Denílson Show

Meia-atacante, Ponta-esquerda
579 Jogos Oficiais
13 Títulos Oficiais
67 Gols Marcados
Tudo sobre a carreira de Denilson jogador.
Denílson de Oliveira Brasil - Diadema - SP
Nascimento 23 de agosto de 1977
Falecimento -
Apelidos Denílson Show, Dedê, Deni, Morcego
Carreira Início: São Paulo (1994)
Término: Kavala (2010)
Características Canhoto
Altura: 1,77m
Posição / Outras posições Ponta-esquerda, meia-atacante
Copa do Mundo

2002

Perfil / Estilo do jogador

Denilson era irreverente, rapído e driblador, um tormento para as defesas adversárias. Tinha a facilidade de quebrar qualquer linha defensiva, deixar os zagueiros batendo cabeça e criar oportunidades de gol para suas equipes. O agora Denilson Show foi um prodígio do futebol brasileiro, surgindo aos 17 anos no São Paulo, se tornando na época o jogador mais caro do mundo.

Categoria de base

Data Clube    
1988-1994 São Paulo    

Clubes em que atuou

Data Clube Jogos Gols
1994-1998 São Paulo 191 26
1998-2005 Real Bétis 196 14
2000 Flamengo 19 4
2005-2006 Bordeaux 31 3
2006-2007 Al-Nassr 15 3
2007 FC Dallas 9 1
2008 Palmeiras 55 7
2009 Itumbiara 1 0
2009 Hai Phong 1 0
2010 Kavala 0 0

Histórico pela Seleção

Ano Seleção Jogos Gols
1996-2003 Brasil 61 8

Conquistas por Clubes

Clube Título Temporada
São Paulo Copa CONMEBOL 1994
São Paulo Copa dos Campeões Mundiais 1995, 1996
São Paulo Copa Master da Conmebol 1996
São Paulo Campeonato Paulista 1998
Real Bétis Troféu Ramón de Carranza 1999, 2001
Real Bétis Copa do Rei 2004-05
FC Dallas Brimstone Cup 2007
Palmeiras Campeonato Paulista 2008

Conquistas pela Seleção

Título Ano
Copa América 1997
Copa das Confederações 1997
Copa do Mundo 2002

Conquistas Individuais

Prêmio Ano Representando
Bola de Ouro da Copa das Confederações 1997 Seleção Brasileira
Seleção da Copa das Confederações 1997 Seleção Brasileira
Melhor atacante das Américas 1997 Seleção Brasileira
Seleção das Américas 1997 Seleção Brasileira
Seleção do Campeonato Paulista 1998 São Paulo

Desempenho

0,115
Média
Gols por jogo
1
Média
Títulos / Anos de carreira (Profissional)
Força
3
Passe
4
Controle de Bola
5
Drible
5
Velocidade
5
Técnica
5
Finalização
3
Condicionamento Físico
3

Biografia

Denilson jogador: Prodígio, talento e habilidades únicas

Muito antes de se tornar o carismático comentarista Denilson Show

Sorridente, alegre e brincalhão, Denílson como jogador refletia em seus pés toda essa personalidade descontraída, em uma pura tradução do futebol brasileiro em sua essência.

Com dribles e arrancadas desconcertantes, capaz de passar po cima de uma multidão de zagueiros, o agora Denílson Show começou a carreira profissional pelo São Paulo Futebol Clube. Surgiu como um furacão, um garoto prodígio, em meio a derrocada de uma vencedora geração tricolor. Fez parte do famoso “Expressinho Tricolor”, chegou a seleção brasileira e acabou vendido ao Real Bétis por valor recorde na época. 

Na Espanha conquistou a simpatia do torcedor Lo Verdiblanco e, mesmo sem grandes conquistas, justificaria ao longo dos anos o alto valor investido em seu futebol. Para muitos, não chegou onde se esperava, tamanho era o fenômeno e a expectativa para cima de Denilson jogador. Porém, participou de duas Copa do Mundo, sendo campeão do mundo no Mundial de 2002.

 

Denílson chega ao São Paulo com 11 anos

O primeiro ato do show de Denílson no futebol foi em Diadema, município da região grande ABC de São Paulo. De infância humilde, filho de pai que trabalhava na Ford e mãe diarista, deu os seus primeiros chutes na rua, assim como outros tantos garotos sonhadores do Brasil. 

Porém, a diferença era que o jovem craque já mostrava uma habilidade incomum e logo passou a fazer parte de seleções de times do ABC e também pelo E.C. São Bernardo. Pelo São Bernardo, em uma excursão na cidade de Caraguatatuba atuaria contra os quatro grandes de São Paulo, chamando a atenção do Tricolor Paulista, e isso com apenas 11 anos.

 

Rapidamente ganha espaço no profissional do São Paulo

Denílson integrou as categorias de base do São Paulo até 1994. Quando tinha de 16 para 17 ano o jovem prodígio recebeu a sua primeira chance no profissional, para integrar o “Expressinho Tricolor”, um time B do São Paulo, onde rapidamente se tornaria destaque. Naquela equipe, comandado por Muricy Ramalho e que tinhas também os jovens Rogério Ceni, Caio Ribeiro e Juninho Paulista. 

Em um período que o São Paulo vivia grandes conquistas, como a Copa Libertadores da América e o Mundial de Clubes, o Expressinho Tricolor venceria a Copa CONMEBOL de 1994 – o que seria a Sul Americana nos dia de hoje.

Não demoraria para ser uma das novas referências na reformulação que o São Paulo teria que passar, ao lado de Rogério Ceni, Dodô, França, Serginho, Bordon, entre outros. Denilson jogador era um fenômeno, tanto é que, em 1996 também passa a ser convocado para fazer parte da seleção brasileira, e em 1998 disputa a sua primeira Copa do Mundo, como uma espécie de 12º jogador da equipe de Mario Jorge Lobo Zagallo.

Já vendido para o Real Bétis pelo valor recorde de 30 milhões de dólares, disputaria a sua última competição no São Paulo o Campeonato Paulista de 1998. Na final contra o Corinthians, Denilson Show joga muito, faz o seu último ato com a camisa tricolor, e sai ovacionado pela torcida tricolor. Pelo São Paulo, Denilson atuou em 191 jogos e anotou 26 gols.

 

Denílson no Bétis: Venda recorde

Fui dormir como jogador do Barcelona e acordei no Real Bétis“, diria Denilson anos depois, ao lembrar sua recorde transação para o desconhecido clube espanhol. Encantado com a jovem estrela, o então pouco conhecido Real Bétis da Espanha desembolsou algo em torno de 32 milhões de dólares para contar com o jogador. Na época aquela foi a transação mais cara da história do futebol, superando os 20 milhões de dólares da transferência de Ronaldo Fenômeno, que deixava o Barcelona rumo à Internazionale de Milão. 

Denílson se torna ídolo do Bétis.

Denílson se torna ídolo do Bétis – Foto: Reprodução/Internet

Pelo time espanhol, e aos 21 anos de idade, o jogador Denílson chega para ser titular e levar o Bétis para um outro patamar no futebol espanhol. Barcelona e Real Madrid já eram os principais times da Espanha, mas naquele período outras equipes conseguiam fazer páreo nas competições do país. Casos de Deportivo Lã Coruna, Celta de Vigo, Atlético de Madrid e Valência.

Oscilando muito durante as duas primeiras temporadas na Espanha, já na sua segunda temporada pelo Real Bétis, Denilson vê o clube ser rebaixado na Liga Espanhola. Dessa forma, e para não ver sua maior jóia ser desvalorizada, a diretoria do Bétis decidi arrumar um outro destino para o craque brasileiro.

É emprestado para o Flamengo em 2000, sendo que após seis meses retorna ao Bétis por não receber salários no clube Rubro-Negro. 

Retorna ao Bétis, que após um ano retorna a primeira divisão do campeonato Espanhol, e segue no clube até o ano de 2005. Tendo como principal momento coletivo a conquista da Copa do Rei 2004-05, essa mesma temporada seria a última da estrela com a camisa do Bétis. Denilson já não vinha sendo tão aproveitado, sendo que nessa última temporada entrou em campo apenas 11 vezes, sem anotar nenhum gol.

Viveu seu auge no Bétis entre 2000 e 2004, dexando a equipe como um dos maiores jogadores de todos os tempos.

 

Números de Denilson Show pelo Bétis:

  • Foram 196 partidas realizadas e 14 gols anotados
  • Time Base Bétis 2002: Prats; Varela, Belenguer, Filipescu e Luis Fernandez; Ito e Calado, Joaquim, Capi e Denilson; Gastón Casas.

 

2000: A breve e apagada passagem pelo Flamengo

Denílson chega para ser mais uma estrela do Flamengo.

Denílson chega para ser mais uma estrela do Flamengo – Foto: Reprodução/Internet

O retorno de Denilson ao futebol brasileiro aconteceu antes do esperado e não seria para o São Paulo, como muitos poderiam imaginar. Em um time repleto de estrelas e com ambicioso investimento, o habilidoso atacante chegaria para jogar ao lado de estrelas como Edílson Capetinha, Alex e Petkovic. Além dos jovens Adriano, Athirson, e o goleiro Júlio César. 

Porém, na prática essa equipe não funcionou e o rubro-negro não conseguiu pagar os altos salários de seus atletas, gerando uma crise. Em meio aos maus resultados, Denilson deixa o Flamengo ao final de 2000, com apenas 19 jogos e quatro gols. O atacante vivia o pior momento de sua carreira, e as convocações para a seleção brasileira não era mais uma certeza.

 

Denilson na Seleção Brasileira

Denílson em atuação memorável pela seleção brasileira.

Denílson em atuação memorável pela seleção brasileira – Foto: Reprodução/Internet

Denílson estreou pela seleção brasileira no ano de 1996, aos 19 anos de idade, num amistoso diante do Camarões, em vitória por 2 a 0. Já praticamente vendido ao Real Bétis/ESP em 1997, participou com o Brasil dos títulos da Copa América e Copa das Confederações, sempre se destacando é já como um quase titular.

Vale destacar que naquele ano foi quando Romário e Ronaldo jogaram mais vezes juntos pela seleção.

O jovem ainda fez uma ótima Copa do Mundo na França 1998, quando a seleção terminou com o vice-campeonato mundial, porém, seria o ano de sua primeira temporada no futebol espanhol.

Com altos e baixos na carreira, Denilson Show parou de ser convocado, até que Luiz Felipe Scolari, o Felipão, assume a seleção brasileira em 2001, e coloca Denilson um de seus jogadores de confiança. O atacante também já voltava a apresentar um futebol de qualidade, também recuperando seu espaço na seleção canarinho, onde seria campeão do mundo em 2002, na Copa do Mundo Coréia-Japão. Seu lance puxando a marcação de cinco jogadores da Turquia, na semifinal do mundial é memorável. 

No Brasil como jogador, Denílson atuou em 61 partidas, com oito gols marcados.

 

Denilson no Palmeiras: Conquista os corações alviverdes

Após deixar o Bétis em definitivo no ano de 2005, Denílson Show teve boa passagem por Bordeaux/FRA, rápida passagem pelo futebol árabe e também Dallas/EUA. Porém, a mais marcante passagem em seu final de carreira aconteceu no Brasil, quando surpreendentemente foi atuar no Palmeiras.

Mas a história vem antes e muito por uma frustração com o São Paulo. Antes de ir aos Estados Unidos em 2007, o atacante treinava no CT do Palmeiras já que, à época, Denílson pediu para treinar durante suas férias no São Paulo, mas ouviu um “não” da diretoria tricolor. Foi então que em 2008 ele acerta para jogar pelo Palmeiras. 

Aos 31 anos de idade e longe do preparo físico ideal, fez um contrato de produtividade com o alviverde e, ainda assim, conseguiu fazer uma boa temporada. Atuou em 55 partidas e anotou sete gols, fazendo parte do título do Campeonato Paulista de 2008, além da e da boa campanha do time no Brasileirão.

Ainda teve rápidas passagens pelo futebol do Vietnã e da Grécia, para aos 33 anos decidir que era hora de parar. 

 

Pós-Jogador: Denílson Show se destaca como comentarista 

Em 2010, pouco depois de pendurar as chuteiras, o agora ex-jogador Denílson foi convidado para ser comentarista temporário durante a Copa do Mundo daquele mesmo ano pela Band. No programa Band Mania, apresentado por Milton Neves, ele se tornou destaque por seu carisma, he garantindo um contrato permanente com a emissora paulista. 

Hoje, Denílson é um dos destaques na programação esportiva do Grupo Bandeirantes e apresenta o programa Jogo Aberto ao lado de Renata Fan.

 

Camiseta de futebol Raiz - É no Lendas do Futebol!

📲 Conheça a Loja Lendas do Futebol
➡️ Siga LF no Instagram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *