Lothar Matthaus

Líbero, Meio campista
932 Jogos Oficiais
16 Títulos Oficiais
227 Gols Marcados
Lothar MatthausAlemanha - Erlangen
Nascimento 20 de março de 1961
Falecimento -
Apelidos Der Panzer ("O tanque")
Carreira Início: (1979) Borussia Monchendgladbach
Término: (2000) New York MetroStars
Características Altura: 1,74 m
Destro
Posição / Outras posições Meio-campista / Volante / Líbero
Copa do Mundo

1990

Melhor do Mundo/Bola de ouro

1990

Perfil / Estilo do jogador

Um dos meio-campistas mais completos da história, Lothar Matthaus era um exímio marcador, além de organizar o jogo no ataque. Dono de uma arrancada potente e de um porte físico arrebatador, o craque era quase imparável quando disparava no campo adversário. Seu chute potente foi uma de suas grandes marcas, que lhe permitiu anotar muitos gols, inclusive de faltas.

Categoria de base

Data Clube    
1971-1979 Herzogenaurach    

Clubes em que atuou

Data Clube Jogos Gols
1979-1984 Borussia Monchendgladbach 197 48
1984-1988 / 1992-2000 Bayern Munich 410 100
1988-1992 Inter de Milão 154 53
2000 New York MetroStars 21 0

Histórico pela Seleção

Ano Seleção Jogos Gols
1980-2000 Alemanha 150 23

Conquistas por Clubes

Clube Título Temporada
Bayern Munich Campeonato Alemão 1984-85, 1985-86, 1986-87, 1993-94, 1996-97, 1998-99, 1999-00
Bayern Munich Copa da Alemanha 1985-86, 1997-98, 1999-00
Bayern Munich Copa da UEFA 1996
Inter de Milão Campeonato Italiano 1988-89
Inter de Milão Supercopa da Itália 1989
Inter de Milão Copa da UEFA 1990-91

Conquistas pela Seleção

Título Ano
Eurocopa 1980
Copa do Mundo 1990

Conquistas Individuais

Prêmio Ano Representando
Ballon d'Or (Melhor jogador do Mundo 1990 Inter de Milão / Alemanha
Onze d'Or 1990 Inter de Milão / Alemanha
Time da Copa do Mundo de 1990 1990 Alemanha
Melhor Jogador do Mundo pela FIFA 1991 Inter de Milão / Alemanha
Jogador Alemão do ano 1990, 1999 Inter de Milão / Bayern Munich
FIFA 100 2004 Borussia Monchendgladbach / Bayern Munich / Inter de Milão / Alemanha
Bola de Ouro Dream Team: Melhor Meio-campista defensivo 2020 Borussia Monchendgladbach / Bayern Munich / Inter de Milão / Alemanha

Desempenho

0,24
Média
Gols por jogo
0,76
Média
Títulos / Anos de carreira (Profissional)
Força
5
Passe
4
Controle de Bola
5
Drible
4
Velocidade
4
Técnica
5
Finalização
5
Condicionamento Físico
3
Fundamentos Defensivos
4

Biografia

Lothar Matthaus: um dos maiores meio-campistas da história

Lothar Mathaus um dos melhores meias da história.

Lothar Matthaus fez parte de um seleto grupo de meio-campistas completos, tanto no aspecto defensivo, quanto no aspecto ofensivo. Sua genialidade lhe levou ao patamar de um dos melhores jogadores da história emsua posição, e para muitos é considerado o melhor.

Sua qualidade técnica o levou a 5 Copas do Mundo com a seleção alemã, em 1982,1986, 1990, 1994 e 1998. Com isso, o craque entrou para outro seleto grupo, ao lado dos mexicanos Antonio Carbajal e Rafa Márquez, e também do italiano Gianluigi Buffon. Foi no mundial de 1990 em que Matthaus se destacou e se tornou o melhor jogador do planeta.

O craque também detém o recorde do maior número de jogos em Copas do Mundo, num total de 25 partidas. O que não foi muito diferente na seleção alemã, já que o meia foi o que mais vestiu a camisa de seu país, atuando em 150 jogos.

Em clubes, Lothar Matthaus também foi genial e conseguiu participações memoráveis. O início de sua trajetória profissional foi no Borussia Monchendgladbach, onde se destacou, chamando a atenção do poderoso Bayern Munich. Nos bávaros, ele conquistou o heptcampeonato da Bundesliga e uma Copa UEFA.

Além de fazer história no Bayern, o craque alemão também fez seu nome na Internazionale. Nos nerazzurri, Matthaus conquistou o título da Série A de 1988-89 e a Copa UEFA de 1990-91.

Mesmo com suas grandes atuações, o craque é conhecido por ser falastrão e se envolver em polêmicas. Quem o acompanhou de perto, dizia que o meia era explosivo, um verdadeiro bad boy do futebol.

Em sua polêmica e gloriosa carreira, contando clubes e seleção, Lothar Matthaus atuou em 932 jogos, anotando 227 gols, com 59 assistências.

Infância, histórico e inspirações

Lothar Matthaus em seu clube de juventude.

Lothar Herbert Matthaus nasceu na pequena cidade de Erlangen, na Baviera, no dia 21 de março de 1961. Seus pais trabalhavam arduamente na fábrica da Puma, empresa de materiais esportivos e por isso passavam pouco tempo com o filho. Portanto, o garoto procurou no futebol uma maneira de passar o tempo e aos 9 anos entrou para pequeno time de Nuremberg, o Herzogenaurach.

Foi nesse clube em que o garoto não só apenas jogou como também teve sua nova casa. As estruturas do Herzogenaurach tinham um internato que abrigava os jovens jogadores da equipe, sendo o novo lar de Matthaus. Dessa forma, o craque alemão se destacou na equipe e por lá permaneceu até os 18 anos de idade.

Em seus primeiros passos no futebol profissional, Lothar Matthaus viu grandes craques despontarem, como Diego Maradona. O meia alemão afirmou que o argentino foi o adversário mais difícil em que ele já enfrentou.

1979 – 1984: Início de carreira jogando pelo Borussia Monchendgladbach

Aos 18 anos de idade, Lothar Matthaus deixou o time de sua infância para se transferir ao seu primeiro clube profissional, o Borussia Monchendgladbach. Sua nova equipe o descobriu através de um olheiro que viu as suas boas atuações no Herzogenaurach e lhe ofereceu um contrato. Logo de cara, o meia estreou na Copa da UEFA contra o Viking FK da Noruega e essa partida lhe abriu as portas na temporada.

Até porque, em seu primeiro ano no Borussia, Lothar teve a oportunidade de figurar entre os titulares, atuando por 28 vezes na Bundesliga. Sua presença e organização no meio-campo foram importantes na campanha daquele time que chegou na 7º posição da liga alemã. Naquela mesma temporada, o meia foi importante no desempenho de seu clube na Copa da UEFA, marcando gol na final contra o Frankfurt, o que não foi o suficiente para o título.

Após o vice na Copa da UEFA, ainda com 19 anos, Matthaus passou a chamar a atenção de grandes clubes do futebol europeu, mas permaneceu em sua equipe. Por lá ele seguiu até 1984, sendo que nessas 4 temporadas atuou com regularidade e ficou de fora em apenas dois jogos. Era evidente o seu protagonismo no time comandado por Jupp Heynckes, que tinha outros bons nomes como o goleiro Wolfgang Kleef e os atacantes Christian Kulik e Uwe Rahn.

Por pouco não conquista a Copa da Alemanha

Em sua última partida pelo Borussia Monchendgladbach, o craque teve a chance de levar pelo menos o título da Copa da Alemanha de 1984. Algo que não aconteceu, já que sua equipe perdeu nos pênaltis para o poderoso Bayern Munich, time que por coincidência o contratou em seguida.

Apesar de nenhum título conquistado, Lothar Matthaus teve um bom desempenho, sendo o pilar de sua equipe. Em sua passagem pelo clube, foram 197 partidas e 48 gols marcados.

1984 – 1988: Primeira passagem pelo Bayern Munich

Sua primeira passagem pelo Bayern de Munique repleta de títulos nacionais.

Após chamar a atenção do Bayern Munich, Lothar Matthaus foi contratado pelos bávaros após a final da Copa da Alemanha de 1984. O meia havia perdido o pênalti que acabou resultando na derrota do Borussia Monchendgladbach e muitos adeptos de seu antigo clube disseram que ele fez isso de propósito.

Para contar com o jogador, o Bayern desembolsou um pouco mais de 1 milhão de Euros, dinheiro que foi bem investido. Até porque o craque deu retorno técnico ao clube logo em seu primeiro jogo, marcando um tento contra o Arminia na Bundesliga. Matthaus não sentiu o peso da camisa e conduziu seu time rumo ao título alemão.

Na temporada seguinte, o craque alemão continuou se destacando na equipe do Bayern e repetiu a dose de títulos. Sob sua batuta, os bávaros venceram a Bundesliga de 1985-86 e 1986-87, além da Copa da Alemanha de 1985-86. Sua importância foi tão grande, que ele se tornou protagonista do time que um dia teve Franz Beckenbauer e Gerd Muller.

Matthaus organizou o time dando tranquilidade à defesa e organizando o ataque, dessa forma, outros jogadores também brilharam. Michael Rummenigge foi seu parceiro no meio-campo, Norbert Eder e Hans Pfluguer seguraram o sistema defensivo e Roland Wohlfarth desandou em fazer gols.

Mesmo com o tricampeonato alemão, o Bayern Munich passou em branco na temporada 1987-88 e isso causou a ira de uma torcida mal acostumada. Dessa forma, Lothar Matthaus foi o grande centro das criticas, se zangando com a postura da diretoria nessa situação. Decepcionado no clube, o craque resolveu se transferir para a Internazionale, mesmo destino de seu companheiro Andreas Brehme.

1988 – 1992: Na Inter de Milão, Lothar Matthaus tem grande destaque

Chegando com status de estrela na Inter de Milão, Lothar Matthaus foi contratado por um pouco mais do equivalente a 3 milhões de Euros. Parecia que o craque jogava na equipe há muito tempo, por tamanho entrosamento no meio-campo dos nerazzurri logo de cara.  Seu primeiro gol com a camisa do time foi na Série A do Campeonato Italiano, estreando com o pé direito.

Aquele seria o primeiro dos 9 gols que o craque voltaria a fazer na Série A italiana. Além desses tentos, Lothar teve grandes atuações pelos nerazzurri e levou à equipe a conquista do título em 1988-89. O brilhante meia alemão foi destaque em uma liga em que tinha Maradona, Careca, Rijkaard e Van Basten. Foi justamente contra o ídolo argentino que Matthaus teve um de seus melhores jogos. Em vitória por 2 a 1 contra o Napoli, com um gol seu, os nerazzurri ergueram a taça da liga nacional com 4 rodadas de antecedência. .

O meia continuou liderando sua equipe em campanhas impressionantes, em parceria com o zagueiro Andreas Brehme e também do atacante recém chegado Jurgen Klinsmann. Dessa forma, a Inter de Milão conseguiu mais um titulo, o da Copa UEFA de 1990-91, com  Matthaus marcando 6 gols na competição. Entre esses tentos, o mais importante foi na decisão contra a Roma, em que ele marcou de pênalti.

Encerrou sua passagem pela equipe após uma grave lesão em 1992 e decidiu voltar ao Bayern Munich em busca de um recomeço. Nos nerazzurri, Lothar Matthaus atuou em 154 partidas e anotou 53 gols.

1990 – 1991:  Lothar Matthaus conquista Bola de Ouro e prêmio FIFA

Recém-campeão da Copa do Mundo em 1990 e jogando um grande futebol, Lothar Matthaus recebeu o prêmio Bola de Ouro no mesmo ano. Além de jogar bem na seleção, o craque teve bom desempenho em seu clube, a Internazionale, o que lhe garantiu outro prêmio individual e inédito.

Em 1991, após conquistar o título da Copa UEFA, Lothar Matthaus foi eleito o melhor do mundo pela FIFA. Foi a primeira vez que a entidade máxima do futebol premiou um jogador como o melhor de uma temporada.

1992 – 2000: Segunda passagem pelo Bayern Munich

Lothar Matthaus em sua segunda passagem pelos bávaros.

Em sua segunda passagem pelo Bayern Munich, Lothar Matthaus teve o seu maior período em um clube. Foram 8 anos repletos de títulos desde sua volta aos bávaros, sendo a sua fase mais vitoriosa.

O craque voltou ao clube em que fez tanto sucesso em uma posição diferente,  atuando não mais no meio-campo mas sim como líbero. Nessa nova função, o jogador fez sucesso e capitaneou a sua equipe no título da Bundesliga de 1993-94. Ainda repetiu a dose na temporada 1996-97 e o Bayern foi mais uma vez campeão alemão.

Foi justamente nessa temporada que Matthaus se envolveu em uma confusão com Jurgen Klinsmann, que se arrastou da seleção alemã para o Bayern. A briga entre os jogadores conturbou o clima no vestiário dos bávaros, que resultou na saída de Klinsmann rumo à Sampedória.

Em uma equipe em constante mudança, Matthaus foi responsável por liderar uma nova geração do Bayern Munich. Jogadores como Oliver Kahn, Thomas Linke, Bixente Lizarazu, Stefan Effenberg fizeram parte daquele seleto grupo. Junto com esse time, Lothar foi campeão da Bundesliga 1998-99, mesmo não estando em sua melhor forma física dos anos anteriores. Nessa temporada, faltou apenas o título da Liga dos Campeões, em que o Bayern parou no Manchester United.

Em sua última temporada no Bayern, 1999-2000, os bávaros venceram a Bundesliga ,  a última de Lothar Matthaus, que deixou o clube em março de 2000.

Além de 4 títulos da Bundesliga, em sua segunda passagem, Matthaus conquistou a Copa da Alemanha de 1998. Com essas conquistas, o craque de 39 anos encerrou o seu ciclo no Bayern, muito por conta de sua idade e condicionamento físico.

Em suas duas passagens pelo Bayern Munich, foram 410 jogos, 100 gols e 51 assistências.

2000 – Lothar Matthaus se aposenta nos EUA

Já em seu final de carreira, no ano de 2000, Lothar Matthaus foi recebido com muita euforia em um país que procurava sua evolução no futebol, os Estados Unidos. Sua chegada ao New York MetroStars ganhou destaque em jornais como NY Times, que enfatizou a contratação como uma “salvação”.

Porém a sua passagem no clube foi muito aquém do esperado e Lothar foi muito criticado enquanto esteve na América. Os grandes periódicos norte-americanos diziam que o craque veio a passeio e estava tratando a cidade de Nova Iorque como Hollywood.

Dessa forma, Matthaus ficou na equipe norte-americana em apenas uma temporada . Seu último jogo foi em derrota contra o New England Revolution, em setembro de 2000, pela MLS.  Foram apenas 21 partidas disputadas, com uma assistência e nenhum gol marcado.

Carreira como técnico após a aposentadoria

Após deixar os gramados aos 39 anos, Lothar Matthaus investiu em sua carreira como técnico. Em 2001, dirigiu o Rapid Viena da Áustria e por lá ele não obteve muito sucesso e logo foi demitido. Nos anos seguintes,  teve passagens pelo Partizan da Sérvia e seleção húngara, até chegar ao Atlético Paranaense. Na equipe brasileira ficou por pouco tempo e se demitiu, após sua esposa chama-lo de volta à Alemanha.

Logo depois, Matthaus teve mais três trabalhos como treinador, no Red Bull Salzburg da Áustria, Maccabi Netanya de Israel e seleção búlgara. Desde 2011 ele não trabalhou em mais nenhuma equipe no futebol.

1980 – 2000: Lothar Matthaus na seleção alemã

Matthaus atuou por 20 anos na seleção alemã.

Na seleção alemã, Lothar Matthaus estreou em um ano de título, 1980, já que os alemães conquistaram a Euro de 1980. O craque, então com 19 anos,  atuou em uma partida apenas. Voltou a ser utilizado em 1982 e no mundial daquele ano entrou em campo somente em dois jogos. Foi nessa Copa, que a Alemanha bateu na trave, em derrota para a Itália na final.

Em 1984, passou a ser mais utilizado, porém sua seleção não passou da primeira fase na Euro. Na Copa de 1986 no México, já com a carreira mais consolidada no Bayern, o craque foi um dos destaques em uma geração poderosa, parada apenas pela Argentina de Maradona na grande decisão.

Na Copa de 1990, ele foi o grande astro do título, resultado que o ajudou a ser eleito melhor jogador do mundo. Foi novamente convocado nas Copas de 1994 e 1998, contabilizando um total de 5 mundiais em sua carreira. Porém, nessas duas últimas competições, a Alemanha teve um desempenho fraco, não passando das quartas de finais.

Em 1996, houve uma grande polêmica com seu colega de seleção e Bayern Munich. Ainda atuando em alto nível e com status de líder na seleção, Matthaus se desentendeu com  o atacante Jurgen Klinsmann. A briga se deu por causa da faixa de capitão na Euro de 1996, perdida para Klinsmann e Lothar foi afastado da competição, acusando seu companheiro de conspiração.

Matthaus em fase final na seleção alemã

Fato é que no fim da década de 1990, parecia que a carreira do craque estava definhando, principalmente após o vexame da Alemanha na Eurocopa de 2000. Sua seleção não conseguiu passar da fase de grupos e ele foi considerado um dos responsáveis pelos maus resultados. Dessa forma, o craque encerrou seu ciclo na seleção alemã.

No total, Matthaus teve 150 partidas disputadas, 23 gols e 18 assistências pela seleção alemã. Até hoje, é o jogador com mais partidas pela seleção alemã e também detém o recorde de participações em copas do mundo, tendo participado de 5. Na seleção alemã, conquistou a Euro de 1980 e a Copa do Mundo de 1990, além de 2 vice-campeonatos da copa do Mundo (1982 e 1986).

Durante seus 20 anos na seleção, Matthaus fez parte de ótimas gerações do futebol alemão. Ao seu lado estiveram astros como Rummenigge, Klinsmann, Rudi Voller, Jurgen Kohler e Thomas Hobler, dentre outros.

Copa de 1990: Lothar Matthaus lidera Seleção Alemã na conquista

Após bater na trave nos mundiais de 1982 e 1986, a seleção alemã estava na sede pelo título na Copa da Itália em 1990. E para isso, o técnico Franz Beckenbauer contava com a ótima fase de Lothar Matthaus para tirar sua equipe dessa fila.

O jogador, que era capitão daquela seleção desde 1986, marcou dois gols na estreia e ajudou na vitória por 4 a 2 sobre a Iugoslávia. Ele voltou a marcar logo no segundo jogo, em goleada contra os Emirados Árabes por 5 a 1. Passando para as oitavas de finais, os alemães enfrentaram a forte Holanda e venceram por 2 a 1.

A estrela de Matthaus voltou a brilhar nas quartas de finais, pois ele marcou o único gol que deu a classificação para a sua seleção contra a Tchecoslováquia. Na semifinal, ele liderou um jogo complicado contra a Inglaterra, que foi para os pênaltis, com classificação alemã.

Na decisão, a Alemanha tinha um velho rival pela frente, a Argentina de Maradona. Era a hora da revanche de Matthaus contra o ídolo argentino e ela aconteceu. Andreas Brehme marcou de pênalti no final do jogo e garantiu o tricampeonato da Copa do Mundo para os alemães.

Naquela Copa, Lotthar Matthaus marcou 4 gols e teve atuações essenciais para o título da Alemanha. Seu desempenho lhe rendeu o prêmio de melhor do mundo e daquela competição.

Referências:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Lothar_Matth%C3%A4us

https://www.ogol.com.br/player.php?id=5758&epoca_id=0

https://www.transfermarkt.com.br/lothar-matthaus/leistungsdatenverein/spieler/1527

https://www.bunte.de/stars/star-life/lothar-matthaeus-ich-wurde-von-meinen-eltern-zu-wenig-geliebt.html

https://tribuna.com/de/fcbayern/news/2020-10-05-lothar-matthaus-der-deutsche-motor-der-die-welt-erleuchtete/

https://fussball-legende.de/lothar-matthaus/

https://cavanisfriseur.de/wie-gut-war-eigentlich-lothar-matthaeus/

https://www.transfermarkt.com.br/lothar-matthaus/leistungsdatendetails/spieler/1527/verein/18

https://www.imortaisdofutebol.com/2012/09/07/craque-imortal-lothar-matthaus/

https://trivela.com.br/alemanha/bundesliga/os-30-anos-do-segundo-tri-do-bayern-um-timaco-nos-anos-1980-menos-lembrado-do-que-deveria/

https://en.wikipedia.org/wiki/1._FC_Herzogenaurach

https://uolesporte.blogosfera.uol.com.br/2017/01/15/farpas-traicao-e-ate-soco-10-casos-de-colegas-de-time-que-nao-se-aturavam/

https://www.transfermarkt.com.br/lothar-matthaus/leistungsdatendetails/spieler/1527/verein/27

https://www.ofutebologo.com.br/2018/09/frustrante-lothar-matthaus.html

https://www.imortaisdofutebol.com/2013/02/22/selecoes-imortais-alemanha-1990/

https://www.transfermarkt.com.br/lothar-matthaus/nationalmannschaft/spieler/1527/verein_id/3262

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *