidade: Zlatan Ibrahimovic retorna ao Milan

Na metade da temporada 2019/20, o Milan anunciou que sua antiga estrela estava de volta. Zlatan Ibrahimovic foi reapresentado no em 2 de janeiro de 2020 e poucos dias depois já estava em campo para tentar ajudar o clube rossonero a melhorar sua posição na tabela, que era bem abaixo da passagem anterior de Ibra no clube.

Em 18 partidas na Série A em sua primeira temporada, marcou 10 gols e mostrou que, mesmo próximo de completar 39 anos, ainda tem muito futebol para demonstrar. O Milan terminou a temporada em sexto lugar, e demonstrou um futebol melhor que em anos anteriores, com Ibrahimovic trazendo um pouco de esperança aos torcedores rossoneros.

Na temporada 2020-2021, ainda em andamento, o craque segue marcando gols, e não parece que o jogador completou recentemente 39 anos. Dono de um preparo físico invejável, Zlatan segue desafiando a todos que duvidam de sua capacidade no futebol. No mês de outubro de 2020, marcou duas vezes na vitória do Milan sobre seu maior rival e ex-clube do sueco, a Internazionale.

Confusões e polêmicas

O craque sueco, além de muitos gols, coleciona diversas polêmicas e declarações inusitadas em sua carreira. Seu estilo de jogo, além de muito técnico, é recheado de vontade e raça. Mas, as vezes Ibrahimovic exagera e por isso colheu algumas punições após expulsões por entradas duras e até mesmo agressões a adversários.

Em seus clubes teve muitos problemas de relacionamento com comissões técnicas e com seus companheiros. Vamos lembrar de algumas que marcaram a trajetória do craque.

Briga pelo Twitter com Sergio Ramos

Recentemente o astro sueco se envolveu em uma troca de farpas com o zagueiro do Real Madrid, Sergio Ramos. Seu rival dos tempos de Barcelona, o espanhol é conhecido como um jogador sujo e violento, apesar da técnica que possui.

Após o zagueiro lesionar o craque egípcio Mohamed Salah na final da Champions League entre Real Madrid e Liverpool do ano de 2018, Zlatan Ibrahimovic twittou o seguinte: “Se o Sergio Ramos tivesse me lesionado, mandaria ele para o hospital em estado de coma logo em seguida”.

Ibrahimovic e Materazzi

Ibrahimovic também esteve envolvido em diversas polêmicas com o zagueiro italiano Marco Materazzi. Quando Ibra era da Juventus, Materazzi o tirou de uma partida após um carrinho criminoso no calcanhar. Recebeu apenas o cartão amarelo. Ibrahimovic saiu lesionado.

Depois, em 2006, Ibrahimovic foi para a Internazionale, tornando-se companheiro de Materazzi. Na Internazionale, ganharam alguns títulos, mas Ibra foi para o Barcelona em 2009. Em 2010, a Internazionale foi campeã da UEFA Champios League. Posteriormente, Materazzi ironicamente agradeceu Ibrahimovic, creditando a ele a vitória da Inter. Segundo ele,  saída de Ibra permitiu a contratação de Samuel E’to, que jogou muito na conquista do campeonato.

O troco de Ibrahimovic viria alguns anos depois. Em um encontro entre Milan e Internazionale em 2010, em uma dura disputa de bola em velocidade, Zlatan deixou o braço no rosto de Materazzi. O italiano despencou e deixou o campo diretamente para o hospital. Ibra levou apenas o amarelo. Em resposta quando perguntado sobre o episódio, afirmou que deu o golpe na disputa de bola como forma de vingança por causa do lance 4 anos antes quando defendia a Juventus.

Materazzi e Ibrahimovic, de tempos em tempos, seguem se alfinetando via imprensa ou redes sociais.

A relação com Gerard Piqué

Nem só de momentos de raiva e explosão a vida de Ibrahimovic foi feita no futebol. Em sua passagem pelo Barcelona, embora tenha tido problemas com o técnico Pep Guardiola, o sueco teve uma relação muito amistosa com integrantes do elenco, entre eles o zagueiro Gerard Piqué.

Em um momento em que os jogadores trocavam alguns carinhos, muito próximos um do outro, um fotógrafo fez a foto do momento dos dois, e foi divulgada em diversos veículos de imprensa. Anos depois, Piqué revelou que a foto se tratava de um momento em que Zlatan o parabenizou por sua biografia, recém divulgada na época, e que não havia relação amorosa entre os dois.

Zlatan Ibrahimovic na Seleção Sueca

A carreira de Zlatan Ibrahimovic na seleção de seu país não é tão vencedora como nos clubes em que atuou. Mesmo assim, o atleta é considerado o maior jogador que já vestiu a camiseta sueca para a maioria dos habitantes da Suécia e especialistas em futebol.

Ao todo, Ibrahimovic marcou 62 gols pela seleção e teve apresentações memoráveis, embora não tenha conquistado nenhum título. A Suécia não é conhecida como uma seleção que está entre as favoritas nas competições que disputa, mas com Ibahimovic e outros bons jogadores no elenco, se esperava sempre muita competitividade.

Em Copas do Mundo, o astro esteve em duas edições. Em 2002, um ano após estrear por seu país, mas jogou apenas o duelo derradeiro que culminou com a eliminação sueca nas oitavas de final contra Senegal. E em 2006, já consagrado após boas temporadas pela Juventus, nova eliminação na mesma fase, desta vez contra os anfitriões alemães.

Em Eurocopas, se destacou em sua primeira edição disputada, em 2004. Foi eleito a revelação do torneio, tendo marcado um gol de calcanhar contra a Itália e outro de pênalti contra a Bulgária. Nessa mesma edição de 2004, a Suécia teve sua melhor campanha, chegando às quartas de final, quando foram eliminados nos pênaltis para a Holanda.

Na Eurocopa em 2008, Ibra marcou 2 gols na competição. Em 2012, repetiu a dose com mais 2 gols. Contudo, a seleção sueca não foi muito longe  nas competições, ficando longe da disputa do título.

Em 2010, após não conseguir levar sua seleção ao mundial de 2010, Zlatan se fastou temporariamente da seleção, tendo voltado depois para jogar a Eurocopa de 2012, agora como capitão. Em 2014, a frustração se repetiu: a Suécia não se classificou para o mundial. Em 2014, porém, acabou se tornando o maior artilheiro da seleção sueca de todos os tempos.

Mas após o fracasso na Eurocopa de 2016, Ibrahimovic anunciou sua aposentadoria na defesa das cores de seu país. Mudou de ideia, porém, quando viu a equipe se classificar à Copa de 2018. Porém, a comissão técnica, em comum acordo com os demais jogadores da seleção, entenderam que seria melhor manter o craque forada lista dos selecionados para o mundial.

Melhor atuação pela Suécia

Sua melhor atuação pela Suécia foi em um amistoso em 2012 contra a Inglaterra, na inauguração da Friends Arena, uma moderna arena em Estocolmo, capital da Suécia. Ibrahimovic marcou os 4 gols na vitória por 4 a 2 sobre os ingleses, sendo um deles um dos gols mais bonitos da história do futebol. Após disputa de bola com o goleiro inglês John Hart fora da área, a bola sobrou para o craque, que deu uma bicicleta quase do meio de campo e colocou a bola dentro do gol, um tento antológico.

Ibra e seu talento para a resenha: Frases e declarações

Que Ibrahimovic é muito talentoso dentro de campo ninguém tem dúvidas. Mas quando abre a boca fora dos gramados, demonstra um talento semelhante para uma boa resenha. Com isso, coleciona frases de efeito em toda sua carreira. Vamos relembrar algumas.

“O que Carew faz com uma bola, faço com uma laranja” – Reposta ao atacante norueguês John Carew que questionou os “truques” do sueco.

Primeiro eu fui para a esquerda, ele também. Fui para direita, ele também. Então fui para a esquerda de novo e ele foi comprar um hot dog” – Respondendo em como driblou diversas vezes o defensor do Liverpool Stephane Henchoz.

Eu não te machuquei de propósito e você sabe. Se você me acusar de novo vou quebrar suas duas pernas, e dessa vez será de propósito” – Após lesionar seu companheiro de Ajax Rafael van der Vaart, que cavou sua saída do clube.

Penso que sou como vinho. Quanto mais velho, melhor” – Respondendo sobre estar em plena forma apesar da idade avançada no esporte.

Não, porque leões não se recuperam como homens” – Ao ser perguntado sobre sua recuperação após grave lesão, onde se recuperou antes do prazo estipulado pelos médicos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.