Lev Yashin

Goleiro
812 Jogos Oficiais
10 Títulos Oficiais
0 Gols Marcados
Lenda Lev Yashin
Lev Yashin Rússia - Moscou
Nascimento 21 de outubro de 1929
Falecimento 20/03/1990
Apelidos Aranha Negra
Carreira Carreira: Dínamo Moscou (1949-1971)
Características 1,89 m
Destro
Posição / Outras posições Goleiro
Melhor do Mundo/Bola de ouro

1963

Perfil / Estilo do jogador

Conhecido como Aranha Negra, devido ao uniforme todo preto, Lev Yashin é até hoje um dos jogadores de futebol mais lendários de todos os tempos. Suas atuações revolucionaram a posição de goleiro, tanto que o prêmio para o melhor goleiro do mundo pela FIFA leva o seu nome. Único goleiro a ganhar Bola de Ouro como melhor jogador do mundo, também atuou em quatro Copas do Mundo.

Clubes em que atuou

Data Clube Jogos Gols
1949-1971 Dínamo Moscou 812 -

Histórico pela Seleção

Ano Seleção Jogos Gols
1954-1970 URSS 78 -

Conquistas por Clubes

Clube Título Temporada
Dynamo Moscou Campeonato Soviético 1954, 1955, 1957, 1959 e 1963
Dynamo Moscou Copa da URSS 1953, 1967 e 1970

Conquistas pela Seleção

Título Ano
Campeonato Europeu 1960
Jogos Olímpicos 1956

Conquistas Individuais

Prêmio Ano Representando
Bola de Ouro 1963 Dínamo Moscou
Melhor goleiro europeu 1956, 1957, 1959, 1961, 1963, 1964, 1965, 1966 Dínamo Moscou / URSS
Dream Team da História do Bola de Ouro - 1º lugar - goleiro 2020 Dínamo Moscou / URSS

Desempenho

150
Média
Pênaltis defendidos
0,5
Média
Títulos / Anos de carreira (Profissional)
Envergadura
5
Agilidade
5
Reflexo
5
Posicionamento
5
Técnica com os pés
4
Defesa de pênaltis
5
Bola áerea
4
Saída do gol
4
Reposição de bola
5

Biografia

Lev Yashin e a era de Ouro da URSS

Lev Yashin, o famoso Aranha Negra.

A Seleção da União Soviética (URSS) viveu uma era de ouro entre as décadas de 1950 e 1960. Muito disso se deve a Lev Yashin, icônico goleiro que defendia a seleção no período. Com Yashin, a URSS (posteriormente Rússia) conseguiu os maiores feitos: o título Olímpico em 1956 e o título da Eurocopa em 1960. Além disso,  Yashin levou a URSS à sua melhor posição na Copa do Mundo: o quarto lugar em 1966.

No total, Yashin participou de três Copas do Mundo, a de 1958 (primeira da URSS em copas), 1962, 1966 e 1970.

Outro feito histórico de Yashin foi em relação ao uniforme. O mundo seguia um padrão de camisas, sempre com um símbolo do lado esquerdo do peito e mais nada. Porém, a URSS inovou, com as siglas CCCP,  que significava União das Republicas Socialistas Soviéticas, com a escrita bem no peito. A camisa faz sucesso até hoje, inclusive é bem fácil de encontrar modelos baseados nela comprar. A mais famosa, claro, são as baseadas no uniforme de goleiro número 1, eternizada por Yashin.

A clássica vestimenta de Yashin: Uniforme, luvas e boina preta

Lev Yashin chamava a atenção pelo seu ótimo desempenho, porém, também pelo seu visual. O goleiro sempre vestia uniformes pretos das cabeças aos pés, inclusive nas luvas, que não eram tão comuns. Outra questão curiosa é que nos jogos com sol, a lenda sempre utilizava uma “estilosa” boina.

Como todas as suas roupas eram sempre pretas, Yashin acabou herdando o apelido de Black Spider, o Aranha Negra, que se espalhava por toda a Europa.

Porém, além do uniforme todo preto, o “aranha” surgiu pelo fato de Yashin agarrar  tudo que ia no gol, parecendo que tinha oito braços, mesmo número de patas que uma aranha. Sendo assim, surgiu o “Aranha Negra” no gol Soviético.

Em alguns locais da América do Sul, principalmente após a Copa de 1962 no Chile, chegaram a chamar Yashin de Pantera Negra, mas foi o primeiro que realmente pegou.

1949-1971 – Dínamo Moscou: único clube onde atuou

Lev Yashin, maior goleiro do futebol

Lev Yashin atuou a vida toda por um único clube, o Dínamo Moscou. A equipe era um clube das polícias e forças de segurança secreta da URSS. Comunista e um símbolo do partido, o goleiro foi usado como um ícone e exemplo para que a sociedade seguisse. A lenda chegou ao clube em 1949, aos 20 anos. Começou a carreira no futebol relativamente tarde, já que passou boa parte da juventude trabalhando como operário.

Nascido em 1929, Yashin veio de família de operários e começou a trabalhar aos 13 anos em uma fábrica de Moscou. Assim como muitos meninos soviéticos, Yashin teve de ajudar no esforço de guerra soviético durante a partiicpação da nação na Segunda Guerra Mundial. Na fábrica, Yashin começou a desenvolver suas habilidades de goleiro jogando no time de futebol de crianças. Em 1949, o técnico do time de hóquei no gelo do Dínamo Moscou o convidou a jogar no clube.

Yashin, porém  demorou a engrenar no futebol profissional do Dínamo Moscou. Apenas em 1950 estreiou, tendo assumido a titularidade da meta apenas em 1954. Seu bom desempenho no Dínamo de Moscou o levou à ser convocado pela seleção soviética pela primeira vez também em 1954.

No Dínamo Moscou, Lev Yashin teve 22 anos de ótimas atuações e sete conquistas da lenda dos goleiros, um exemplo de lealdade. No período, foram cinco títulos da Liga Soviética (1954, 1955, 1957, 1959 e 1963) e três Copas da URSS (1953, 1967 e 1970). O curioso é que após a aposentadoria da Aranha Negra, o clube só conseguiu mais dois títulos nacionais.

Início difícil: desavença com técnico quase o levou ao Hóquei no Gelo

No início da sua carreira como jogador , Lev Yashin quase “regrediu” em sua carreira. Entre 1949 e 1953, teve poucas oportunidades no time profissional do Dínamo Moscou. Após sua estréia no time profissional em 1950, jogou apenas 2 jogos profissionais até 1953.

Com um começo difícil no Dínamo Moscou e alguns desentendimentos com o treinador da época, ele chegou até mesmo a ir para a equipe de hóquei do próprio clube. Em 1953, inclusive foi campeão da Copa de Hóquei no gelo da URSS no Gelo e  conquistou o terceiro lugar no campeonato de hóquei no gelo da URSS.

1954-1970: Lev Yashin na Seleção da URSS

Era Lev Yashin: URSS ganha Olímpiadas  em 1956 e a Eurocopa em 1960

A era Lev Yashin ficou famosa pelas duas principais conquistas da história da URSS:  a Olímpiadas e a Eurocopa.

Em 1956, na Austrália, a URSS, liderada por Yashin estreou com vitória sobre a Alemanha Ocidental, 2 a 1. Já nas quartas de finais, a URSS ficou no empate sem gols com a Indonésia, resultando em um jogo desempate. No jogo desempate, a URSS confirmou o favoritismo com um atropelo, 4 a 0. Nas semifinais, o adversário foi a Bulgária, tendo a URSS vencido por por 2 a 1. Na grande final, contra a Iugoslávia, uma vitória simples, 1 a 0. A história estava feita: a URSS conquistava seu primeiro título Olímpico.

Quatro anos depois, em 1960,  ocorreria a primeira Eurocopa da história, realizada na França.  Após a realização da fase de classificação, em as equipes jogavam umas contra a outra em casa e fora, a URSS se classificou para as semifinais da Euro. Nas semi-finais,  a URSS bateu a Tchecoslováquia por 3 a 0. Na decisão, empate por 1 a 1 no tempo normal e vitória por 1 a 0 na prorrogação contra a Iugoslávia. Yashin foi considerado o melhor goleiro da competição, tendo ótima performance ao longo do torneio, sobretudo na grande final.

URSS campeão da Euro 1960

A seleção conquistava o seu primeiro título de Eurocopa,  guiadas por Lev Yashin, eleito o melhor goleiro da competição pela UEFA, e pelo atacante soviético Viktor Ponedelnik.

Participação de Yashin em 4 Copas do Mundo

Com a presença Lev Yashin, a URSS disputou quatro Copas do Mundo, 1958, 1962, 1966 e 1970. O Aranha Negra, inclusive, é o único atleta do país que jogou quatro mundiais até hoje.

Copa de 1958: Yashin e a URSS estréiam em Copa

Logo na primeira participação de Lev Yashin em uma Copa, a seleção da URSS chegou até as quartas de finais. Na primeira fase, um duelo contra o Brasil de Pelé, Garrincha, Didi e companhia, em partida vencida pelos brasileiros por 2 a 0. Nas quartas de finais, a seleção soviética acabou derrotada pelos donaosde casa, a Suécia, também por 2 a 0.

Na Copa de 1958, Yashin x Pelé: Melhor jogador contra o melhor goleiro

Yashin e Pelé

A Copa do Mundo de 1958 ficou marcada com o duelo entre Lev Yashin, um dos melhores  goleiros da história, contra Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, melhor jogador da história e na época um jovem de apenas 17 anos. A seleção de ambos, URSS e Brasil, estavam no mesmo grupo da competição. O duelo entre as seleções foi morno, não contando com um gol do Rei do Futebol, embora tenha tido uma boa atuação. O Aranha Negra também jogou bem, mas não impediu a derrota por 2 a 0.

Um fato curioso foi que, mesmo sem a intenção, Yashin acabou batizando o camisa 10 brasileiro. No dia seguinte após o jogo contra o Brasil, o Aranha Negra chamou Pelé e entregou uma taça. Ele disse: “Para nós, nasceu um rei”, entregando ao atleta de então apenas 17 anos. O nome pegou: Pelé saiu de lá com o apelido de Rei do Futebol.

Copa de 1962: Yashin com participação regular

Na Copa do Mundo de 1962, após avançar na primeira posição do seu grupo, a URSS voltou a cair nas quartas de finais. Dessa vez, a União Soviética perdeu para o Chile, os donos da casa, por 2 a 1. Yashin teve uma atuação regular no torneio, tendo tomado 4 gols no empate histórico contra a França, por 4 a 4. Outro fato marcante envolvendo Yashin na Copa de 1962, foi  ele ter tomado um gol Olímpico no jogo contra a Colômbia, sendo o primeiro e único goleiro da história  sofrer este tipo de gol em copas do Mundo.

Um dos momentos mais marcantes da Copa do Mundo de 1962 ocorreu nas quartas de final, no jogo do Chile contra a União Soviética. Após o jogador chileno Eladio Rojas, marcar o gol de vitória do Chile, em vez de comemorar com a enlouquecida torcida chilena, se curvou e depois abraçou Lev Yashin. Ele havia superado a lenda russa!

Copa de 1966: Yashin conduz a URSS à sua melhor participação

Na Copa de 1966, na Inglaterra, Yashin levou a URSS à melhor posição em uma Copa do Mundo. Na competição com sede na Inglaterra, a URSS sobrou na primeira fase, avançando com três vitórias. Nas quartas de finais, vitória por 2 a 1 sobre a Hungria. Na semifinal, a URSS caiu para a Alemanha Ocidental pelo placar de 2 a 1. O placar se repetiu na disputa do 3º lugar contra Portugal, de Eusébio, terminando a Copa em 4º.

Lev Yashin na Copa do Mundo em 1966

Copa de 1970: Yashin tem papel importante no banco

Na Copa do Mundo de 1970,  no México, já com 40 anos, Yashin foi o jogador mais velho do torneio. Ele acabou sendo o 2º goleiro reserva da seleção da URSS, o que fez com que não entrasse em campo nenhuma vez. Além de jogador, era o assistente técnico. Nesta Copa , ele viu do banco a URSS ser eliminada nas quartas de finais pelo Uruguai por 1 a 0 .

Em 1963 recebe a Bola de ouro, e é o melhor goleiro do Século 20

Com as ótimas atuações, o goleiro russo ainda conseguiu um feito inédito e que até hoje jamais foi repetido. Lev conquistou a Bola de Ouro no ano de 1963, reconhecido como o melhor jogador da temporada européia. Foi a primeira – e única vez – que um goleiro ficou com esta premiação. Além disso, Yashin foi considerado o melhor goleiro do século 20, em uma eleição realizada pela FIFA no ano de 1998.

1965 – a história de Yashin no Flamengo

Lev Yashin queria visitar o Brasil no ano de 1965, e conseguiu obter uma licença do governo de seu país. Na ocasião, a cidade escolhida foi o Rio de Janeiro, onde passava todas as manhãs aproveitando na praia. Porém, o Aranha Negra queria manter a forma física, então acabou treinando os goleiros do Flamengo durante certo período.

Inclusive, o Russo acabou criando uma admiração muito grande pelo goleiro brasileiro Gylmar dos Santos Neves, outro mítico goleiro, que atuava no Santos de Pelé, e que tinha acabado de conquistar as Copas do Mundo em 1958 e 1962.

1971 – Lev Yashin encerra carreira enfretando estrelas européias

Em 1970, Yashin encerrou sua carreira na seleção da URSS após participação não tão bem sucedida na Copa do Mundo do México. Por outro lado, sua despedida do Dínamo Moscou e definitiva dos gramados ocorreu em grande estilo. Diante de uma platéia de mais de 100 mil pessoas, em evento comemorativo da FIFA que contou com a participação de craques como Pelé, Beckenbauer e Eusébio, Yashin  e seus colegas jogaram contra a seleção de estrelas da Europa.

Após o fim da carreira como jogador, Yashin não abandonou o futebol. Passou quase 20 anos atuando em posições administrativas no Dínamo Moscou.

1990: Logo após a desintegração da URSS, Lev Yashin morre

Yashin faleceu em 1990

Lev Yashin nunca escondeu que tinha dois hábitos ruins: cigarros e vodca. Inclusive, ele fumava e bebia antes dos jogos como uma maneira para se acalmar. Como o desempenho não era afetado, os treinadores relevavam a situação para o arqueiro.

Porém, uma hora a conta chegou. Em 1986, devido a problemas circulatórios, Yashin  teve que amputar uma das pernas. Seis anos depois, em 1990, Lev Yashin acabou falecendo em decorrência de um câncer de estômago. A morte do herói de uma nação foi justamente um ano após a desintegração da URSS, um marco histórico e mundial. Seu enterro ocorreu com honras de estado, homenagem recebida apenas por grandes personalidades históricas.

Yashin: o mito por trás do goleiro

Yashin revoluciona a posição de goleiro

Na época, os goleiros não tinham a mesma forma de atuação dos tempos atuais. Eles ficavam “presos” debaixo das traves, sem a possibilidade de sair do gol para praticamente nada. Porém, foi Lev Yashin quem tratou de mudar isso. O Aranha Negra revolucionou a posição de arqueiro. Ele foi um dos raros nomes que deixavam o gol para interceptar os cruzamentos, além de sempre sair para fechar o ângulo dos atacantes na grande área, saltando em direção da bola antes que eles chutassem.

Yashin ganhou a Bola de Ouro em 1983

Mas se engana que ele foi apenas “original”, Yashin se inspirava no goleiro búlgaro Apostol Sokolov, que ele conheceu após uma excursão do mesmo na União Soviética. Porém, foi apenas com Yashin que o conceito de “goleiro-líbero” pegou e passou a ser conhecido.

Envolvimento político: Yashin como cidadão-modelo na URSS

Por trás do atleta Lev Yashin, existia um comunista que não escondia o seu fanatismo. Ele era um símbolo da URSS, tanto que, em 1967, quando ainda atuava nos gramados, recebeu o prêmio Ordem de Lênin, considerada a maior condecoração que pode ser concedida pelo seu país.

Além disso, ele era considerado um grande herói nacional, sendo o espelho para muitas pessoas, o exemplo a ser seguido pela pessoa e atleta que era.

Melhor jogador da história da URSS (e Rússia)

Não existe discussão, Lev Yashin foi e é até hoje o melhor jogador da história da URSS e da Rússia. Ele marcou época em um momento em que não se imaginava que um goleiro pudesse ter tanto destaque, inclusive conquistando prêmios individuais que são exclusivos da lenda até os dias de atuais.

Cartaz da Copa do Mundo 2018 na Rússia:

Cartaz da Copa de 2018, que aconteceu na Rússia

Prova dessa idolatria e destaque de Yashin na URSS e Rússia, na Copa do Mundo de 2018,  Yashin recebeu grande destaque na promoção do torneio. Ele foi o rosto estampado no principal poster de divulgação da Copa, feito por Igor Gurovich.

Com um toque “retrô”, o Aranha Negra, como ficou conhecido, estampou o cartaz com o seu uniforme todo preto, com traços que remetem a época que o mesmo atuava, inclusive com a bola no modelo antigo.

“O goleiro dos Sonhos”: Filme narra a vida de Yashin

Filme O goleiro dos Sonhos

No ano de 2015 começa a ser rodado o filme “Lev Yashin, The Dream Goalkeeper”. Com o lançamento previsto para 2019. A obra é baseada em toda a vida do Aranha Negra, contando a história do rapaz da classe trabalhadora que sonhava em ser atacante, mas que virou um dos melhores goleiros de todos os tempos. Referência até para os dias de hoje.

O produtor do projeto foi Oleg Kapanets, que teve como principal ideia como uma maneira de homenagear um dos personagens mais marcantes so futebol e do esporte no Séc.XX. “O Goleiro dos Sonhos” tem 120 minutos de duração.

Prêmio Lev Yashin: Luva de Ouro para o melhor goleiro

Lev Yashin foi tão importante para o futebol mundial que acabou se tornando em uma premiação, com o prêmio Lev Yashin, troféu dado para o melhor goleiro da Copa do Mundo. A denominação ficou ativa entre  as copas de 1994 e 2006, premiando Michel Preud’homme, da Bélgica; Fabuen Barthez, da França; Oliver Kahn, da Alemanha; e Gianluigi Buffon, da Itália.

Allisson é goleiro do Liverpool

Em 2019, a revista “France Football”, criou o prêmio Lev Yashin, como forma de homenagem ao ex-jogador, entregando para o melhor goleiro do mundo. Allison, jogador do Liverpool e da Seleção Brasileira, foi o primeiro a conquistar o mesmo.

Principais destaques na carreira

Foram diversos feitos realizados durante a carreira de Lev Yashin. Ao todo, o jogador entrou em campo 812 vezes, ficando sem sofrer gols em 270 delas. Foram 78 partidas pela Seleção da União Soviética, e estima-se que ele chegou a defender mais de 150 pênaltis em sua carreira, uma de suas especialidades.

Outro dado interessante é que Yashin tomou apenas 70 gols pela Seleção Soviética, média inferior a um gol por partida. Ainda pela URSS, ficou 4 jogos de Copas do Mundo sem sofrer gols.

Yashin foi eleito também nove vezes o melhor goleiro europeu entre as décadas de 1950 e 1970: 1956, 1957, 1959, 1961, 1963, 1964, 1965, 1966.

Por fim, além de ter conquistado a Bola de Ouro, único goleiro até hoje a conseguir o feito, Yashin ainda apareceu duas vezes na seleção de Melhores do Mundo da FIFA, nos anos de 1963 e 1968. Foi considerado também por diversos veículos esportivos consagrados (ex: World Soccer, four-four-two) como o melhor goleiro da história e um dos melhores jogadores da história.

2 Comments

  1. José Guilherme disse:

    Melhor goleiro da história!

  2. LUIZ ANTONIO THEODORO disse:

    MEGA SHOW , ME LEMBRO DO NOME DELE NA SELECAO DA URSS . UMA LENDA DE FATO …PARABENS POR GARIMPAREM JOIA RARA COMO ELE . AVANTE. GOSTEI MUITO . LUIZ THEIDORO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.