Fenerbahçe Spor Kulübü

34 Títulos Oficiais
12.671 Milhões de Torcedores
Fenerbahçe Spor Kulübü Istambul, Turquia - Turquia
Fundação 02 de maio de 1907
Estádio / Capacidade Şükrü Saraçoğlu / 50.509
Apelidos Fener
Principais rivais Galatasaray, Besikitas
Apelido da torcida Sarı Kanaryalar
Mascote Canário

Títulos conquistados pelo clube

Títulos Nacionais

Competição Títulos Temporada
Campeonato Turco 19 1959, 1960–61, 1963–64, 1964–65, 1967–68, 1969–70, 1973–74, 1974–75, 1977–78, 1982–83, 1984–85, 1988–89, 1995–96, 2000–01, 2003–04, 2004–05, 2006–07, 2010–11, 2013–14
Copa da Turquia 6 1967–68, 1973–74, 1978–79, 1982–83, 2011–12, 2012–13
Supercopa da Turquia 9 1968, 1973, 1975, 1984, 1985, 1990, 2007, 2009, 2014

História

Fenerbahçe Spor Kulübü: Grande na Turquia e em busca de espaço na Europa

Fenerbahçe: o segundo maior campeão turco.

Um clube gigante na Turquia, sempre lembrado ao lado de seus maiores rivais da cidade quando se fala do futebol no país, o Fernerbahçe construiu sua história com grandes jogadores nos seus 114 anos de existência.

Dono de dezenove títulos, o clube é o segundo maior vencedor do Campeonato Turco, atrás apenas do Galatasaray que possui vinte e dois títulos e a frente do Besiktas que tem dezesseis. Na Copa da Turquia, o Fenerbahçe venceu o torneio em seis oportunidades, mas atualmente o clube passa por um jejum de conquistas, sendo o último troféu conquistado em 2014, na Supercopa da Turquia.

Mesmo com tantos títulos nacionais, os torcedores sentem falta de uma conquista internacional. A melhor campanha realizada pelo clube de Istambul foi na edição 2007/08, quando o elenco comandado por Zico no banco de reservas chegou às quartas de final, mas acabou derrotado pelo Chelsea no confronto, mesmo após vencer os ingleses na primeira partida.

Um clube com tanto tempo de existência, e com tantos títulos, imortalizou diversos jogadores em sua história. Destaque para nomes como Zeki Rıza Sporel (maior artilheiro da história), Lefter Küçükandonyadis, Gökhan Gönül, Uche Okechukwu, Emre Belozoglu, Müjdat Yetkiner, Fikret Kırcan, Cemil Turan, Rıdvan Dilmen, Volkan Demirel, Rustu Recber, Diego Lugano, Aykut Kocaman, Tony Schumacher, Dirk Kuyt, Jay Jay Okocha, Pierra Van Hooijdonk, Mehmet Aurélio e muitos outros craques.

Muitos brasileiros fizeram história no clube, tornando o Fernerbahçe conhecido no país, principalmente com as atuações de Fábio Luciano, Roberto Carlos, Cristian, Deivid, Fernandão e Alex. Este último é o grande ídolo da história dos Canários turcos, e foi imortalizado com uma estátua pela instituição. Sua idolatria é tamanha, que ao visitar o país é recebido até hoje por torcedores do clube no aeroporto, e status digno de uma celebridade cinematográfica.

Maior Rivalidade entre clubes do Mundo?

Uma das maiores rivalidades do mundo.

Os turcos são conhecidos em todo o mundo como indivíduos apaixonados por seus ideais, desde o Império Otomano até a fundação do Estado atual no início do século XX. No futebol não é diferente, e os torcedores dos clubes do país estão entre os mais fanáticos do esporte, com rivalidades que ultrapassam em diversas situações as barreiras da civilidade.

Dois clubes possuem grande destaque na Turquia, o Fernerbahçe e o Galatasaray, ambos da importante cidade de Istambul. A rivalidade criada entre as duas instituições é uma das mais fervorosas do planeta, e as partidas são cercadas de cenas de violência entre os torcedores, atletas e até mesmo membros das diretorias.

Ao longo dos anos, diversos episódios lamentáveis foram registrados nos confrontos, e por isso a rivalidade entre eles transcendeu as quatro linhas, chegando ao ponto de as torcidas não tolerarem as cores do rival nas arquibancadas (azul do Fernerbahçe e vermelho do Galatasaray).

Jogos épicos entre Fenerbahçe x Galatasaray

Dentro dos campos diversos jogos épicos marcaram a história dos rivais, conhecido como Derbi Intercontinental, por conta da localização dos clubes, cada um em um continente, embora da mesma cidade (Galatasaray no lado europeu e Fernerbahçe no oriental). Na primeira partida entre os clubes, o Galatasaray venceu por 2 a 0 em 1909, mas o retrospecto é amplamente favorável ao Fener, com mais de vinte vitórias a mais que o rival, inclusive com uma invencibilidade que durou vinte anos em sua casa, entre 1999 e 2020 no estádio Estádio Şükrü Saraçoğlu.

Embora a rivalidade entre os dois clubes seja gigantesca, ambos os clubes encontram espaço para um outro rival local, o Besiktas, também dono de uma torcida igualmente apaixonada. Uma curiosidade sobre as rivalidades turcas é que a rede de fast-foods dos Estados Unidos, McDonald’s, alterou o layout de sua fachada nos bairros dos clubes, para não conter o vermelho característico da rede em predominância no bairro do Besiktas e com as lixeiras em amarelo e azul na região do Fenerbahçe.

Fundação do Fenerbahçe

Fenerbahçe foi fundado em 1907.

A história do Fenerbahçe começou no final do século XIX, quando alguns jovens tinham o interesse em praticar o futebol em Istambul. Porém, a monarquia Otomana proibia que os turcos praticassem este esporte, onde só as famílias inglesas podiam jogar o futebol. Algumas tentativas de fundar um clube no distrito de Kadıköy na histórica cidade foram frustradas, e espiões do governo interferiam diretamente nas reuniões dos possíveis clubes.

Até que, Ziya Songülen, Ayetullah Bey e Necip Okaner se reuniram secretamente em algumas oportunidades, para fundar o clube. Então, em 03 de maio de 1907, o trio, após algumas reuniões regadas com muito chá fundaram oficialmente o Fernerbahçe Futbol Kulübü, depois alterado para Fenerbahçe Spor Kulübü, que conseguiu permanecer funcionando até se tornar a instituição que conhecemos.

O nome do clube foi escolhido por conta de uma vizinhança com o nome de Fernerbahçe que ficava no distrito de Kadıköy, onde o significado de seu nome é “Jardim do Farol”, por conta do histórico farol que era localizado na vizinhança de Fernerbahçe.

Símbolo, escudo e cores: significado

Desde sua fundação, o Fernerbahçe teve suas cores e símbolos atrelados à sua região de origem. Os jardins e o farol inspiraram os primeiros escudos da equipe, com a construção que auxilia navegadores, representada no chapéu dos componentes do novo clube, com as cores amarela e branca.

A cor branca e o amarelo se devem aos narcisos que cresciam nos arredores do farol, e assim inspiraram os primeiros símbolos do clube. Mas, poucos anos depois, em 1910, um elemento do clube desenhou um novo escudo, substituindo o branco pelo azul, com a inclusão de três folhas de carvalho.

O fundo do escudo está dentro de uma bola vermelha expressa a pureza, o amor e a devoção entre os torcedores do Fenerbahçe, bem como a cor da bandeira turca, que por sua vez é envolto em um anel contornado com o nome do clube, escrito em árabe e depois com o alfabeto que conhecemos. Com o passar dos anos, o sofreu poucas alterações, apenas de tonalidades, mantendo o seu formato quase intacto até os dias atuais.

Assim como no escudo, o uniforme do clube teve suas primeiras cores em amarelo e branco, com listras verticais na camisa. Depois da mudança das cores, com a inclusão do azul naval, a camisa passou a contar com listras verticais nesta cor ao lado do amarelo. Apesar da mudança das cores, o branco se manteve presente principalmente no segundo uniforme do clube e em algumas temporadas nos calções e meias.

Por conta das fortes tonalidades de amarelo que o clube usa em suas camisas, recebeu o apelido de “Sarı Kanaryalar”, que traduzindo ao português significa “Canários Amarelos”, que também é seu mascote oficial. Existem outras formas que o clube é chamado, uma delas, de forma abreviada, Fener ou com as letras FB.

Primeiras décadas do Fenerbahçe

Em seus primeiros momentos, o Fenerbahçe mantinha suas atividades em segredo, até o ano de 1908. Foi então que a nova legislação do país permitiu que os clubes praticassem o futebol legalmente. No não seguinte, participou pela primeira vez da Istanbul League, onde terminou a competição em quinto lugar, enfrentando diversos times formados por integrantes de instituições britânicas, que ocuparam o país durante a Guerra da Independência Turca.

Até a criação da liga profissional da Federação Turca de Futebol, o clube disputou a Istambul League, e conquistou o torneio dezesseis vezes. O primeiro título foi conquistado na temporada 1911/12 e a último exatamente no ano em que o Campeonato Turco teve sua primeira edição, na temporada 1958/59.

O Fener foi o primeiro campeão da liga profissional, na edição inaugural disputada em 1959. Encontrou na final o seu maior rival, o Galatasaray, e mesmo perdendo a primeira partida aplicou uma goleada de 4 a 0 para ficar com o título. Duas temporadas depois, veio o segundo título, disputado em outro formato, os Canários Amarelos ficaram um ponto a frente do Galatasaray para ficar com o título da temporada 1960/61.

Foi nesta década que o clube demonstrou sua força fechando os anos 1960 com quatro títulos nacionais, e abrindo os anos 1970 com outro troféu da competição. Assim, com tantas conquistas na era amadora e posterior a criação do Campeonato Turco da era profissional, o Fenerbahçe se estabeleceu como um dos maiores clubes do país, e de quebra foi o primeiro time turco a vencer uma competição fora do território, na prestigiada Balkans Cup de 1966/77, onde se reuniam os principais clubes da região.

Novas conquistas domésticas e ótimas campanhas – 1970 – 1980

Os Canários abriram a década com um novo título do Campeonato Turco, na temporada 1969/70. Com esse título, vieram mais três troféus da mesma competição e duas conquistas da Copa da Turquia e duas vezes da Supercopa da Turquia. Com oito títulos, o Fernerbahçe viveu um de seus melhores períodos entre estes anos, sendo um dos principais clubes do país.

No título da temporada 1969/70, os Canários Amarelos terminaram a competição sete pontos a frente do Eskişehirspor, e viu seus principais rivais locais, Besiktas e Galatasaray ficarem apenas no meio da tabela. Porém, nas três temporadas seguintes, o Galatasaray encaixou uma sequência tricampeã do Campeonato Turco, enquanto o Ferner teve dois vice-campeonatos e um terceiro lugar nestes anos.

Já na temporada 1973/74 os Amarelos e Azuis foram superiores a seus rivais e conseguiram novamente vencer o torneio, desta vez com três pontos de vantagem sobre o Besiktas. Uma temporada depois, a equipe conseguiu o bicampeonato da liga, desta vez terminando cinco pontos a frente do Galatasaray.

Depois do bicampeonato, o Fenerbahçe foi duas vezes vice-campeão consecutivamente, em ambas as oportunidades ficando atrás do Trabzonspor. Até que na temporada posterior, em 1977/78, veio um novo título do Campeonato Turco, ficando a frente do Trabzonspor por apenas um ponto, com quem dividiu as forças da competição nos últimos nãos da década de 1970.

Alguns nomes foram muito importantes no período e se tornaram ídolos do Fernerbahçe, como Ogün Altıparmak, Osman Arpacıoğlu, Cemil Turan, Ercan Aktuna, Yılmaz Şen, Yaşar Mumcuoğlu, Alpaslan Eratlı, Ilie Datcu e alguns outros. Os anos vitoriosos e com boa campanha, foram marcantes no período, e esperava-se que o clube continuasse com esse domínio nos anos seguintes.

Mais seis títulos para a galeria do Fernerbahçe – 1980 – 1990

Temporada 1984-85: ano em que os Canários conquistaram mais um campeonato turco.

Em uma década que ficou marcada pelo equilíbrio entre os principais clubes do país, Fenerbahçe, Galatasaray, Besiktas e Trabzonspor, os Canários conquistaram o Campeonato Turco mais três vezes nestes dez anos. Ainda, foi duas vezes vice-campeão da mesma competição e ganhou uma Copa da Turquia, da temporada 1982/83, bem como duas Supercopas em 1984 e 1985.

Na temporada 1982/83, o Fenerbahçe voltou a vencer o Campeonato Turco, ficando a frente do Trabzonspor por dois pontos apenas. Na mesma temporada, conseguiram a dobradinha, somando o título da Liga com a Copa da Turquia, conquistada em cima do Mersin İdman Yurdu em com duas vitórias no confronto final.

Depois de bater na trave no Campeonato Turco na temporada 1983/84, quando foi vice-campeão, o Fener conquistou o torneio na edição seguinte. Mesmo com o mesmo número de pontos do Besiktas, os Canários foram considerados campeões nos critérios de desempate, por ter saldo de gols superior ao rival.

Depois de algumas temporadas sem brilho, o clube voltou a vencer o torneio mais importante da Turquia na edição de 1988/89. Com um amplo domínio no campeonato, o Fenerbahçe terminou com dez pontos a frente do Besiktas. Além disso, teve o artilheiro da competição, Aykut Kocaman com 29 gols marcados.

Outros nomes também se destacaram na época, e com isso ficaram marcados na história do clube. Selçuk Yula foi artilheiro do Campeonato Turco em duas edições consecutivas, e um dos grandes nomes do clube enquanto esteve com os Canários Amarelos, ao lado de Engin Verel, Müjdat Yetkiner, İsmail Kartal, o astro alemão Harald Schumacher, Oğuz Çetin e outros nomes.

De grande vencedor a coadjuvante – Anos 1990 – 2000

Depois de viver décadas vitoriosas, o Fenerbahçe passou por alguns anos sem que sua fanática e apaixonada torcida não teve muito o que comemorar durante os anos 1990. O Fener viu seus maiores rivais dominarem o cenário nacional, enquanto o clube teve apenas um título do Campeonato Turco e um da Supercopa do país.

Apesar de acumular quatro vice-campeonatos, os Canários Amarelos não acompanharam o sucesso de Galatasaray e Besiktas que somaram nove títulos ao todo na década. A solitária conquista do período ocorreu sob o comando de Carlos Alberto Parreira terminou com dois pontos à frente do Trabzonspor.

No elenco estavam jogadores que se destacaram no clube, apesar de poucos resultados expressivos, como Uche Okechukwu, Emre Asik, Jay-Jay Okocha, Tuncay Akgün e Rüstü Recber principalmente. Mesmo com bons jogadores, o Fenerbahçe não conseguiu repetir o sucesso de décadas anteriores, mas com a expectativa de anos promissores para os anos seguintes.

De volta a rotina de títulos e boas campanhas continentais – 2000 – 2010

Com o pouco brilho dos anos 1990, o Fernerbahçe buscou melhorar a qualidade de seu elenco, apostando em contratações de atletas de outros centros do planeta. Com isso, passou a ser mais competitivo em relação a seus rivais, e logo na temporada 2000/01 quebrou uma sequência do Galatasaray que vinha de quatro troféus consecutivos do Campeonato Turco, deixando os rivais com o vice-campeonato.

O time comandado por Mustafa Denizli terminou a competição três pontos a frente do vice, teve alguns destaques, como Kennet Andersson e Serhat Akın. Mas, no ano seguinte, acabou o Campeonato Turco atrás do Galatasaray ao fim da competição. Mesmo com a campanha ruim de 2002/03, quando os Canários ficaram em sexto lugar, a goleada de 6 a 0 sobre o maior rival ficou marcada para sempre, mas foram necessárias algumas mudanças no elenco.

Chegaram ao clube nomes como Fábio Luciano, Mehmet Aurélio (brasileiro que se naturalizou turco) e o holandês Pierre van Hooijdonk, que logo na primeira temporada deles no clube foram importantes na conquista do Campeonato Turco de 2003/04. No ano seguinte o Fener conseguiu o bicampeonato da competição, já com sua maior estrela recém-chegado, o brasileiro Alex.

Com ele vieram outros jogadores que fizeram história no clube, e mesmo com o vice-campeonato turco da temporada 2005/06, na edição seguinte venceu o torneio com amplo domínio e ótimo futebol apresentado, terminando bem a frente de seus concorrentes. Com mais dois vice-campeonatos turcos, contando com uma estrela global, Roberto Carlos, terminou a década em alta tanto na Turquia quanto no continente europeu, mesmo com a saída de Zico que deu lugar ao campeão da Eurocopa com a Espanha, Luis Aragonés.

Primeira aparição e ótima campanha na Champions League

Com os bons resultados e títulos da liga, o Fernerbahçe se habilitava para as disputas eliminatórias de competições europeias, mas não conseguia ir adiante na Champions League e passar da fase de grupos. Até que na temporada 2007/08 os Canários dirigidos por Zico conseguiram sua participação no principal torneio de clubes.

A chegada de atletas como Diego Lugano, Deivid, Edu Dracena, Ugur Boral e Mateja Kezman que ao lado de Semih Sentürk, Nicolas Anelka, Stephen Appiah, Volkan Demirel e com Alex de Souza em ótima fase, impulsionaram o futebol do time na competição. Assim, ficou em segundo lugar do Grupo G, atrás da Internazionale de Milão e a frente do PSV Eindhoven da Holanda e do CSKA Moscou.

Com o segundo lugar, o Fener passou às oitavas de final, onde encontrou o atual bicampeão da UEFA Europa League, o Sevilla. Em um confronto muito equilibrado, com dois placares iguais em 3 a 2, um para cada time em seus domínios, a decisão foi para os pênaltis, com vitória dos turcos e classificação inédita às quartas de final.

O time comandado por Zico ficou diante do milionário Chelsea da Inglaterra, e após uma primeira partida brilhante, o 2 a 1 deu muita confiança para a partida de volta em Londres. Mas com o 2 a 0 a favor dos ingleses, o sonho de ir mais adiante na Champions League terminou, mas a campanha foi muito comemorada pelos torcedores.

Dias atuais e jejum de títulos – 2010 – Presente

Fenerbahçe conquista o Campeonato Turco de 2010-11.

Embalado pelos anos anteriores, os Canários Amarelos ficaram com o vice-campeonato Turco na edição 2009/10, quando o Bursaspor conquistou o inédito título do campeonato por apenas um ponto. Mas, na temporada 2010/11, o clube conseguiu retomar o troféu nacional, com atuações impecáveis e Alex.

O campeonato ficou marcado por um escândalo que envolveu investigações em dezessete dos dezoito clubes da primeira divisão, com acusações de manipulação de resultados, subornos, organizações criminosas, intimidação e crime organizado. Após muitos imbróglios judiciais, o Fenerbahçe foi absolvido das acusações, bem como seu presidente na época, Aziz Yildirim e todos outros envolvidos no caso.

Isso não manchou a campanha do Fener que se sagrou campeão com o mesmo número de pontos do Trabzonspor, mas com saldo de gols melhor, definindo o título neste critério de desempate. O meia Alex, ídolo máximo do clube, só aumentou sua idolatria ao ser coroado como artilheiro do campeonato com 28 gols.

Nas duas temporadas seguintes, o Fenerbahçe viu seu maior rival ficar a sua frente na tabela do Campeonato Turco, amargando o vice-campeonato em ambas as ocasiões. Mesmo assim, ainda levantou a Copa da Turquia duas vezes em sequência, batendo respectivamente o Bursaspor por 4 a 0 e o Trabzonspor por 1 a 0, respectivamente nas decisões de 2011/12 e 2012/13.

Últimos grandes feitos do Fenerbahçe

Nesta última temporada, os Canários alcançaram sua melhor campanha em competições europeias, ao cair nas semifinais da UEFA Europa League para o Benfica. Depois de vencer o primeiro jogo por 1 a 0 e ser derrotado em Lisboa por 3 a 1.

No Campeonato Turco, após os dois vice-campeonatos, o título voltou às mãos do clube na edição 2013/14. Desta vez, inverteu a posição dois últimos campeonatos, ficando a frente do Galatasaray por nove pontos. Alguns jogadores tiveram destaque na conquista, que foi a última do clube no campeonato, como Moussa Sow que marcou 15 gols, Emmanuel Emenike com 12 gols e Caner Erkin que deu 10 assistências.

Entre fevereiro de 2010 e outubro de 2012, o Fenerbahçe defendeu uma invencibilidade de 47 jogos no  Şükrü Saracoğlu Stadium, sua casa. Foram 38 vitórias e apenas 9 empates no período, quando perdeu a invencibilidade histórica para o Antalyaspor.

A partir da temporada 2014/15, o clube entrou em um incômodo jejum de títulos, depois de vencer a Supercopa da Turquia que abriu a temporada. Teve algumas boas campanas, como duas vezes vice-campeão da Copa da Turquia e três vezes do Campeonato Turco.

Mesmo com bons nomes passando pelo clube, como Fernandão, Robin van Persie, Mathieu Valbuena, Maurício Isla, Martin Škrtel, Gregory Van Der Wiel, Mehmet Topal, Roberto Soldado e Victor Moses, o clube segue na seca de conquistas. Atualmente, conta com um jogador que trouxe muita euforia na torcida, do alemão campeão mundial em 2010 Mesut Özil, que assumiu a camisa 10 do clube e conta com o auxílio de Steven Caulker, Luiz Gustavo, Diego Rossi e Enner Valencia para tentar mudar ahistória dos dias ruins que assolam o clube de Kadıköy.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.